Boa noite!           Sábado 31/10/2020   18:56
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Artigos > YOM KIPUR (5777) dias 11-12 de Outubro, 2016
YOM KIPUR (5777) dias 11-12 de Outubro, 2016
“Ivdu et Adonai b’simchá” (“Sirvamos a D`us com alegria”)

YOM KIPUR (5777)

10/10/2016 - 21:08 - Findando o Yom Kipur, o sentimento é festivo e de alegria, não perdendo de vista o fato de que o feriado é um dia santo de júbilo. [1] Yom Kipur (11-12 de outubro, 2016): O Dia do Perdão, é o dia mais sagrado e solene do ano judaico o “Sábado dos Sábados” (Shabat HaShabatot), e é observado no décimo dia de Tishrei. É um dia de jejum, reflexão e orações. É o dia de pedir perdão por promessas feitas a D-us e que foram quebradas, fechando ciclo de renovação espiritual entre Rosh Hashaná e Yom Kipur.

Iom Kipur, Dia da Expiação ou do Perdão, 10º dia de tishrei, marca a culminância dos 10 Dias de Penitência e é considerado um dos pontos máximos do calendário judaico. O jejum e a abstenção de todo prazer físico são uma expressão extrema da intenção de submeter a natureza material ao domínio do espírito. Embora sejam dias solenes, não são tristes, pois em Iom Kipur recebe-se o presente mais sublime de D´us: Seu perdão. Quando uma pessoa perdoa outra, é por causa de um profundo senso de amizade e amor, que não leva em conta o efeito de qualquer coisa errada que tenha sido feita. O perdão de Deus é uma expressão de seu amor incondicional. Quanto mais plenamente demonstrarmos nossa união essencial agindo com amor e amizade entre nós mesmos, mais plenamente o amor de
D´us se revelará.

Iom Kipur enfatiza os seguintes ensinamentos do judaísmo: 1. O pecado é uma fraqueza do homem e está sempre sob seu domínio, caso o homem deseje dominá-lo; não é obra de poderes malignos que tramam a decadência do homem. 2. O homem tem certeza de que seu Pai o receberá sempre bem e perdoará seus pecados, se ele realmente se arrepender. 3. Não existe nenhum intermediário entre D´us e o homem. Para que o homem seja perdoado basta que ele realmente se arrependa e se proponha a levar uma nova vida.4. Deve-se pedir perdão ao próximo antes de pedir a D´us.

Dia do Perdão - O Yom Kipur marca o fim de um processo chamado teshuvá (retorno ao bem, arrependimento). Durante o Yom Kipur, as orações devem ser voltadas ao pedido de perdão do homem para D´us com relação aos pecados e transgressões que cometeu. A Kipur, expiação do pecado, só acontece se pedimos, previamente, perdão a quem ofendemos e magoamos, se não D´us não poderá intervir.

Por isso, costuma-se, nos dias anteriores ao Yom Kipur, pedir perdão para todos aqueles que ofendemos. Ao contrário do que muitos pensam, o jejum não faz parte do ritual do perdão, só tem a função de distanciar o homem das necessidades corporais e aproximá-lo das necessidades espirituais.

Orações - Juntamente com o jejum, o Yom Kipur é uma data de intensa oração e contato com Deus. É comum fazer durante o Yom Kipur, as orações Vidui, uma confissão, e Al Chet, uma lista de transgressões entre o homem e Deus e o homem e seu semelhante. Durante essa oração, é possível incluir qualquer transgressão que se queira na lista apropriada.

Proibições - Visando atingir essa sincronia do yetzer hatóv com o yetzer hará, o feriado do Yom Kipur term algumas proibições: 1. Comer; 2. Manter relações conjugais; 3. Passar desodorante, cremes ou qualquer tipo de cosmético; 4. Usar calados de couro; 5. Tomar banho por alguma motivo que não seja necessidade.

Mais sobre proibições - Para aproximar o espírito de D´us, o jejum é necessário. Durante o Yom Kipur, nada pode ser comido ou bebido, inclusive água. Não é permitida lavar a boca, escovar os dentes ou banhar o corpo ser necessidade. Somente o rosto e as mãos devem ser lavados pela manhã, antes das orações. O jejum não é permitido para crianças menores de 9 anos, pessoas gravemente enfermas, mulheres grávidas ou que tiveram filho há menos de 30 dias. Só é permitido se alimentar se alguém estiver passando mal a ponto de desmaiar ou se há alguma epidemia ou doença contagiosa que exija alimentação. Não é permitido trabalhar ou usar sapatos e outras peças de corou, pois não se pode usar nenhum material para o qual seja necessário matar um animal. [1]

Leis e costumes de Iom Kipur – 1. No dia anterior a Iom Kipur, pela manhã, faz-se a cerimônia de kaparot, com um galo ou galinha. 2. Deve-se comer bem na véspera de Iom Kipur, assim como jejuar no dia seguinte. 3. Ao entardecer, faz-se a última refeição, que deve ser de fácil digestão como carne de aves, que deve ser concluída antes do anoitecer. 4. É proibido comer, beber, lavar-se, barbear-se, calçar sapatos de couro, perfumar-se, etc. 5. Em Iom Kipur celebram-se serviços em memória dos mortos (Yzkor). Costuma-se realizar o Yzkor no último dia de cada Iom Tov (Pessah, Shavuot, Shemini Atseret). Porém em Iom Kipur é especial. Mesmo os que normalmente não freqüentam a sinagoga fazem questão de ir. Eles vêm relembrar as almas de seus queridos pais (ou avós ou outros parentes), que já se encontram no Olam haEmet (Mundo da Verdade). Geralmente essas orações são feitas mais ou menos no meio de Iom Kipur. 6. A oração que inicia os serviços de Iom Kipur é o Kol Nidrei. O fim do jejum e do Iom Kipur é marcado pelo toque do shofar após a Tefilá Nehilá. 7. Na oração min’há, além da leitura da Torá, lê-se o livro de Jonas, devido ao relato da teshuvá do povo em Nínive e para relembrar que os homens podem mudar seu destino e o Julgamento Divino através de uma Teshuvá sincera. 8. Em Iom Kipur fala-se o Vidui (confissão). Todos recitam juntos, pois considera-se que todos os judeus formam uma unidade, um só corpo. Assim, quando uma pessoa comete um pecado, o corpo inteiro é afetado.

Da mesma forma, quando alguém faz uma mitzvá, traz benefício para o povo como um todo. O vidui é como um reconhecimento do erro e uma expressão de remorso, como se disséssemos que não deveríamos ter cometido esta falha. 9. Ao findar Iom Kipur faz-se com uma refeição familiar festiva. 10. (Em algumas comunidades,) imediatamente após o término de Iom Kipur começa-se a construir a Sucá para comemorar a festa de Sucot.. [2]

Fontes: [1] https://www.mensagenscomamor.com/yom-kipur; [2] Centro de Pesquisas e Estudos, Cong. Judaica - P´Nei Or,” AS GRANDES FESTAS, DIAS SOLENES , SUCOT E SIMCHAT TORÁ (5777)”, 27 de Elul de 5776 - 30 de Setembro de 2016

Coordenador: Saul Stuart Gefter, 09 de tishrei de 5776 – 11 de outubro de 2016

AM ISRAEL CHAI
 
Programação dos filmes em cartaz