Boa noite!           Terça 30/11/2021   18:22
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > RADIOSERRA adere ao Dezembro Laranja e lembra que Radioterapia é uma Opção para Tratamento e Cura do Câncer de Pele
RADIOSERRA adere ao Dezembro Laranja e lembra que Radioterapia é uma Opção para Tratamento e Cura do Câncer de Pele
Procedimento age direto na lesão e poupa tecidos sadios
 
12/12/2016 - 10:59 - O verão é uma época de dias ensolarados, o que atrelado às férias é um convite para a praia, piscina ou simplesmente sair à rua para passeios. Por isso, é preciso estar atento à saúde. A exposição solar em excesso é o principal fator causador do câncer de pele. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o INCA, no Brasil, este é o tipo de câncer mais frequente e corresponde a cerca de 30% dos tumores diagnosticados em todas as regiões geográficas.
 
O Dezembro Laranja é uma campanha de iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) que pelo terceiro ano consecutivo tem como objetivo alertar para os perigos de se expor ao sol sem controle. Em setembro deste ano, como forma de antecipar a Campanha, a SBD lançou o movimento “O corpo fala – cuide da sua pele”, que alerta para os fotodanos gerados pela exposição desprotegida aos raios solares. Fotodanos são chamados todo e qualquer problema na pele causado pelo sol. A exposição solar excessiva e sem proteção pode causar sardas, rugas, melasma, queimaduras, que apesar de menos graves que o câncer de pele não devem ser menosprezados.
 
Os cânceres de pele podem ser classificados em dois tipos: Melanomas e Não Melanomas. Os primeiros são lesões que se originam de pequenos nevos escuros, o que é chamado popularmente de sinais. Esses sinais são lesões muito agressivas e se diagnosticadas já com algum grau de evolução são incuráveis e podem inclusive levar a morte. Seu tratamento é complexo e envolve cirurgia quase sempre radical e até quimioterapia nos casos mais graves. 
 
Já os Não Melanomas são lesões bem mais comuns e felizmente muito menos agressivas que aparecem na pele integra como uma ferida que não cicatriza, geralmente em regiões de grande exposição solar, como no nariz, nas bochechas, nas orelhas e nos ombros, por exemplo. O tratamento nesse caso, quase sempre é cirúrgico uma vez que são lesões quase sempre pequenas que podem ser facilmente acessadas com margem de segurança adequada. De acordo com Dr. Eduardo Fuks, da RADIOSERRA – Centro Regional de Radioterapia, as chances de cura do câncer de pele não melanoma chegam a 100% com o tratamento realizado com a radioterapia.
 
“A radioterapia é indicada principalmente quando há o risco ou suspeita de doença residual, ou seja, pós ressecção ou em casos em que a intervenção cirúrgica poderia provocar uma deformidade muito grande, notadamente em regiões faciais como canto dos olhos, canto da boca, nariz e pavilhão auricular. Nestes casos não é realizada a ressecção e a irradiação é feita de forma exclusiva e curativa, com excelentes taxas de controle comparadas a cirurgia”, afirma o médico.
 
Dr. Eduardo explica ainda que no caso de câncer de pele, como é de localização superficial é necessário à utilização de um tipo especial de radiação: o feixe de elétrons. Como se trata de radiação particulada ela é a mais adequada para uso em lesões superficiais, liberando dose na superfície da pele e com praticamente dose zero a 2 ou 3 cm abaixo, o que se torna muito indicado uma vez que o risco de complicações nos tecidos subjacentes é mínimo. Segundo ele, é preciso observar ainda o tamanho e localização da lesão, se há envolvimento de osso e cartilagem adjacente e o grau de invasão, se houve algum tratamento prévio e a condição clinica do paciente.
 
O protocolo de tratamento segue os mesmos princípios dos já utilizados para outros tumores, sendo realizado uma vez ao dia, cinco vezes na semana, em torno de 10 minutos cada sessão. O acelerador linear Elekta Precise da RadioSerra, possui várias energias de elétrons e já atende a pacientes do SUS e convênios que necessitam deste procedimento.
 
Mais informações sobre o corpo clínico e os serviços oferecidos, podem ser obtidas e realizadas na sede da RadioSerra – Centro Regional de Radioterapia, que fica localizada na Rua Dr. Sá Earp, 309 – parte - Morin, pelo telefone (24) 2246-1724, no e-mail contato@radioserra.com.
 
SERVIÇO:

RADIOSERRA – CENTRO REGIONAL DE RADIOTERAPIA

Endereço: Rua Dr. Sá Earp, 309 - Parte
Tel.: (24) 2246-1724 e 2237-5742
Bairro: Morin 
Cidade: Petrópolis/ RJ
E-mail: contato@radioserra.com
CEP: 25625-073 
 
EQUIPE:

Médicos:

Dr. Antônio Ribeiro - Especialista SBRT
Dr. Eduardo Fuks - Especialista SBRT
Dr. Eduardo Ramos – Especialista SBRT
Dr. Paulo César Canary - Especialista SBRT
 
Física Médica:

Carlos Eduardo de Almeida Ph.D. FAAPM FIOMP DABFM, 
Léo de Oliveira Franco – MSc. DABFM
Thayana Rippel – Dosimetrista
 
Área Técnica:

Adriana Marinato de Souza – Técnica em Radioterapia
Alexandre Rabelo Neves – Tecnólogo
Anderson de Castro Guimarães – Técnico em Radioterapia
Jailson Castro de Oliveira - Técnico em Radioterapia
José Rogério Mellado Guimarães – Tecnólogo
Juliana Azevedo de Souza – Técnica em Radiologia
Lucia Helena Correa neto - Técnica em Radioterapia
Salvador José da Costa Júnior - Técnico em Radioterapia
 
Enfermagem:

Helen Santos – Enfermeira
Carmem Lúcia Nunes de Oliveira – Técnica em Enfermagem
Lilian Cristina Miguel de Jesus - Técnica em Enfermagem
 
Apoio:

Alexandre de Carvalho Brito - Relações Interinstitucionais
Ana Clara Senna Borba – Administração
Claudia Pereira de Mattos – Faturamento
Daniela Dias de Oliveira – Serviços Gerais
Josiane Albuquerque de Oliveira – Recepção
Marco Antônio Ferreira da Luz - Serviços Gerais
Maria das Graças Fecher de Azevedo – Recepção
 
Gerência Administrativa e Financeira:

Ana Cristina Coelho Mattos
Programação dos filmes em cartaz