Boa noite!           Segunda 21/09/2020   05:55
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Prefeitura promove ​seminário sobre agrotóxicos
Prefeitura promove ​seminário sobre agrotóxicos
Município vem garantindo a qualidade de alimentos e água analisados, sem registro de casos

Petrópolis é o maior produtor de orgânicos de todo o Estado

14/08/2017 - 17:29 - Rica em nascentes e mananciais que fazem a diferença na produção rural, Petrópolis vai continuar se esforçando para manter a água longe de contaminações por agrotóxicos. Não há registros na cidade e o empenho é para continuar não havendo. Esta foi uma das temáticas abordadas no 1º Seminário sobre Vigilância da Saúde da População Exposta ao Agrotóxico realizado nesta segunda-feira (14.08), no auditório do Palácio Itaboraí. Realizado pela prefeitura, o seminário reuniu os titulares das pastas de Meio Ambiente, Saúde, Educação.

O município é o maior produtor de alimentos orgânicos de todo o Estado e a prefeitura tem o objetivo de incentivar essa produção, além de acompanhar a utilização do produto químico ou biológico – comercialização, utilização pelo produtor rural e o descarte de embalagens – para definir ações de promoção, prevenção e vigilância em saúde à população exposta. O encontro marca a implantação do Plano de Ações de Vigilância e a reativação da Comissão Municipal de Controle de Agrotóxicos e outros Biocidas (Comcab).
 
O secretário de Saúde, Silmar Fortes, explica que em abril reestruturou o programa de Vigilância da Qualidade da Água (VIGIAGUA) que analisa a potabilidade da água para consumo, além de colher as amostras em nascentes no município. A fiscalização dos índices de agrotóxicos nos alimentos expostos é realizada pela Vigilância Sanitária que coleta as amostras e assim como a água são encaminhadas ao Lacen RJ - Laboratório Central de Saúde Pública do Rio de Janeiro Noel Nutels para análise – até o momento o município vem mantendo os índices de qualidade.
 
“Uma das metas do nosso prefeito é incentivar a produção agrícola em Petrópolis melhorando a estrutura de apoio aos produtores. Reimplantar o plano de vigilância e reativar a Comcab será fundamental criarmos ações efetivas de educação continuada, fiscalização sobre o uso e descarte das embalagens, além das ações de prevenção e promoção a saúde”, afirma o Secretário de Saúde, Silmar Fortes.
 
Em 2014 um plano de ação chegou a ser criado pelo município para atender a portaria do Ministério da Saúde nº 2.938, de 20 de dezembro de 2012, que concedia incentivo financeiro para implementação do modelo de Vigilância em Saúde da população exposta a agrotóxicos. O município recebeu a verba, mas o valor de R$ 21 mil ficou retido na conta porque a gestão anterior não executou o projeto.
 
Prefeitura promoverá ações nas escolas, unidades de saúde e comunidades rurais
 
No município, 800 famílias que representam cerca de 5 mil pessoas, vivem da produção rural em áreas no distrito da Posse, Jacó, Caititu, Vale das Videiras, no Brejal, Taquaril, Secretário, Bonfim e Caxambu. A atividade movimenta R$ 16 milhões por ano. A proposta do governo é integrar 

às secretarias para que, juntas, desenvolvam ações de promoção e prevenção em saúde, como também de valorização e crescimento da produção rural.
 
O secretário de Educação, Anderson Juliano, anuncia que investirá R$ 1 milhão na produção rural para garantir uma merenda de qualidade e nutritiva para as crianças.
 
“É uma proposta do nosso prefeito a oferta de uma merenda rica em nutrientes para as nossas crianças. Este é um compromisso que estamos abraçando também como investimento a esses produtores para que a produção rural em nossa cidade se qualifique e cresça ainda mais. Estamos trabalhando integrados à Saúde que irá capacitar nossos educadores para que a gente possa auxiliar no processo de identificação de possíveis casos de intoxicação por agrotóxicos em nossas crianças”, alerta Anderson Juliano.
 
Dentre as ações do plano de vigilância está prevista a elaboração de material educativo sobre agrotóxicos para produtores rurais, além de cadastro e fiscalização à comercialização e utilização pelo produtor rural e o descarte de embalagens. A Secretaria de Saúde irá avaliar junto às demais secretarias a indicação dos membros que irão compor a Comissão Municipal de Controle de Agrotóxicos e outros Biocidas (Comcab).
 
O presidente da Associação dos Produtores Rurais do Caxambu, Joaquim Sergio Lage destacou que o processo de identificação da intoxicação nas famílias dos produtores, além de todo o processo educativo que está sendo proposto é um apoio fundamental à conscientização já realizada pelas associações de produtores rurais.

“Estamos unindo forças novamente em um movimento que aconteceu há 20 anos e foi esquecido. Agora as associações, a Emater/RJ e o governo estão integrados a buscarem a melhoria para a nossa população agrícola, mas sem esquecer a nossa saúde. Eu fui vítima de intoxicação na minha infância e foi uma professora que percebeu na época, então, para nós, é uma conquista muito grande ter esse comprometimento da prefeitura”, avalia Joaquim Sérgio Lage.

Participaram do evento: o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio; a superintendente de Atenção em Saúde, Fabíola Heck; o diretor do Departamento de Agricultura Celso Albuquerque e o diretor da Fiocruz, Félix Rosenberg, além de representantes da Emater/RJ, produtores rurais e das Secretarias de Educação, Saúde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico.
Programação dos filmes em cartaz