Bom dia!           Quinta 21/10/2021   09:33
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Conversando com Tê > Conversando com Tê - Abraço
Conversando com Tê - Abraço

Por Tê Barbosa - 04/04/2008

É MUITO BOM

“O coração que está em paz vê uma festa em todas as aldeias.”
(Provérbio hindu)

.

Abraço é mesmo muito bom. Ilumina a alma. Alimenta o corpo. Faz a gente se sentir deliciosamente – feliz. É claro que esse abraço tem que ser dado por alguém ou pessoas que nos são muito especiais.

Aquela ou aquelas que sempre que encontramos ou reencontramos acendem em nós um sol, clareando manhãs, tardes e noites de intensa neblina. É como se de repente fossemos abduzidos e transportados para outra galáxia paradisiacamente azul, onde a utopia é realidade.

A verdade é que ultimamente andei meio sumida de tudo e de todos. Andei em companhia de mim mesma, tentando me reconstruir. Eu andei assim meio tartaruga, meio passarinho reaprendendo a voar. E é nesses momentos que eu sinto falta de braços delicados em torno, de abraços apertados e festivos de “bem-vinda, amiga” e do balanço suave de tantas e boas lembranças.

Ah, como é bom sair do ninho e caminhar em busca de antigos laços momentaneamente deixados no fundo da gaveta, recriando o hábito de circular por entre ruas e paralelos da nossa cidade. E como é bom mergulhar, de esquina em esquina, em profusão de braços que fazem com que a gente flutue num mar de calorosos corações, ouvindo cada batida como se fosse um bote salva-vidas, que nada nem ninguém é capaz de destruir.

“Tá no Aurélio!” O abraço é um ato. Ato de amizade, de acolhimento, de entrelaçamento, de ligação, de fusão e de união. Abraço é mesmo muito bom. Entre amigos, é sempre bem-vindo e imprescindível ato de troca de afeto, da fusão de alegria e da união de energia que fortalece e faz crescer a fé na vida e alimenta a alma da gente. Eu tenho mesmo muita sorte.

Amigos são tantos que precisaria de mais do que dois braços e duas mãos. Em tempo: amigo, no meu dicionário, significa todo aquele por quem tenho um carinho incondicional, não importando se a recíproca é na mesma proporção. E se o abraço vem acompanhado de comemoração por um grande tento conquistado ou em solidariedade por algum ideal despedaçado, aí então é coisa divina, é momento abençoado a iluminar de cores, em todos os matizes, a grande jornada da vida de todos nós.

Abraço de amigo é bom de qualquer jeito. E quero sempre mais. Abraço com beijo? – perfeito. É puro deleite. É sensação gostosa, tipo bebê mamando em segurança no peito. É amor que se materializa e nos faz acreditar que vale a pena ser, viver e estar em qualquer lugar. Faz a gente criar asas e ser capaz de voar. Abraço é salvação - salva a gente até da falta de inspiração  pra escrever este Conversando com Tê, onde aproveito pra mandar um abraço carinhoso pra você que tão pacientemente me lê.

Programação dos filmes em cartaz