Boa tarde!           Quinta 13/12/2018   17:03
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Notícias > Com 23 Obras prontas, Plano de Recuperação Pós-Chuva está perto da Conclusão
Com 23 Obras prontas, Plano de Recuperação Pós-Chuva está perto da Conclusão
Restam apenas mais dois muros para serem finalizados, no Bela Vista e no Caxambu

Já foram terminadas ações como limpeza de ruas, desobstrução de galerias, entre outros serviços e obras

08/10/2018 - 08:11 - O plano de recuperação dos locais atingidos pela chuva de março está perto da conclusão. Dos 25 serviços previstos para o Caxambu (bairro mais castigado pela enxurrada), Posse, Itamarati, Corrêas, Morin e Bela Vista, 23 já estão finalizados. Agora, faltam apenas serem entregues dois muros de contenção, que estão com obras em andamento: um na Rua Alberto Pullig (Bela Vista) e outro na José Almeida Amado (Caxambu). Todos os serviços foram feitos com aporte de R$ 4,5 milhões do Ministério da Integração Nacional.

As obras em andamento são de construção de muros de gabião. O maior deles é no Bela Vista, que terá cerca de 30 metros de extensão por seis metros de altura. Já no Caxambu, a última obra no bairro terá 20 metros de extensão por dois metros de altura. Dessa forma, será finalizado o planejamento que incluiu ações de limpeza de ruas, desobstrução de galerias, retirada de pedras de córregos, entre outras intervenções.

“Pela primeira vez Petrópolis teve uma resposta rápida e efetiva. No primeiro momento a prefeitura se mobilizou para desbloquear ruas e recompor acessos. Ao mesmo tempo buscamos e conseguimos, em pouco mais de um mês, recursos federais para a reconstrução dos locais. Em 9 meses, os bairros atingidos, em especial ao Caxambu voltaram ao normal”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Maior volume de obras ocorre no Caxambu

O Caxambu foi o local mais atingido pelas chuvas de março, o que exigiu maior volume de obras e de recurso. São 14 ações, que somam R$ 2,9 milhões de verbas vindas do Ministério da Integração Nacional para serem aplicadas no bairro. Só na localidade conhecida como Três Pedras, foram feitos sete muros de gabião e limpeza de córrego, para evitar que as pedras arrastadas pela chuva pudessem atrapalhar o curso da água e causar novos alagamentos. Também houve desobstrução de galerias de águas pluviais na região e ainda em Santa Isabel e Rua Aurélio Pires.

Em Santa Isabel, também houve remoção de pedras do leito de um córrego. A Rua Aurélio Pires recebeu limpeza de via, assim como em Mata Banco. Nesse último local, foram feitos ainda um talude projetado e um outro sistema de drenagem de águas pluviais.

“O objetivo aqui foi dar ainda melhores condições com essas obras, não apenas reconstruir, mas oferecer mais qualidade a esses locais. Tanto que no Caxambu, um dos muros de contenção foi feito de uma forma que permitiu alargar a pista em quase um metro, o que melhora a passagem de veículos. E além das obras do plano de reconstrução, também foram feitas outras ações pelo próprio município, como melhorias de calçamento, aplicação de asfalto em um trecho que foi extremamente prejudicado, a construção de uma rede de captação de águas pluviais em Santa Isabel, para retornar com o ônibus”, afirma o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

Outras ações em Pose, Morin, Corrêas, Itamarati e Bela Vista

A Posse, outro local que sofreu bastante com a chuva de março, teve ações de limpeza de via, desobstrução de galerias de águas pluviais e construção de muros em locais como Xingu, Nossa Senhora de Fátima (Querosene), Centro do distrito, Brejal e Sabará.

No Morin, houve remoção de lama e desbloqueio da Rua Augusto Severo. Em Corrêas, as limpezas e desobstruções de galerias ocorreram desde o Posto 2 até ponte do bairro e ainda na Estrada Mineira. O mesmo aconteceu no Itamarati, na Rua Pedro Elmer até a Bernardo Vasconcelos e no Quissamã. E no Bela Vista, a Rua Gregório teve desobstrução de galerias, a Rua Alberto Pullig teve limpeza de córrego, além de outras pequenas intervenções na Rua Timóteo Caldara.

Juntas, todas essas ações somam R$ 1,6 milhão da verba repassada pelo Ministério da Integração Nacional.
Spa Serra Morena