Boa noite!           Quarta 28/02/2024   19:24
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Prefeitura prepara Inventário Botânico para Atualizar o Índice da Cobertura Vegetal do Centro Histórico
Prefeitura prepara Inventário Botânico para Atualizar o Índice da Cobertura Vegetal do Centro Histórico
O trabalho também identificará condições fitossanitárias e urbanísticas, além de indicar ações de manejo e conservação das árvores

28/10/2022 - 13:34 - A prefeitura de Petrópolis, através da secretaria de Meio Ambiente, está preparando o Inventário Botânico, que vai contemplar 16 logradouros do Centro Histórico. O Mapeamento vai permitir planejar as ações de manejo, conservação e preservação da arborização urbana, em função das prioridades dos riscos e gerenciá-las em curto, médio e longo prazo.

Durante o levantamento, são coletadas informações sobre a espécie, estado fitossanitário, análise de risco, avaliação técnica e as interferências das árvores sobre os equipamentos e estruturas urbanas.

Além disso, os técnicos também buscam a identificação quantitativa e qualitativa das árvores.

O levantamento da Prefeitura tem como objetivo atualizar os dados do Inventário Botânico, realizado em 2019, pelo Grupo de Pesquisa Conforto, Habitação, Patrimônio e Paisagem, da Universidade Católica de Petrópolis (UCP). O inventário considera as vias que representam maior vulnerabilidade, devido ao intenso fluxo de usuários e ao número expressivo de exemplares arbóreos nessas localidades.

“Por meio do georreferenciamento, vamos conseguir mapear de forma mais eficiente nossa área verde, saber onde está, situação física, sua idade e outros dados que vem se tornando imprescindível para melhorar a eficiência da administração pública no manejo da floresta urbana”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, o estudo possibilitará o diagnóstico e o prognóstico da arborização. “A partir das áreas inventariadas, será possível definir medidas executivas, projetos de conservação, plantios e adequações urbanísticas. Com isso, vamos diminuir as situações de conflito das árvores com elementos urbanos, evitando a erradicação das árvores sem motivo plausível. As informações também serão importantes na tomada de decisões para a construção do plano de manejo. Vamos definir uma política de recomposição que está sendo definida junto com o Iphan”, ressalta o secretário.

O levantamento, que teve início nas Avenidas Tiradentes e Imperatriz, conta com quatro técnicos, um biólogo, e um engenheiro florestal da secretaria de Meio Ambiente, e vai seguir pelos seguintes logradouros do Centro Histórico:

- Avenida Koeler;
- Bosque do Imperador;
- Rua Raul de Leoni;  
- Av. Ipiranga;
- Praça da Confuência;
- Avenida Piabanha;
- Rua Montecaseros;  
- Praça da Liberdade;
- Rua Barão do Amazonas;
- Rua Monsenhor Bacelar;  
- Rua Benjamin Constant;
- Rua visconde de Souza Franco;
- Rua Buarque de Macedo;  
- Rua Doutor Sá Earp.

Dani
Programação dos filmes em cartaz