Boa tarde!           Tera 28/06/2022   15:06
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Teatro > Resgate do Scena Serrana quer fortalecer o Segmento de Teatro na Cidade
Resgate do Scena Serrana quer fortalecer o Segmento de Teatro na Cidade
27/05/2018 - 10:11 - Criado em 1983, o projeto foi considerado um dos mais importantes para o segmento na cidade. A nova programação acontece entre os dias 08 e 12 de agosto. Lá pelo início da década de 1980, mesmo com o que foi considerado na época de a “Síndrome da Polivalência”, quando o diretor de uma peça teatral era, ao mesmo tempo, também o ator, iluminador, produtor e por ai vai, o período foi considerado o mais forte para o segmento de teatro em Petrópolis. 

A paixão pela arte movia os grupos e era o destaque de cada apresentação. Os artistas se desdobravam em múltiplas funções para manter o segmento forte. Foi naquela época, em 1983, que um dos maiores movimentos teatrais da cidade estreou: o Scena Serrana. Logo na primeira edição, o projeto levou mais de 13 mil expectadores para as apresentações no Palácio de Cristal.

Ainda presente na memória de quem viveu aquele período, em 2018 o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) está resgatando essa história e vai promover, entre os dias 08 e 12 de agosto, uma nova edição do Scena Serrana. O objetivo é fortalecer o segmento na cidade e valorizar os artistas locais, além de também promover o intercâmbio com grupos de outras cidades e discutir o futuro do movimento no município. Com peças teatrais para adultos e infantis, a programação ainda deverá contar com outras performances artísticas, palestras e oficinas, que serão realizados no Centro de Cultura Raul de Leoni.

“Quando tivemos essa ideia, de retomar o Scena Serrana, chamamos o movimento, nos reunimos, e pedimos que eles nos ajudassem com um projeto. Para que o evento, a programação, tivesse a cara do segmento e não a cara do poder público. Então toda programação será montada com o aval dos artistas. O período dos anos 80 até o início dos anos 90 foi a melhor fase do teatro na cidade e queremos nos inspirar nessa força que os grupos tinham. Hoje, temos excelentes companhias teatrais”, destaca superintendente de cultura do IMCE, Arthur Varella, que participou das edições do Scena Serrana com o grupo Gambiarra.

As edições do evento foram acontecendo até 1999 (não de forma ininterrupta) e desde então o projeto estava esquecido pelo poder público. A primeira edição contou com quase 20 atrações, entre peças, shows, exibições de filmes, entre outros, e foi considerada um sucesso.  Joaquim Eloy, diretor do Teatro Experimental Petropolitano, o TEP, que é o grupo teatral mais antigo em atividade de Petrópolis, lembra que o projeto ajudou a alavancar o teatro.

“Foi um evento muito importante, com a integração de grupos de outras cidades. Acho ótimo que o Scena Serra retorne. Temos muitos grupos agora que estão sem espaço. Não um espaço físico, mas um momento para se apresentarem. Tenho certeza que alguns grupos que não estão com nenhuma peça agora vão montar um espetáculo e reaparecer dentro do evento”, explica Eloy, um dos fundadores do TEP, que teve sua primeira apresentação em 1956.

Segmentos culturais fortalecidos

O Scena Serrana de 2018 será uma forma de, também, valorizar os espaços do Centro de Cultura Raul de Leoni, que abriga o Teatro Afonso Arinos, palco onde muitos atores e atrizes da cidade começaram suas carreiras. Além disso, o projeto faz parte do conjunto de ações do Instituto para fortalecer os diversos segmentos culturais da cidade. “Já estamos com ações importantes no segmento de canto coral, de música, de dança. E agora estamos chegando também com uma ação pujante no segmento de teatro, tão importante para a cidade”, frisa o diretor-presidente do IMCE, Leonardo Randolfo.
Programação dos filmes em cartaz