Boa noite!           Domingo 08/12/2019   20:22
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Entretenimento > Eventos Variados > Programação Biblioteca Rocambole - Dia dos Pais, Semana do Folclore, Dia Nacional das Artes
Programação Biblioteca Rocambole - Dia dos Pais, Semana do Folclore, Dia Nacional das Artes
Agosto de 2017 - Comemoração do Dia dos Pais, Semana do Folclore, Dia Nacional das Artes

Dia 3

Hora do conto seguida de oficina de desenho – Dia dos Pais

Grupos escolares de 3 a 5 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h: Contação de história do livro “Adivinha quanto eu te amo”, de Sam McBratney, seguida de oficina criativa.

Sinopse: Este livro apresenta a história de um pequeno garoto-coelho que se esforça para mostrar o tamanho de uma coisa que não se pode medir - o amor pelo pai. O Coelho Pai entra na brincadeira, mas ambos percebem que não é fácil medir o amor. A cada página do livro, os dois inventam inúmeras formas de demonstrar o amor de pai e filho, em uma encantadora história infantil. É interessante observar que, em toda a narrativa, o filho deixa claro o desejo de possuir os atributos do pai.

Sam McBratney é irlandês e vem escrevendo livros infantis há mais de 30 anos. Seu livro best-seller Adivinha Quanto Eu te amo, ilustrado por Anita Jeram, já vendeu mais de 16 milhões de cópias em todo o mundo e foi traduzido para dezenas de idiomas. Quando seus filhos estavam crescendo, contava histórias de ninar originais todas as noites. Algumas dessas histórias acabaram sendo publicadas.

Dias 8 e 9

Hora do conto e exploração do acervo da Rocambole – Dia Nacional das Artes

Grupos escolares de 5 a 7 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h: Contação de história do livro “Para olhar e olhar de novo”, de Eliana Pougy, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Este livro desperta o interesse das crianças para a arte, as obras de arte e os artistas de modo simples e poético. A história conta a aventura de um ponto e explora os elementos que estruturam a linguagem visual, fazendo com que o leitor descubra o que é a arte, brincando.

Eliana Pougy é mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), especialista em Linguagens da Arte pelo Centro Universitário Maria Antonia (CEUMA - USP) e graduada em Comunicação Social pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). É professora universitária, assessora das redes pública e privada de ensino e autora de livros didáticos e paradidáticos de Artes. Foi professora de Artes na Educação Infantil e no Ensino Fundamental.

Dia 10

Hora do conto e oficina criativa – Dia Nacional das Artes

Grupos escolares de 5 a 8 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário; 14h às 15h: Contação e exploração do livro “Volpi” (Coleção Crianças Famosas), de Nereide Santa Rosa, seguida de oficina criativa inspirada na obra do artista.

Sinopse: Numa linguagem clara e acessível, o livro mostra como foi a vida do pintor Alfredo Volpi. Relata a adaptação de sua família, vinda da Itália, ao Brasil e a luta que teve de enfrentar para firmar-se aqui. É possível observar o prazer de Volpi pelos efeitos das cores, algo sentido desde bem cedo. Trata-se, pois, da constatação de como uma pessoa de origem humilde possuiu resiliência e talento suficientes para tornar-se ícone da arte mundial.

Nereide S. Santa Rosa é escritora, pedagoga e arte-educadora. Sua obra é direcionada à cultura e as artes em geral e é ganhadora do Prêmio Jabuti de 2004 e de vários prêmios da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil com a Láurea Altamente Recomendável. Desde o seu primeiro livro infanto-juvenil, Villa Lobos, da Coleção Crianças Famosas (1994), Nereide já publicou quase cinquenta títulos até o momento. 

Dias 15 e 16

Hora do Conto e Exploração do Acervo da Rocambole

Grupos escolares de 4 a 7 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário:
14h às 15h: Contação de história do livro “A centopeia que sonhava”, de Herbert de Souza, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: O livro trata dos sonhos de uma centopeia. Ela queria voar, nadar, cantar e ficava triste por não ter condições para tanto. Todavia, com o convite da andorinha, do peixinho e do curió, pôde realizar seus desejos. Com isso, descobriu o valor da verdadeira amizade, que sempre nos possibilita fazer algo que não
pode ser realizado sozinho.

Herbert de Souza nasceu em 1935, em Minas Gerais. Popularmente conhecido como Betinho, foi um homem de grande atuação em trabalhos sociais no Brasil. Formado em Sociologia e Política de Administração Pública pela Universidade de Minas Gerais, ergueu a bandeira da transformação social, voltado para o sentido da união e da congregação. Em sua carreira, lançou livros destinados ao público adulto e infanto-juvenil. Com uma belíssima história de vida, de luta pelos direitos do próximo, Betinho faleceu no Rio de Janeiro aos 61 anos de idade. 

Dia 17

Hora do conto e oficina criativa

Grupos escolares de 7 a 10 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h: Contação de história do livro “Os fantásticos livros voadores de Modesto Máximo”, de William Joyce, seguida de oficina criativa baseada na exploração da obra.

Sinopse: Modesto Máximo é um rapaz que sempre gostou de palavras e histórias, mas que, um dia, viu um furacão passar e deixar todas as letrinhas embaralhadas. Abatido, ele se acostumou a olhar para baixo, mas quando resolve mudar de atitude, vê uma coisa que vai fazer a sua própria história mudar completamente: a imagem de uma moça planando, carregada por livros voadores.

William Joyce, nascido em 11 de dezembro de 1957, é um escritor norte-americano, ilustrador e cineasta. A revista Newsweek o chamou de uma das cem pessoas para se observar no novo milênio. Suas pinturas estão expostas em diversas galerias de arte e suas ilustrações frequentemente são expostas em capas. Ele mora com sua esposa e seus dois filhos, em Shreveport, Louisiana.

Dias 22 e 23

Hora do Conto e Exploração do Acervo da Rocambole

Grupos escolares de 4 a 6 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h: Contação de história do livro “Fábulas de Dona Maria”, de Fábio Sombra, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Quem conta um conto aumenta um ponto. E mais um ponto, e mais outro... Assim aconteceu com as fábulas que você vai encontrar neste livro. Originárias da Grécia antiga, estes casos foram correndo o mundo, atravessaram séculos e séculos até chegarem aos ouvidos da dona Maria, uma senhora que adora contar histórias para a garotada e, ao mesmo tempo, ilustrá-las com belas imagens bordadas à mão. Venha se divertir com a astúcia e as peripécias de onças, cotias, urubus e outros bichos bem brasileiros em mais um livro do poeta Fábio Sombra. São cinco histórias narradas em versos de cordel, cada uma trazendo uma reflexão profunda sobre a natureza humana. Mais do que ensinar, são histórias que nos fazem pensar.

Fábio Sombra nasceu no Rio de Janeiro em 1965. Suas obras para crianças e jovens geralmente abordam temas da cultura popular brasileira como: folias de reis, desafios em versos e cantorias de viola. Seus livros “A lenda do violeiro invejoso” (2005) e "Vladimir e o navio voador" (2013) foram premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ com os selos de “Altamente recomendável para o jovem”. Fábio Sombra é membro da ABLC – Academia Brasileira de Literatura de Cordel, onde ocupa a cadeira de número 03, dedicada ao poeta Firmino Teixeira do Amaral.

Dia 24

Hora do conto e oficina criativa – Semana do Folclore

Grupos escolares de 7 a 9 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h: Contação de lendas e mitos da cultura popular brasileira extraídos do livro “Lendas e personagens”, de Nereide S. Santa Rosa, seguida de oficina criativa.

Sinopse: “Lendas e Personagens” é uma fascinante viagem através das lendas e dos personagens do imaginário popular: bruxas, sereias, fadas, gnomos, príncipes e princesas, saci, caipora, isso sem contar com o Abaporu e o Urutu. As lendas nos ajudam a pensar e reconhecer as emoções humanas, como o ódio, o medo, o amor, a dedicação, a injustiça e a vingança, entre outros sentimentos. As lendas e mitos assumem grande importância na história de todos os povos, pois por meio do seu conjunto pode-se conhecer a sua cultura.

Nereide S. Santa Rosa é escritora, pedagoga e arte-educadora. Sua obra é direcionada à cultura e as artes em geral e é ganhadora do Prêmio Jabuti de 2004 e de vários prêmios da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil com a Láurea Altamente Recomendável. Desde o seu primeiro livro infanto-juvenil, Villa Lobos, da Coleção Crianças Famosas (1994), Nereide já publicou quase cinquenta títulos até o momento. 

Dias 29 e 30

Hora do Conto e exploração do acervo da Rocambole

Grupos escolares de 3 a 5 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h: Contação do livro “Douglas quer um abraço”, de David Melling, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Às vezes você sente vontade de ganhar um abraço bem forte? Douglas também. Por isso ele saiu por aí em busca do perfeito... abraço de urso!
No caminho, deu abraços grandes, altos, macios... Porém, não conseguia ser correspondido, até que  encontrou alguém que, finalmente, iria preencher com
muito amor toda a vontade de Douglas de ser abraçado.

David Melling tornou-se ilustrador em 1986 desenhando para revistas e agências de publicidade. Em 1993, ilustrou seu primeiro livro infantil. Primeiro escreveu e ilustrou, em 2002, o seu próprio livro de imagens O beijo que errou, que foi indicado para o prêmio Kate Greenaway. Até o momento ele ilustrou mais de 60 livros, escrevendo e ilustrando em torno de 15 deles. David mora perto de Oxford com sua esposa croata e seus dois filhos.

Dia 31

Hora do conto e oficina criativa

Grupos escolares de 4 a 6 anos anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário:
14h às 15h: Contação de história do livro “Onde vivem os monstros”, de Maurice Sendak, seguida de oficina criativa baseada na exploração da obra.

Sinopse: Na história escrita em 1963, o garoto Max, vestido com sua fantasia de lobo, faz tamanha malcriação que é mandado para o quarto sem jantar. Lá, ele se transporta para uma floresta, embarca em um miniveleiro, navega pelo oceano, por dias, semanas, meses, até chegar na ilha onde vivem os monstros. Max, então, fica livre para mandar e desmandar, longe de regras ou restrições. Mas, quando a saudade de casa e daqueles que realmente o amam começa a apertar o peito, Max fica em dúvida sobre suas escolhas. No livro de Sendak, os conflitos entre obediência e rebeldia são personificados em monstros enormes e cativantes. Trata-se de uma bela obra sobre a infância e a eterna luta entre a liberdade almejada pelas crianças e a autoridade dos pais. O autor reconstruiu, de forma imaginativa e sensível, os sentimentos e as emoções silenciados na infância.

Maurice Bernard Sendak foi um autor e ilustrador americano de literatura infantil nascido em 1928. Tornou-se amplamente conhecido pelo seu livro Where the Wild Things Are, publicado pela primeira vez em 1963. Nascido de pais judeus-poloneses, sua infância foi afetada pela morte de muitos de seus familiares durante o Holocausto. Além de Onde Vivem os Monstros, Sendak também escreveu obras como In the Night Kitchen e Outside Over There, além do livro ilustrado O Pequeno Urso. Sendak faleceu em 2012. Todos os eventos da programação devem ser agendados previamente através do nº 24-22330345 (Setor de Educação), de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 18h.

A programação mensal de atividades da Biblioteca Rocambole, bem como outras informações relativas ao seu funcionamento e acervo, podem ser acessadas no Blog da Biblioteca: http://bibliotecarocambole.blogspot.com.
Programação dos filmes em cartaz