Bom dia!           Quinta 20/02/2020   11:31
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Meio Ambiente incentiva Produtores Rurais no Reflorestamento das Margens de Rios
Meio Ambiente incentiva Produtores Rurais no Reflorestamento das Margens de Rios
Projeto vai custear famílias de produtores rurais na recuperação de áreas degradas 

24/02/2019 - 06:51 - Para incentivar o homem do campo a adotar práticas que conservem a natureza, começa a funcionar em abril o projeto da Secretaria de Meio Ambiente que vai custear 50 famílias de produtores rurais no reflorestamento das margens dos rios de suas propriedades. A iniciativa busca a redução da erosão e do assoreamento de mananciais no meio rural, melhorando a qualidade e a oferta de água. A ideia inicial é que sejam plantadas árvores frutíferas, para que os produtores possam ganhar na venda dos produtos. 

“Com esse projeto estamos valorizando o papel do produtor na conservação, premiando aqueles que conservam os solos, protegem as matas e recuperam nascentes e matas ciliares”, destaca o prefeito Bernardo Rossi, explicando também que o projeto foi possível graças à parceria público-privada, que vai permitir o investimento nas famílias. 

“A iniciativa permite demonstrar aos produtores rurais da cidade que é possível associar a produção agrícola deles com a proteção ambiental. A nossa gestão tem buscado parcerias que permitam desenvolver ações importantes para o futuro da nossa cidade”, completa o prefeito. 

A prefeitura buscou dois parceiros da iniciativa privada - Cervejaria Imperial e a Águas do Imperador – para que o investimento seja realizado. As empresas irão custear produtores rurais que tenham propriedades próximas a rios, cachoeiras e nascentes, para que façam a recuperação das áreas quando degradadas. Locais como o Caxambu e o Bonfim serão beneficiados com o projeto. 

A Secretaria de Meio Ambiente e a Águas do Imperador estão identificando as famílias que vivem nessas áreas. A ideia é atender os produtores que estão situadas a 100 metros das margens dos rios. Para entrar no projeto, serão avaliados o estado de regeneração da floresta e a topografia. Os benefícios para as áreas que serão recuperadas são os mais diversos. 

“O principal é o aumento do volume de água nos cursos hídricos e da qualidade da água na região. Além disso, também é uma ação de educação ambiental, que vai estimular a preservação dessas regiões”, garante o secretário de Meio Ambiente, Renato Couto, destacando que desta maneira o cuidado da natureza pode gerar renda para os proprietários rurais, sendo uma alternativa de desenvolvimento para a cidade. 

Cássio Roberto de Paula, diretor de operações do Grupo Petrópolis, explica que a Cervejaria Imperial vai fazer o custeio anual destes produtores. O grupo tem a disponibilidade financeira para apoiar ações que conservem os recursos hídricos. 

“É uma iniciativa muito interessante. Todos nós dependemos da água para viver. A nossa empresa pensa não apenas no agora, mas também, no que a gente vai deixar para o futuro”, disse. 

Outro benefício importante é a conservação da biodiversidade, sendo também de alta relevância paisagística. Em todo o planeta, a crise hídrica vem se agravando com o passar do tempo e órgãos públicos e privados do mundo inteiro procuram soluções que possam pelo menos minimizar o problema. A crescente demanda por água pela população é grande e exerce pressão sobre os mananciais, localizados, muitas vezes, em áreas rurais. 

“Dessa forma, o manejo da água pelo produtor rural é fundamental para a manutenção e abastecimento do recurso. A ideia é sempre trabalharmos juntos, pensando na preservação das áreas verdes que existem em Petrópolis, melhorando a qualidade da água para toda a população”, completa Renato. 
Programação dos filmes em cartaz