Boa tarde!           Sbado 25/06/2022   16:46
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Teatro > “O Beijo do Asfalto” nesta sexta-feira no Theatro Dom Pedro
“O Beijo do Asfalto” nesta sexta-feira no Theatro Dom Pedro
SESI comemora centenário de Nelson Rodrigues com espetáculo
 
15/08/2012 - 13:40 - As comemorações pelo centenário do dramaturgo Nelson Rodrigues se multiplicam por todo o país. E Petrópolis não poderia ficar de fora. A celebração, promovida pelo Sistema FIRJAN, por meio do SESI Cultural, nesta sexta-feira, dia 17 de agosto, será em grande estilo: a cidade está no circuito das apresentações do festival de teatro “A Gosto de Nelson”, que compõe o projeto “Nelson Brasil Rodrigues – 100 anos do anjo pornográfico”. Idealizado por Nelson Rodrigues Filho e Crica Rodrigues, o festival trará à cidade a peça “O Beijo do Asfalto”, um dos maiores clássicos do dramaturgo. E o melhor: a apresentação, que começa às 20h no Theatro Dom Pedro, em Petrópolis, tem preço popular. A entrada custa apenas R$ 5.
 
Jornalista desde os treze anos, Nelson Rodrigues teve vida foi voltada para a Cultura de um modo geral. Em sua primeira reportagem, sobre um crime passional, dava os passos iniciais para seu teatro, folhetins, romances e as infinitas crônicas de costumes e sobre o futebol, tão visceral para a alma do brasileiro. Uma mente fertilíssima que desnudava, com seus personagens, o âmago dos indivíduos, homens e mulheres, que povoaram o chamado Universo Rodrigueano provocando, não raro, os sentimentos mais controversos nas plateias, sempre ávidas de suas verdades.
 
Escrita em 1960, a pedido da atriz Fernanda Montenegro, a peça “O Beijo do Asfalto” é um clássico do dramaturgo e discute questões fundamentais à condição humana, como o alerta contra a falsidade, o juízo baseado na aparência e as convicções erradas de parte da sociedade. Ela foi inspirada na história de um repórter que morreu atropelado por um ônibus. No chão, percebendo que não iria sobreviver, o jornalista pede um beijo a uma jovem que estava o socorrendo.

Na peça, o atropelado da Praça da Bandeira pede um beijo a Arandir, jovem generoso, que não recusa a última vontade de um moribundo. Amado Ribeiro, repórter do jornal Última Hora, presencia o beijo na boca entre os dois homens e, junto com o delegado Cunha, transforma a história em manchete sensacionalista. O espetáculo foi encenado pela primeira vez em 1961, no Rio de Janeiro.
 

SESI promoveu 31 espetáculos em 2011

 
O programa SESI Cultural mantém uma rotina de espetáculos teatrais e musicais na cidade. Ao longo de 2011, o SESI promoveu em Petrópolis 31 espetáculos. Foram cinco apresentações de teatro adulto, seis de teatro infantil, oito shows de música instrumental e 12 apresentações musicais. A programação, que se estendeu de março a dezembro, atraiu público superior a 7 mil pessoas. Significa dizer que cerca de 230 pessoas, em média, prestigiaram cada uma das apresentações promovidas pelo SESI na cidade.
 

O trabalho rendeu ao programa, neste ano, o Prêmio Maestro Guerra Peixe de Cultura. A honraria, concedida anualmente pela Prefeitura de Petrópolis, por meio da Fundação de Cultura e Turismo (FCTP), destaca iniciativas que contribuem de forma significativa para a difusão da cultura no município. O SESI Cultural ficou com o prêmio na categoria Melhor Produção Cultural de 2011.

 
Sobre o SESI do Rio - O Serviço Social da Indústria do Rio de Janeiro é o braço do Sistema FIRJAN responsável por ações nas áreas de saúde, educação básica, esporte, lazer e cultura, direcionadas às empresas, trabalhadores e à sociedade em geral. Possui 28 unidades espalhadas pelo estado do Rio (15 delas integradas com o SENAI do Rio). Tem destaque principalmente nos segmentos da educação básica (100 mil matrículas por ano), saúde assistencial e ocupacional (400 mil consultas médicas e odontológicas por ano) e nos programas de promoção da cidadania. O Sistema FIRJAN é formado por cinco entidades sem fins lucrativos, que trabalham de forma integrada para o desenvolvimento sustentável do estado do Rio: o próprio SESI, a FIRJAN, o SENAI, o CIRJ e o IEL.


Programação dos filmes em cartaz