Boa noite!           Terça 21/10/2014   23:34
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Top On Informática
Home > Entretenimento > Teatro > Teatro Santa Cecília
Teatro Santa Cecília

O Teatro tem capacidade para 600 lugares e seu palco tem 9,5m x 12m

50 Anos de História

Em meados do mês de agosto de 1955, Petrópolis andava em rebuliço com as notícias da inauguração de um teatro na cidade, o teatro da Escola de Música Santa Cecília. A sociedade petropolitana aguardava ansiosamente, afinal tratava-se de algo incomum, lugar onde em cada peça existia a parcela da colaboração de alguém, fato que dava ainda mais valor a obra, na realidade uma construção da boa vontade e da dedicação de muitos, em proveito de todos os habitantes de Petrópolis.

No dia 06 de setembro de 1955, o então Presidente da Escola de Música Santa Cecília Reynaldo Chaves recebeu a imprensa petropolitana para a apresentação das dependências do novo Edifício da Escola, tratava-se do sonho do velho Maestro Fundador Paulo Carneiro, realizado. Contudo uma grande surpresa estava reservada aos representantes da imprensa, a visita ao majestoso Teatro, cuja inauguração estava prevista para o final de setembro. Percorreram o balcão no piso superior, a platéia no térreo, no palco o luxuoso pano de boca, doação do Sr.Joaquim Rolla, proprietário do Hotel Quitandinha, as instalações confortáveis, tudo foi motivo de grande admiração, mais a surpresa maior foi à perfeição da acústica no amplo palco.

Foi um entusiasmo só, todos queriam conhecer o majestoso teatro, o único que a cidade passava a ter. Observava-se um frenesi de entusiasmo entre aqueles que vinham levando a cabo o notável empreendimento. Afinal, era mais um motivo para consolidar a Escola de Música que desde 1893, vinha ministrando seus muitos cursos musicais.

A Direção da Escola, a cada dia recebia mais e mais colaboração para o embelezamento do grande Teatro: a Casa Gelli ofertou lindas passadeiras, Móveis Martins Filho, um luxuoso "bureau" de imbuia, a Casa Xavier ofereceu duas belas "plafoniéres" e ainda colocou a disposição da Diretoria da Escola os lustres que precisassem. Doações outras foram feitas por muitos que primaram pela cultura em Petrópolis naquela época.


Mas o Teatro Santa Cecília precisava de um piano para concertos, então o Lions Clube Petrópolis com a colaboração do Cine Esperanto promoveu um grande festival, cuja renda foi revertida para compra de um piano e já em 13/08/1955 o Lions Clube fez o pagamento do piano de meia cauda, o qual ficou exposto na vitrine da Casa Gelli. O ato contou com a presença dos diretores e associados do Lions Clube e do Sr.Conrado Sendoli, diretor da "Pianos Brasil Ltda.", e assim o piano Brasil foi ofertado ao Teatro Santa Cecília, fazendo parte até os dias de hoje do acervo da Escola.

Enfim, chegou o dia 26 de setembro de 1955, quando foi solenemente inaugurado o grande
Teatro Santa Cecília, o público prestigiou a festa inaugural, lotando as dependências do novo e magnífico prédio, aplaudindo de pé os números executados pelos alunos, professores e convidados da Escola de Música Santa Cecília.

As novas instalações foram abençoadas pelo Monsenhor Gentil Costa; o Presidente da Escola Reynaldo Chaves pronunciou eloqüente discurso, concedendo a palavra ao representante do Governador do Estado do Rio, Sr. Hélio Chaves; falou em seguida o prefeito Flávio Castrioto, que agradeceu em nome da cidade a grandiosa obra. Outros oradores vieram depois, Sr. Joaquim Gomes dos Santos, Prof. Wolney Aguiar, Dr. Baeta Neves, Dr. Osório Chagas, o Ministro Dr. Ernesto Simões Filho, o qual em magnífico discurso disse: "Tendes justas razões meus bons amigos da Escola Santa Cecília, para vos orgulhar do aniversário que hoje assinalais de maneira tão significativa. Envelheceu mais um ano para uma instituição deste gênero, nada de melancólico. Envelhecer assim é rejuvenescer e planar alto como as montanhas que emolduram Petrópolis".

Mais do que um arrojo de sua concepção material, o edifício do Teatro e da Escola Santa Cecília, vale pela expressão e profundo sentimentalismo humano que o idealizou e o fez. Marco na História de Petrópolis é antes de tudo o ideal de alguns guardiões da arte e da cultura, que lutaram e trabalharam incansavelmente nas horas certas e incertas em prol desta obra, com um inegável espírito realizador.
No palco do Teatro Santa Cecília, passaram nomes renomados das artes cênicas, da música e do canto, deixando nestes cinqüenta anos, uma rica história cultural que com certeza serão acrescidas de mais e mais anos de arte.

Em 2004, numa parceria com SESC-Rio, o Teatro Santa Cecília sofreu uma reforma em seu hall, quando foi recuperada a cor original da época da inauguração, a platéia ganhou a cor preta, usada hoje nos grandes teatros. O palco recebeu nova roupagem, rotundas e bambolinas confeccionadas com tecidos doados pela WERNER Fábrica de Tecidos.
Dia 26 de setembro de 2005, o Teatro Santa Cecília completa 50 anos, meio século de cultura na vida petropolitana.

O Teatro tem capacidade para 600 lugares e seu palco tem 9,5m x 12m

Endereço: Rua Marechal Deodoro 192 - Centro - Petrópolis - RJ
Telefones: (24) 2242 3770 e 2242 2191

Fotos: Gabriela Falconi

Spa Serra Morena