Boa noite!           Domingo 05/04/2020   03:39
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Animais de Estimação > Informações > Coordenadoria de Bem-estar Animal alerta para cuidados com os animais no Réveillon
Coordenadoria de Bem-estar Animal alerta para cuidados com os animais no Réveillon
Cães e gatos ficam estressados por terem o sistema auditivo mais sensíveis ao barulho das explosões

29/12/2017 - 14:34 - A Coordenadoria de Bem-estar Animal (Cobea) alerta para os cuidados necessários com os animais durante o Réveillon. Os fogos de artifício, tradicionais na passagem do ano, podem causar estresse em cães e gatos, além de danos à audição dos bichos, e em casos mais graves, ataques de pânico. Isso acontece por conta do sistema auditivo dos animais, que são mais sensíveis ao barulho das explosões.

A população deve ficar atenta à reação dos animais durante a queima de fogos. É importante que os donos coloquem placas identificando os pets, que podem fugir por conta do barulho. Segundo o veterinário da Cobea, Vitor Natan, algumas ações podem garantir que a virada de ano dos animais seja um pouco mais tranquila.

“É importante verificar se os ambientes da casa estão bem fechados, já que a primeira reação pode ser a fuga. Também é indicado os bichos ficarem em locais cobertos porque os barulhos ficam mais abafados dessa forma. Deixá-los presos em quintais ou varandas pode agravar a situação de medo”, explica o veterinário, que também deu dicas para quem não vai passar a virada de ano em casa.

“Nestes casos, medidas simples ajudam. O dono da casa pode deixar a televisão ligada ou uma roupa que tenha o cheiro do dono ou até mesmo deixar luzes ligadas na casa. Essas ações são um jeito de deixar os cachorros e gatos mais confortáveis. Simular a presença de alguém pode fazer com que a ansiedade e o sentimento de insegurança dos animais diminua”, garante.

Por precaução, o petropolitano Erick Gastadel Pujol vai levar sua cadela de 12 anos para um sítio em Sardoal, justamente para evitar o estresse dos fogos de artificio. “Minha preocupação é grande. Sei de várias mortes causadas pelo susto dos animais com os fogos de artifício. Como eu moro num bairro muito movimentado, é difícil evitar esse contato auditivo. Prefiro levar ela para um local onde o barulho é insignificante”, explica.

Caso o dono verifique algum comportamento estranho em seu animal após a queima de fogos, é fundamental procurar um veterinário de sua confiança. “Uma coisa que para nós dura segundos, para eles pode gerar efeitos graves. Caso note algum comportamento diferente do comum, procure logo por um veterinário e garanta que a saúde do seu animal esteja em dia”, completa Vitor. 
Programação dos filmes em cartaz