Boa tarde!           Domingo 28/11/2021   17:23
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Secretaria de Saúde treina Oficiais para o Manejo com Animais Peçonhentos
Secretaria de Saúde treina Oficiais para o Manejo com Animais Peçonhentos
16/05/2017 - 16:04 - A Secretaria de Saúde, por intermédio da Vigilância Ambiental em Saúde, promoveu um treinamento sobre o manejo de animais peçonhentos e venenosos aos oficiais do 15º CBMERJ, da Defesa Civil e Ações Voluntárias e da Atenção Básica. O objetivo foi atualizar os profissionais quanto ao atendimento à população e o resgate desses animais para a produção de soros específicos que são usados nas vítimas de acidentes. A  ação ocorreu na sede do Corpo de Bombeiros, na manhã desta terça-feira (16.05) em parceria com o Instituto Vital Brazil e reuniu 40 pessoas.
 
No ano de 2016 foram encaminhados para produção de soro 21 serpentes, 47 aranhas e 06 escorpiões.  Neste ano, a Vigilância Ambiental encaminhou 03 aranhas, 01 serpente e 02 escorpiões. A coordenadora da Vigilância Ambiental, Maria Beatriz Fagundes Pellegrini explica que os animais com vida devem ser encaminhados para a vigilância para cadastro.
 
“Os animais venenosos encaminhados são criados no próprio instituto e seus venenos transformados em soros que são administrados por prescrição médica quando alguém se acidenta com um animal peçonhento ou venenoso”, disse Maria Beatriz Fagundes Pellegrini.
 
A turma composta por 40 participantes, sendo 15 do CBMERJ, 05 da Defesa Civil, 10 agentes de endemias e veterinários da Vigilância Ambiental e 01 profissional da Atenção Básica, além da aula teórica tambémteve contato com algumas espécies de serpentes. O biólogo do Instituto Vital Brazil, Wanderlei Pereira apresentou técnicas de captura e manuseio dos animais,
 
“A capacitação dos bombeiros, dos agentes da Vigilância Ambiental e da Defesa Civil foi importante para que eles aprendessem um pouco de como fazer a captura desse animal e principalmente do manuseio e trajeto dele até o instituto. Levamos algumas espécies de jiboia, jararaca, jaracuçu e cascavel para que eles entendessem também o fluxo de atendimento às vitimas e a produção dos soros”, disse Wanderlei Pereira.
 
O capitão Daniel Campos Correia, do 15º CBMERJ, orienta a população a sempre que encontrar um animal peçonhento em casa que ligue para o 193 e solicite o resgate.
 
“É preciso observar os seus domicílios e entorno, principalmente em local com vegetação mais densa, entulhos acumulados, pois nesses locais a presença desses animais é mais provável. Caso encontre solicitar ao CBMERJ o recolhimento para reconhecimento da espécie e encaminhamentos e no caso de animais não venenosos a devolução do espécime para o seu habitat natural”, explica Daniel Campos Correia.
 
O atendimento às vitimas de acidentes com animais peçonhentos é realizado na UPA Centro, caso a população seja picado por algum animal venenoso deve-se procurar imediatamente a unidade de urgência para atendimento e avaliação médica com a terapêutica adequada.​
Programação dos filmes em cartaz