Bom dia!           Terça 30/11/2021   11:22
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Prefeitura reduz pela metade a Fila da Ressonância Magnética
Prefeitura reduz pela metade a Fila da Ressonância Magnética
2,5 mil pessoas fizeram exames em seis meses
 
Hospital Alcides Carneiro amplia em 8% e 11% quantidade de exames e cirurgias
 
19/07/2017 - 16:57 - A prefeitura já reduziu pela metade a fila de espera para exames de ressonância magnética que na gestão passada chegou a ter 4.500 pessoas aguardando exame por mais de dois anos.  Duas frentes foram abertas para essa redução: colocar em funcionamento o aparelho de ressonância do Hospital Alcides Carneiro, parado desde janeiro de 2016, e aumentar o fluxo de exames para clínicas particulares do município.  São 2,5 mil pessoas que, em seis meses, realizaram os exames.

O aparelho de ressonância magnética do HAC que ficou parado um ano, desde março quando a gestão Bernardo Rossi concluiu a obra do Centro de Imagens do Hospital Alcides Carneiro, realizou 779 exames. O aparelho funciona agora inclusive aos sábados para ampliar o atendimento.

A Saúde reorganizou os protocolos e fluxos de solicitação e encaminhou outras 1.721 pessoas para realizar o exame em unidades particulares conveniadas com o município. A prioridade da gestão é finalizar a fila de espera, hoje com duas mil pessoas, em curto prazo.

“A fila da ressonância era algo que precisávamos resolver com urgência. Era inadmissível termos pacientes oncológicos esperando para fazer o exame há quase dois anos. Nós finalizamos a obra, inauguramos o centro de imagens e colocamos a máquina de ressonância para funcionar. A nossa população merece um atendimento de qualidade”, afirma o prefeito, Bernardo Rossi.

HAC faz 188 mil exames e 2,1 mil cirurgias em 6 meses

A prefeitura de Petrópolis iniciou a gestão quitando a dívida referente ao 13º salário dos servidores do Hospital Alcides Carneiro (HAC), além dos vencimentos atrasados num montante de R$ 3,6 milhões. O Hospital Alcides Carneiro está acima da média pactuada junto à Secretaria de Saúde em todos os procedimentos. Em 2017 já foram realizados 188.828 exames, entre laboratoriais e de imagem, representando um aumento de 8% em relação ao primeiro semestre de 2016 quando foram realizados 175.158 exames.

Com 226 leitos sendo 27 de UTI entre adulto e neonatal, o hospital aumentou em 11% o número de cirurgias, que entre as de maiores complexidades estão as oncológicas e de cirurgia geral totalizando 2.178 procedimentos em 2017, contra 1.966 em 2016. Já o total de partos no semestre subiu 5%, com 1.570 realizados na unidade.

Em seis meses de gestão, o hospital aumentou em 12% os atendimentos ambulatoriais realizando 33.811 consultas dentro das 42 especialidades médicas ofertadas. As emergências e internações somaram um total de 51.437 representando 7% de aumento com relação ao mesmo período do ano passado.

O prefeito Bernardo Rossi destaca que além do aumento do número de procedimentos ofertados à população, a Direção do Hospital Alcides Carneiro também qualificou o processo de visitas médicas aos pacientes internados. A média de permanência no hospital no primeiro semestre de 2016 foi de 6,4 dias e, no primeiro semestre de 2017, já foi reduzido para 5,9 dias.

“Isso impacta diretamente na assistência. Muitos pacientes reclamavam da demora da visita médica para alta, o que aumentava o tempo de internação do paciente na unidade. Hoje conseguimos reduzir esse número, sem afetar na qualidade do atendimento e proporcionando uma maior rotatividade de leitos, assim oferecemos mais rapidamente as vagas de internação para os pacientes que estão nas UPAS ou aguardando o agendamento de cirurgias”, avalia o prefeito, Bernardo Rossi.
Programação dos filmes em cartaz