Boa noite!           Quarta 20/10/2021   04:55
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Como montar um Ambiente Sustentável em Casa
Como montar um Ambiente Sustentável em Casa
Rende para você?

27/01/2021 - 15:32 - Montar um ambiente funcional e, de acordo com as expectativas dos clientes, é fundamental. Mas nos tempos atuais, ainda é preciso pensar na utilização de recursos naturais nestes espaços de forma que não prejudique as próximas gerações, lembrando que a sociedade precisa mudar hábitos e enxergar atividades individuais de forma coletiva.

Cristiane Carvalho, designer de interiores niteroiense, que vive em Setúbal, Portugal, há 4 anos, sugere abaixo 5 (cinco) conceitos sustentáveis importantes para conduzir uma reforma consciente. "É extremamente possível conseguir ambientes tranquilos, harmoniosos e elegantes com este pensamento sustentável e ainda ajudar os clientes a levarem esta ideia para outras pessoas", explica.

1.  Inspirações são apenas inspirações:

Evite gastos e desperdícios desnecessários. Muitas vezes, ao comprar um imóvel, as pessoas criam muitos planos e ideias sobre como vai ficar aquele local depois de arrumado, baseadas nas imagens das redes sociais. Porém, a busca na Internet para tentar colocar no imóvel do jeito que já foi feito por outras pessoas nem sempre é possível – ou, pelo menos, não exatamente igual. Afinal, para fazer algo semelhante, os imóveis deveriam ser do mesmo tamanho, proporção etc. O grande problema é que, apesar de acharem um local lindo, poucos avaliam que cada projeto é feito de uma forma, conciliando técnicas às necessidades de cada ambiente. “Para que o resultado final que a pessoa deseja seja parecido com o que encontram em diferentes redes sociais, é preciso que procurem profissionais que saibam fazer o melhor aproveitamento de espaço, realizando a harmonia das cores e planejamento do mobiliário, definindo a iluminação cênica ou diária, conhecendo as tendências de mercado etc”.


2. Menos desperdícios com Projeto 3D:

Uma boa solução, antes de iniciar a obra, é analisar um projeto com a tecnologia em 3D. “Esse tipo de trabalho minimiza os impactos financeiros que possíveis mudanças podem trazer se forem feitas diretas na obra, desde uma mudança de cor que na teoria poderia agradar, mas visualmente não, até o aproveitamento do espaço em si. Uma vez que não haja mudanças e siga-se o planejamento e cronograma, a execução da obra se torna mais pontual”.


3. Revestimentos naturais:

Hoje em dia já existem revestimentos feitos com reaproveitamento de fibra de coco e estes são bons exemplos de solução sustentável. "Quando aplicados no espaço com tonalidades claras e efeitos 3D, eles nos ajudam a traduzir perfeitamente estas ideias, fazendo uma ligação impecável entre decoração e sustentabilidade".


4. Reaproveitamento:

A reutilização de peças que possibilitam novos usos é uma forma assertiva de pensar na decoração do ambiente e no futuro. Como aliado nesta composição, vale lançar mão de peças como mesas pintadas, módulos de containers e até caixotes de feira como floreiras e pendentes. "Mas o que se encontra em alta são os cachepots, utilizados nas plantas, em geral. Além das kokodamas e das fibras naturais reutilizadas para vestir as plantas em composições internas. Assim, conseguimos compor projetos com a produção de recursos renováveis e manter todo o encanto que um plano de decoração exige".


5. Madeira de reflorestamento:

Mesas, aparadores e peças decorativas feitas com madeiras de reflorestamento também são ótimas fontes para a inspiração sustentável. “Além de sustentáveis, as peças feitas de madeira de reflorestamento são extremamente bonitas e dão um toque rústico e moderno aos ambientes”

Alessandra Ceroy
Programação dos filmes em cartaz