Boa noite!           Quinta 02/12/2021   02:47
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Saúde promoveu mais de 220 Mil Consultas Médicas em 2018
Saúde promoveu mais de 220 Mil Consultas Médicas em 2018
Atenção Básica teve aumento de 25% em comparação com 2017

17/06/2018 - 10:41 - A Secretaria de Saúde realizou de janeiro a abril deste ano 220.152 consultas médicas pela rede. Somente os PSFs e as UBSs que formam a rede de atenção básica registraram 54.263 atendimentos médicos. Este número é ainda maior quando se contabilizados os atendimentos com enfermeiros e dentistas, alcançando 74.113 consultas. Isto representa um aumento de 25% em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve 58.974 atendimentos.

“Temos um desafio enorme: 220 mil petropolitanos sendo atendidos pela rede pública, número que teve 44 mil pessoas que deixaram os planos de saúde em três anos. Então, aumentamos número de consultas, exames e cirurgias na rede pública. Na rede básica, que é fundamental pelo caráter preventivo, ter 25% de aumento é um avanço e tanto”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

As 8 UBSs (Unidades Básica de Saúde) e 44 PSFs (Postos de Saúde da Família) e os dois centros de saúde somam 62 médicos, 52 enfermeiros e 36 dentistas, além de outras categorias profissionais, como agentes comunitários de saúde, técnicos e auxiliares de enfermagem, auxiliares de saúde bucal, agentes de apoio administrativos, entre outros.

“A procura do usuário é, preferencialmente, pela consulta médica, porém a equipe da Atenção Básica traça estratégias para que todos sejam envolvidos nas ações. Do total de consultas de médicos, enfermeiros e dentistas, nas Unidades de Saúde com Estratégia Saúde da Família, 56% são de consultas médicas, 28% de consultas de enfermagem e 14% de consultas odontológicas”, destaca o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

“A população quando chega a nossas Unidades de Saúde é acolhida pela equipe, classificada, conforme seu risco, e agendada. Importante destacar a prevalência de doenças crônicas, como hipertensão arterial e diabetes no tipo de atendimento realizado nesse nível assistencial. Várias unidades de Saúde têm se destacado realizando um trabalho de Promoção na Saúde, envolvendo estes usuários, para melhor adesão ao tratamento, gerando uma melhor qualidade de vida”, disse a superintendente de Atenção Básica, Fabiola Heck.

Um dos fortes assistentes da Atenção Básica no município é o Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira, no Centro. Nos primeiros quatro meses deste ano, foram realizadas 11.325 consultas de profissionais de nível superior na unidade. Destes, 43% foram de atendimentos de ginecologia e obstetrícia e 32% são de pediatria. Já o número de atendimentos de clínica médica aumentou em 31%, na comparação deste período com o do ano passado. Foram 573 consultas em 2017 e 752 em 2018.

A dona Maria de Fátima de Jesus buscou, nesta sexta-feira (15.06), consulta com médico clínico geral no Centro de Saúde Coletiva. Aos 76 anos, ela trabalha com vendas e não mede esforços para se manter na ativa. Para isso, tem que estar com a saúde em dia.

“Vou para todo lado com a minha bolsa, vendendo artigos para o lar e de moda íntima. Vim procurar um médico para tentar controlar a minha pressão arterial, que está um pouco alta. Apenas vim ao Centro de Saúde, consegui prontamente ser atendida. Gostei muito da médica que me atendeu, doutora Solange. Já saí com os encaminhamentos para a realização dos exames”, conta, aprovando o atendimento. 
Programação dos filmes em cartaz