Bom dia!           Segunda 21/09/2020   06:14
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Casas no entorno do desabamento de terra em Araras foram interditadas
Casas no entorno do desabamento de terra em Araras foram interditadas

04/01/2011 - 18:25 -  A Defesa Civil de Petrópolis interditou quatro casas que estão edificadas no entorno do imóvel atingido por uma barreira na madrugada desta terça-feira (4) na localidade conhecida como Mata Cavalo, no distrito de Araras e que vitimou uma adolescente de 14 anos e duas crianças, ambas com oito anos de idade. Devido ao perigo de novos deslizamentos os moradores destas casas foram aconselhados a deixarem suas casas e procurarem novas moradias.

         De acordo com a Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), 15 pessoas estão desalojadas. Um abrigo foi montado na Creche Vista Alegre, próxima ao local do acidente, para receber as pessoas que não tenham um local definido para ficar.

         Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil trabalharam no resgate dos corpos das três vítimas – a última a ser encontrada, por volta das 12h40, foi a menina Jussara Botelho, de 8 anos, recém completados no último domingo (2) – e agora atuam na recuperação dos pertences que ainda podem ser aproveitados da família.

         O deslizamento atingiu uma casa onde oito pessoas de uma mesma família dormiam no momento do acidente (0h30 desta terça-feira). A barreira que atingiu o imóvel, de acordo com técnicos da Defesa Civil, possui cerca 50 metros de altura. Em Araras foi registrada uma precipitação de 40 milímetros.

         Das oito pessoas que estavam no interior do imóvel atingido, cinco escaparam com vida. Segundo relato de familiares, Selma Botelho, de 47 anos, disse que dormia em seu quarto na hora do acidente e quando acordou, estava coberta de lama até a cintura. Após se dar conta do ocorrido, conseguiu resgatar os dois netos (Josué, de 9 anos e Cléber de 3 anos). Ainda de acordo com membros da família, uma das filhas de Selma (Adélia, de 16 anos) conseguiu escapar e o marido Hamilton Cipriano também fugiu após a queda da barreira. Os pais das crianças que vieram a falecer não estavam no local na hora do acidente.

         A adolescente Suelen Cipriano Botelho, de 14 anos; Lívia Dias Botelho, de oito anos e a prima Jussara Botelho, também de oito anos, não tiveram a mesma sorte e faleceram durante a queda da barreira. Suelen era filha de Hamilton e Selma e tia das outras meninas que morreram devido ao deslizamento.

        

Programação dos filmes em cartaz