Boa noite!           Sábado 20/07/2019   19:53
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Palestras e Workshops > Palestra Internacional do Parque Patrimonial do Mondego em Portugal
Palestra Internacional do Parque Patrimonial do Mondego em Portugal
05/05/2012 - 15:51 - Parques Patrimoniais, um instrumento de gestão territorial para as paisagens culturais - o caso do Parque Patrimonial do Mondego em Portugal.

Data e hora : Sábado, 12 de Maio de 2012, às 10:00 horas

Local: Bomtempo Resort, Estrada da cachoeira, 400, Santa Monica,
Itaipava, Petropolis, RJ, tel. (24) 2222.9922.

Palestrante:

Dr. Nuno Martins, arquiteto e professor universidade Grupo Luzofora, Portugal

Trata-se de evento aberto ao público em geral e técnicos da administração local e regional, a ser realizado no âmbito de sua participação no Workshop Internacional sobre Govenança Ambiental, Bio-diversidade e Cultura (preparatório da Rio + 20), com objetivo de demonstrar a importância da preservação e recuperação de nossos rios e de sua biodiversidade.

Objetivos Principais do Evento:

- Sensibilizar para as questões relacionadas com as paisagens culturais e com o seu patrimonio natural e construído, numa perspectiva de intervenção no território através de planos e projetos.

- Apresentar e discutir uma proposta em que o patrimonio aparece como pauta do projeto de recuperação econômica, do reordenamento do território, da requalificação urbanística e da valorização ambiental.

Palavras-chave:

Paisagem cultural, ambiente, parques patrimoniais, gestão territorial, turismo sustentável

Programa / Resumo da comunicação:

1. A valorização do patrimonio como pauta de projeto de áreas obsoletas e de territórios em perda. Turismo e patrimonio cultural.

2. Instrumentos dos projetos de revalorização e revitalização de paisagens culturais:

- Os parques patrimoniais; definição, conceito, âmbito, ferramentas de projeto,

3. Apresentação e discussão do projeto do Parque Patrimonial do Mondego- objetivos, estratégias, métodos e plano de ação.

4. Perguntas e debate.
5. Conclusões e perspectivas para o futuro.

Tempo Total= 60minutos

Método: Expositivo, dedutivo, com forte componente ilustrativa- imagens exemplificativas dos conceitos e casos abordados- pontuado com perguntas retóricas na introdução de cada tema e pequenos debates no final dos mesmos.

Será fornecido aos presentes um resumo da comunicação, incluindo referências bibliográficas e recomendações de sites para consulta.

Resumo biográfico do palestrante:

Nuno Martins, nacionalidade portuguesa, nascido em S.Paulo a 1.08.1963
Arquiteto pela Faculadade de Arquitectura de Lisboa e profissional liberal
Pós-graduado em Planeamento Municipal e Desenho Urbano pela U. de
Coimbra;
Doutorando em Urbanismo da Universidade Politécnica da Catalunya, em
Barcelona;
Doutorado em Arquitectura pela Universidade da Beira Interior;
Professor do ISMAT – grupo Lusófona;
CEO da Building 4Humanity, designing and reconstrcutng communities
association;
Recebeu, como autor e co-autor, diversos primeiros prémios e menções
honrosas em concursos de arquitetura e urbanismo, com destaque para
o Grande Prémio Nacional de Arquitectura de Portugal, atribuído pelo
MPAT em 1995;

Escreve com frequência para os jornais locais de Coimbra, onde reside,
sobre questões urbanísticas e de desenvolvimento local;
Viaja regularmente para visitar parques patrimoniais;
Recentemente tem dedicado especial atenção aos temas da
Sustentabilidade, do Eco-Urbanismo, do Património, do Ambiente e das
Paisagens Culturais;

Redator e coordenador do projeto do Parque Patrimonial do Mondego,
o qual está sendo desenvolvido por uma equipe pluridisciplinar de
profissionais das áreas da Arquitetura, do Urbanismo, da Engº do
Ambiente, do Marketing Cultural, dos SIG’s, do Eco-Turismo, da Engº
Informática, da Arqª Paisagística e do Design Multimedia.
Email anunomartins@sapo.pt
Página WEB: www.projecto9.org

Parque Patrimonial do Mondego (PPM)

É um projeto coletivo e interdisciplinar de revalorização e revitalização da paisagem cultural do “maior rio português”. De fato, com os seus 234 Km de extensão, desde a Serra da Estrela, perto da fronteira, até
ao mar, na Figueira da Foz e passando por Coimbra, capital regional, o Mondego é o mais longo rio que nasce e desagua em Portugal.

Nas suas águas cristalinas e nas suas margens vedejantes está depositada parte importante da história da nação, pois o rio Mondego tanto regou pastagens como campos agrícolas, serviu de motor da indústria de lanifícios no Alto Mondego, forneceu água para as vinhas da região demarcada do vinho do Dão, fez mover moinhos de pão, seviu de estrada para a circulação e para um intenso comércio fluvial, serviu de berço para Coimbra, a primeira capital de Portugal, cidade que alberga uma das universidades mais antigas da Europa; viabilizou barragens e a zona agrária mais fértil do país- o Baixo Mondego- assim como favoreceu matas e reservas naturais únicas no país, em termos da de riqueza de biodiversidade.

Em Coimbra inspirou poetas como Camões e favoreceu o aparecimento de figuras femininas que se tornaram ícones da memória coletiva portuguesa, como as tricanas (aguadeiras) e as lavadeiras, cantadas na
canção de Coimbra (ou fado de Coimbra).

O PPM esté centrado nos recursos locais, na narrativa histórica, nos valores naturais e no património tangível e intangível, e é promivido pela APD-PPM, Associação de Projecto e Desenvolvimento do Parque Patrimonial do Mondego , uma associação de desenvolmento local que tem sede e actividade regular em Coimbra desde 2008.

Contextualização

O projecto do PPM

Há quatro anos e meio está em curso um projecto territorial para o rio Mondego: o Parque Patrimonial do Mondego (PPM).

Partindo do passado mas com o olhar no futuro, e centrando a atenção no tema da paisagem cultural do Mondego, o PPM pretende revalorizar e revitalizar o território ribeirinho num quadro de sustentabilidade
ambiental, social e económica.

Projeto multicultural, o PPM está sendo realizado por uma equipe pluridisciplinar que integra profissionais e investigadores provenientes de diferentes áreas - arquitetos, engenheiros civis e do ambiente,
paisagistas, geógrafos, técnicos de turismo, de marketing, antropólogos, biológos, artistas visuais, designers.

Como referências, o PPM toma experiências bem sucedidas de parques patrimoniais da Europa e dos EUA, bem como alguns estudos que sobre elas tem vindo a ser produzidas em meio universitário (UPC, Barcelona,
na Europa, e MIT nos EUA).

O PPM aposta num conceito de património que implica o envolvimento das comunidades, de modo a tornar a reabilitação da paisagem num projeto colectivo. Por esta razão foi já iniciado um Fórum Local junto das
populações ribeirinhas.

Desde a sua gênese o PPM vem trabalhando na construção de um novo mapa do centro de Portugal, uma mapa dinâmico, multifacetado, aglutinador, comunicativo, que harmonize raízes culturais, educação ambiental, lazer e turismo.

A APD-PPM já organizou:

- Conferencia Internacional , Turismo Sustentável e o Mondego, Coimbra, 2008
- Um workshop Património, Paisagem Cultural e Turismo, Guarda, 2008
- Colóquio Agua dulce y turismo, Expo Saragoza’08
- Exposições do Projecto do Parque Patrimonial do Mondego: Museu da
Agua de Coimbra, Museu da Guarda e Pavilhão de Portugal na EXPO Saragoza’08, em 2008
- Forum local no Baixo Mondego sobre desenvolvimento local e o Mondego, 2009

Prémios, distinções, exposições e trabalho de investigação

O PPM foi duplamente premiado (entre 48 concorrentes de Portugal e Brasil) no concurso Mentes Brilhantes, Ideais em Turismo , organizado pela Universidade de Aveiro/Região de Turismo da Rota da Luz; Esteve numa seleção mundial de dez projetos na Tourism Summit 2007, em Chamonix-Mont Blanc.

Os seus autores receberam 1º Prémio para a melhor comunicação científica no II Congresso Internacional de Turismo de Leiria e Oeste (2008).

Os membros do PPM integram equipas de investigação de instituições de ensino superior (FLUP, ESEC, ISEC) no âmbito de projectos de investigação sobre o PPM.

O PPM tem propiciado aos seus membros dezenas de comunicações, artigos técnicos e científicos, bem como dissertações de mestrado (6).                                                        

O projecto PPM tem estado e exposição em diversas cidades e universidades e festivais em Portugal, mas também na Espanha, França, Inglaterra, Áustria, Noruega e nos Estados Unidos (Columbia University, New York). Brevemente irá ser mostrado no Brasil, a convite da Universidade Federal do Rio de Janeiro, num evento prepatório da comemoração dos 20 anos da Cimeira da Terra, Rio’92.

Apoio local e parceiros sociais

Além de já ter sido premiado e amplamente divulgado nas rádios e televisões nacionais e regionais, o PPM tem conseguido congregar o apoio das forças vivas locais:
autarquias (câmaras e juntas municipais, órgãos da administração nas áreas do Turismo e da Cultura, associações de desenvolvimento, grupos de ecologistas, grupos locais ligados a atividades culturais
e ambientais, e ainda empresários de diversos sectores (hotelaria, construção sustentável,...).

Exposições e Turismo

Em Agosto de 2008, numa operação coordenada pela Turismo Portugal, concertada com a Região de Turismo do Centro e a convite da Turismo de Coimbra, o PPM foi apresentado e esteve em exposição no Pavilhão
de Portugal, na EXPO Saragoza'08.

Linhas de desenvolvimento em fase de Estudo Prévio, a aguardar financiamento

As ferramentas tecnológicas ao serviço da Cultura e do Turismo - SIG

No quadro dos seus objectivos o PPM tem desenvolvido uma ferramenta de SIG, a qual foi apresentada no mais importante congresso Ibérico de Utilizadores de Sistemas de Informação Geográfica (ESIG'08, Tagus Park).

O SIG-PPM articula-se com um Guia Inteligente de Apoio ao Visitante (GIAV), desenvolvido por uma empresa especializada em soluções de apoio à navegação.

A ferramenta SIG_GIAV_PPM permite ao visitante ser acompanhado antes, durante e depois da visita, através de downloads de roteiros e de interfaces como PDA's, telemóveis e sistemas de navegação tipo GPS.

A componente editorial

O PPM foi já apresentado em diversas escolas de ensino superior e em encontros científicos internacionais nas áreas da paisagem, da Geografia, dos Estudos Rurais e do Turismo, tendo sido publicados diversos artigos
científicos versando o projecto.

Neste momento o PPM arrancou com uma componente editorial que inclui:

- Um livro, “Parque Patrimonial do Mondego - um projecto de turismo sustentável para o maior rio português”, o qual reúne muito material sobre o projeto e ainda as atas de uma conferência sobre Turismo
Sustentável e o Mondego (que organizámos realizada em Coimbra e que reuniu diversos experts europeus.
Um Mapa a cores do PPM entre a Figueira da Foz e Penacova- Aguieira, em formato A3, desdobrável com sinalização de recursos patrimoniais, centros de interpretação e produção e difusão cultural e desenho de roteiros pedagógicos, lúdicos e turísticos.

Em preparação

-Um mapa de todo o Mondego com interpretação de atividades ancestrais, valores naturais e culturais associados à paisagem do rio.

- Livro Mondego Visto do Céu, com Filipe Jorge.

- Livro Mondego, de Paisagem Cultural a Parque Patrimonial (200 pag.s a cores, 2000 exemplares) com mapas, rotas patrimoniais, fotos das diversas paisagens culturais e testemunhos de personalidades sobre o
Mondego e sobre o projecto PPM.

A produção multimedia e o projeto de Tradições Orais & Tecnologias Internet

O PPM tem em curso uma produção multimédia da autoria de Tiago Pereira, realizador de documentários há mais de 10 anos, grande difusor da cultura Portuguesa e das recolhas etnográficas para promover

a tradição oral, vencedor de prémios nacionais e internacionais em festivais de cinema documental. Em colaboração com o Parque Patrimonial do Mondego, Tiago Pereira tem vindo a desenvolver o seu projecto "Mondego Software Líquido".

Trata-se de um documentário para ser difundido em DVD e cujo objetivo é reunir diversos registos vídeo relacionados com o património imaterial da região do Mondego. Este trabalho terá como guião geográfico e
histórico o mapa do PPM.

Paralelamente, este material tem servido para um projecto Caminhos da Memória e que cruza as tradições orais com as tecnologias internet.

Iniciativa em curso:

No Verão de 2012 a APD-PPM, Associação de Projecto e Desenvolvimento do Parque Patrimonial do Mondego vai concretizar um sonho antigo: um festival de dança e música contemporâneas com ligações às tradições -
portuguesas e de outras partes do mundo: MUN’Danças 2012 – Festival de Danças no Mondego.

O festival terá lugar entre 26 de Julho e 4 de Agosto em duas magníficas praias fluviais do rio Mondego: Aldeia Viçosa-Guarda e Torres do Mondego-Coimbra.

O Festival de Danças no Mondego assume uma responsabilidade social com dois projetos, um de âmbito regional, o do Parque Patrimonial do Mondego e outro de escala global - o da associação humanitária Building
4Humanity - Designing and Reconstructing Communities Association, que trabalha no estrangeiro na reconstrução de comunidades afectadas pela guerra ou por desatres naturais e em Portugal na reabilitação de casas para idosos que vivem isolados.


Carlos Eduardo da Cunha Pereira
Presidente em exercício da NOVAMOSANTA
 
Programação dos filmes em cartaz