Boa noite!           Quinta 06/08/2020   19:14
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Notícias > Nota de esclarecimento – Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes contra Chuvas Fortes
Nota de esclarecimento – Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes contra Chuvas Fortes
12/02/2020 - 16:43 - A prefeitura de Petrópolis esclarece que todas as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme contra Chuvas Fortes de Petrópolis estão funcionando normalmente no município. Sobre a comissão especial para apurar a atuação da Defesa Civil aberta pela Câmara Municipal, o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias esclarece que se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos dos vereadores.

O secretário lembra ainda que esteve na Casa Legislativa em audiência pública realizada no dia 14 de janeiro deste ano, logo após as chuvas do início do ano. Na oportunidade, ele explicou o protocolo de funcionamento dos equipamentos do Sistema de Alerta e Alarme e esclareceu as dúvidas dos vereadores presentes. Vale ressaltar que três vereadores – Dudu, Marcelo da Silveira e Marcelo Chitão – participaram da plenária. O vídeo completo da audiência pública já foi encaminhado pela Defesa Civil ao Ministério Público Estadual (MPE).

Entenda como funciona o Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes contra Chuvas Fortes

Importante destacar que o Sistema de Alerta e Alarme contra Fortes Chuvas é uma rede que conta com pluviômetros; pessoas treinadas que atuam durante as chuvas; sirenes e abertura dos pontos de apoio para atendimento à população durante os temporais.

Principal sistema de alerta do município, as sirenes são acionadas pela Defesa Civil seguindo critérios técnicos, de acordo com a quantidade de chuva em cada bairro. Os equipamentos são ligados levando em consideração os acumulados recentes 24 e 96 horas - associados à quantidade de chuva na última hora. Os protocolos são iguais para todos os bairros que apresentam maior risco geológico (primeiro distrito).

O setor técnico da Defesa Civil também leva em consideração os núcleos de chuva que são acompanhados por quatro radares: Alerta Rio (Prefeitura do Rio de Janeiro), REDEMET (Aeronáutica), Instituto Estadual do Ambiente (Inea) (Sistema de Alerta de Cheias) e RainViewer (World Live Weather Radar). A soma deste conjunto de fatores fez com que a pasta acionasse dois equipamentos no dia 2 de janeiro – Morro do Estado e Rua Nova.

O sistema de alerta usa três sinais sonoros. O primeiro é uma mensagem preventiva. Com a chuva forte, o segundo sinal é de mobilização para que os moradores procurem locais seguros ou pontos de apoio. Quando a chuva melhora e não há mais risco para os moradores, soa a terceira sirene para desmobilização.

Caso o equipamento seja acionado, os moradores devem seguir para o ponto de apoio do bairro. São 15 cadastrados pela prefeitura, em 12 comunidades que contam com 20 conjuntos de sirenes. Cada local de abrigo oferecido conta com três pessoas voluntárias que podem fazer a abertura, caso seja necessária.

Defesa Civil em atenção: chuvas fortes até quinta-feira (13)


Com a previsão de chuvas fortes até quinta (13), a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias permanece em estado de atenção. O órgão mantém todo o contingente de 52 agentes de prontidão 24 horas para atender aos chamados dos moradores, que podem ser feitos pelo telefone 199. O órgão mantém monitoramento constante dos radares e dos pluviômetros e, em caso de necessidade, poderá acionar as sirenes do sistema de Alerta e Alarme.
Programação dos filmes em cartaz