Boa noite!           Terça 07/12/2021   04:05
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Prefeitura realiza Levantamento de Medidas tomadas até agora no Combate ao Coronavírus
Prefeitura realiza Levantamento de Medidas tomadas até agora no Combate ao Coronavírus
19/04/2020 - 101:10 - Petrópolis precisou tomar medidas enérgicas para evitar a disseminação da COVID-19. Por meio de decretos municipais, a prefeitura se antecipou às demais cidades do Estado do Rio e realizou uma série de ações extraordinárias visando proteger o município e se estruturar para um possível crescimento demasiado nos atendimentos aos pacientes infectados.

Veja, abaixo, as principais ações realizadas pela Prefeitura:


Suspensão de aulas em escolas públicas e privadas – no mês de março, informações do próprio Ministério da Saúde deram conta de que crianças seriam grandes vetores da doença. “Crianças podem estar contaminadas e não desenvolverem a doença. Eles são saudáveis e em mais de 90% dos casos não apresentam sintomas. Corremos o risco de se contaminarem nas escolas e levarem o vírus para dentro de casa, infectando pais, irmãos e avós”. As palavras são do médico infectologista, José Henrique Castrioto, um dos profissionais em atuação na linha de frente da pandemia no HMNSE. Com base nas informações, a prefeitura decidiu, no dia 17 de março, suspender, temporariamente, as aulas em todas as unidades escolares do município por tempo indeterminado.

Higienização das ruas da cidade, terminais rodoviários e coletivos – soluções de água, sabão, cloro e hipoclorito de sódio vêm sendo utilizadas para a limpeza de ruas, praças e avenidas, em bairros e no Centro da cidade. A Comdep, em parceria com a Águas do Imperador, limpa e esteriliza ambientes de grande movimento na cidade, principalmente arredores de hospitais e pontos de ônibus. Recentemente foi utilizada, também, a mesma solução química que ajudou a limpar áreas afetadas na China e em outras partes afetadas no mundo, o quaternário de amônia, pulverizado em diversos locais do Centro.

A CPTrans também colocou seu efetivo na linha de frente contra o Coronavírus, com a instalação de pias com sabonete líquido para higienização das mãos dos passageiros nos terminais de ônibus. Foram demarcadas áreas de fila em terminais e calçadas pela cidade. Toda sinalização viária para os pontos de apoio do Centro e Itaipava foram instaladas pela CPTrans, além das barreiras físicas necessárias para o controle sanitário nas principais saídas da cidade. Nas garagens de ônibus e terminais, equipes vêm se revezando na limpeza e manutenção de locais com alto índice de contaminação. Todos os dias 350 ônibus são higienizados, além de veículos da educação, viaturas, carros da frota de segurança e da saúde.

Os profissionais da CPTrans também estão atuando com oito equipes no trabalho de higienização de equipamentos públicos, além de uma equipe dedicada com produtos especiais para limpar os pontos de apoio, as UPAs, HAC, HMNSE, além das diversas UBS, PSFs e o Centro de Saúde. A CPTrans também adquiriu produtos de assepsia e EPIs para abastecer as equipes que estão trabalhando diariamente nas ruas.

Cinturão sanitário – a ação visa restringir a entrada na cidade para moradores de outros municípios que possam contribuir no aumento do número de pacientes infectados na cidade. No trabalho, equipes de saúde e forças de segurança de Petrópolis questionam quem tenta entrar na cidade a respeito do motivo, origem, destino e condições de saúde de cada um dos ocupantes do carro. Até o momento, a ação, que vem sendo realizada 24 horas por dia, já proibiu o ingresso de mais de 450 veículos. Em grande parte dos casos, ao menos um dos passageiros apresentava sintomas de síndromes gripais e, principalmente, febre maior que 38ºC.

Fechamento do comércio – O objetivo é restringir a grande quantidade de pessoas nas ruas, evitando, desta forma, a propagação da COVID-19. Na cidade permanecem fechados bares, restaurantes, academias, salões de cabeleireiro, cinemas, teatros e parques, entre outros considerados não essenciais. Muitos serviços estão trabalhando no sistema delivery.

Cancelamento de grandes eventos – conhecida como a cidade serrana mais procurada devido aos grandes eventos, Petrópolis foi obrigada a adiar e cancelar programações. Petrópolis Sommer Festival, Deguste e outras atividades foram imediatamente canceladas pela prefeitura que, antecipadamente, já previa que a cidade poderia ser atingida pela contaminação.

Fechamento de pontos turísticos – Museu Imperial, Trono de Fátima, Casa de Santos Dumont, Museu do Colono, Palácio de Cristal, Hotel Quitandinha e vários outros pontos turísticos, que tanto atraem visitantes a Petrópolis, foram fechados por determinação da prefeitura. O motivo, obviamente, é evitar o grande fluxo de turistas e moradores da cidade, fortalecendo o pedido feito diariamente para que as pessoas evitem sair de casa e vão às ruas apernas em casos de extrema necessidade.

Antecipação da vacina dos idosos – segundo o Ministério da Saúde, eles são o lado de maior vulnerabilidade da doença. Diante da afirmação, Petrópolis resolveu antecipar, em dois dias, a vacinação para idosos em 40 postos da cidade. A ação teve como objetivo acelerar o processo de imunização e fazer com que a cidade saísse na frente em relação à proteção da terceira idade. Além disso, a Secretaria de Saúde montou um calendário especial que dividia as idades para que não houvesse grande fluxo de pessoas nas filas. Outra medida inédita foi o Drive Thru da vacinação, onde idosos eram levados de carro até dois pontos montados na cidade (Quitandinha e Itaipava) para serem vacinados sem a necessidade de sair dos veículos. Foram imunizados neste sistema 7.141 idosos.

A prefeitura disponibilizou, também, quatro números de telefone especialmente dedicados ao agendamento da vacinação em casa, com mais de 750 pessoas vacinadas. As ações deram certo. Até o momento foram imunizados, aproximadamente, 43 mil idosos, representando um total de 100,02%, ultrapassando a meta estabelecida de 90%.  No dia 16.04 foi iniciada a vacinação de mais um grupo, composto por profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos, que estão cumprindo medidas socioeducativas, caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo e trabalhadores portuários. A partir de 09 de maio será a vez dos professores de escolas públicas e privadas, das crianças de 06 meses até menores de 06 anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas, adultos com idade entre 55 e 59 anos e pessoas com necessidades especiais.

Projeto Merenda Certa – Para garantir o reforço alimentar aos alunos da rede municipal de Educação, o prefeito lançou o Programa Merenda Certa. Cada família que possui filhos matriculados em instituições da rede municipal de ensino tem direito a um cartão com o valor mensal de R$ 70 que deverá ser usado para a compra de alimentos. A ação teve como objetivo auxiliar os petropolitanos nesse momento delicado de isolamento social, com aulas suspensas nas redes de ensino. A educação forneceu, em uma primeira leva na última sexta-feira (17.04) o cartão para 15 mil famílias. Na próxima semana serão entregues mais 25 mil cartões. A ferramenta funcionará de forma provisória e temporária, enquanto a cidade passa por restrições devido às medidas de prevenção contra o Coronavírus.
 
Fiscalização de Procon e SSOP – mesmo com vários decretos realizados pela prefeitura, inúmeros estabelecimentos comerciais insistiram em abrir as portas e aumentar abusivamente o preço de produtos que entraram na lista dos mais procurados, como o álcool em gel e máscaras cirúrgicas. Diante disso, o Procon Petrópolis e a SSOP foram às ruas fazer cumprir a lei, orientar comerciantes e consumidores, autuar e multar quem, mesmo ciente, permanecia contrário às medidas municipais. Só nesta sexta-feira (17.04) foram autuadas 11 farmácias e duas lojas de materiais hospitalar por descumprimento dos decretos estabelecidos.

Ampliação do número de leitos clínicos e de UTI – Por intermédio de convênios fechados pela prefeitura, a cidade conseguiu ainda mais leitos clínicos, de unidade intermediária e, principalmente, de unidades de terapia intensiva. Todos voltados aos pacientes contaminados pelo Coronavírus e que necessitam de atenção especial por parte das equipes médicas. Até o momento, mais de 100 unidades já foram especialmente preparadas para atender aos possíveis casos na cidade. Na última semana, por exemplo, vinte unidades foram cedidas pela direção do SMH, unidade particular localizada no bairro Valparaíso.

Criação dos Pontos de Apoio – Como uma das primeiras medidas tomadas para fazer frente à pandemia, a criação dos pontos de apoio do Centro (ao lado da UPA) e de Itaipava (em frente ao Terminal) recebem pacientes diariamente. Nos locais, equipes formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e técnicos administrativos, atendem àqueles que, de acordo com o Ministério da Saúde, se encaixam nos padrões sintomáticos da COVID-19. Pessoas de várias idades apresentando tosse seca, febre alta, dores pelo corpo e falta de ar são imediatamente examinadas e diagnosticadas, sem precisar ter acesso ao interior de outras unidades de saúde, evitando, desta forma, a disseminação do Coronavírus a pacientes rotineiros. Até o momento, os dois pontos de apoio já receberam, aproximadamente, mais de 1.400 pacientes, com volume maior na unidade Central.

Decreto para uso obrigatório de máscaras – O prefeito Bernardo Rossi decretou a recomendação para o uso de máscaras para toda a população e também a exigência para a mesma proteção de quem trabalha com o atendimento ao público na cidade. Ou seja, trabalhadores como taxistas, caixas, bancários, entre outros, terão que usar, obrigatoriamente, as máscaras. Na próxima segunda-feira (20.04) começam a valer as medidas estabelecidas pelo decreto.
Programação dos filmes em cartaz