Boa noite!           Quarta 27/10/2021   19:16
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Música > Escola de Música da UCP realiza 17ª edição do Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio
Escola de Música da UCP realiza 17ª edição do Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio
Evento, promovido em parceria com o Instituto Municipal de Cultura e Esportes, será neste sábado (18.11) no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni
 
17/11/2017 - 11:52 - Petrópolis será pela segunda vez sede do Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio, que chega a sua 17 edição. Realizada em parceria com a Escola de Música da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), com apoio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), a competição bienal com violinistas acontece neste sábado (18.11) no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultural Raul de Leoni. O evento começa às 10h e segue com as audições por todo o dia - que são abertas ao público - com participantes de diversas partes do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal.
 
Atualmente o mais antigo concurso da categoria no país, a competição homenageia um dos ícones do violino no Brasil: o também maestro Paulo Bosisio. Mais de mil violinistas já passaram pelo concurso ao longo das suas 16 edições – que já foi realizado também em São Paulo e Juiz de Fora. A iniciativa já incentivou e premiou centenas de músicos brasileiros e estrangeiros, muitos deles com destaque em cargos de extrema importância no cenário musical, tornando-se líderes e maestros de grandes orquestras, professores de escolas e universidades, cameristas e solistas internacionais.
 
O concurso é dividido em três categorias: até 14 anos; até 20 anos; e até 27 anos de idade. Uma banca composta por três jurados avalia os concorrentes que participam da primeira fase eliminatória e depois a final, tudo realizado no mesmo dia. Os vencedores são premiados em dinheiro, além de um prêmio especial oferecido pelo professor Paulo Bosisio, que nesta edição será um arco do próprio violinista feito por um dos mais famosos archetier, o francês Lamy.
 
Vencedor do concurso e hoje um dos organizadores e integrante da banca de jurados, o professor de viola da Unirio, Dhyan Toffolo, destaca a importância do concurso no incentivo aos músicos.
 
“Ele serve como incentivo para o músico, que se prepara para o concurso. É um estímulo, pois eles estudam mais. E o segundo ponto é que o concurso tem um nível muito alto. São performances de alto nível e isso também é um estímulo aos participantes”, afirma Toffolo, que também ressalta a relevância da realização do concurso na Cidade Imperial. “Petrópolis tem várias qualidades em muitos aspectos. Além de ser berço musical de vários músicos, muitos até que começaram no canto coral, é um local muito tranquilo e próximo do Rio, o que facilita a vinda dos participantes de diversas partes do país”, frisa.
Programação dos filmes em cartaz