Boa tarde!           Sexta 20/09/2019   17:33
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Palestras e Workshops > Filme “O Escafandro e a Borboleta” dia 23/02 às 19h na Casa Claudio de Souza
Filme “O Escafandro e a Borboleta” dia 23/02 às 19h na Casa Claudio de Souza
Saúde e as doenças graves são tema de circuito de exibição de filmes

Evento, gratuito, acontecerá na Casa Cláudio de Souza

11/02/2016 - 14:22 - A experiência com o cuidado paliativo e o desejo de ajudar famílias a lidar com casos de doenças graves, sem perspectiva de cura e que caminham para a terminalidade, motivou a Cooperativa de Saúde Mental e Reabilitação – Unifop, em parceria com a Casa Cláudio de Souza, a criar o Cine Paliar – Outros Olhares da Saúde, um circuito de exibição de filmes com debates intermediados por profissionais de saúde. O primeiro encontro acontecerá no dia 23 de fevereiro, às 19h, com o filme “O Escafandro e a Borboleta”. O evento é gratuito e aberto ao público.

“Realizamos uma mesa redonda no ano passado sobre cuidados paliativos, que teve uma receptividade muito boa do público. Resolvemos aprofundar o debate com os profissionais e com a sociedade a partir de filmes que trabalham com temas relacionados”, declarou a presidente da Unifop, a psicóloga Jociane Gatto. O circuito conta com o apoio da Comissão de Cuidados Paliativos do Hospital Unimed. 

Segundo ela, os filmes são ferramentas interessantes de sensibilização e ajudam a fomentar novas discussões sobre a doença, o sofrimento e a morte. “Por outro lado, estamos retomando um projeto antigo da Unifop que visava estimular novos olhares sobre a saúde”, acrescentou.

O filme “O Escafandro e a Borboleta”, do diretor Julian Schnabel, é um drama francês de 2008, que conta a história de Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric), editor da revista Elle, que teve um derrame cerebral súbito e acorda, 20 dias depois, movimentando apenas o olho esquerdo.

Jociane Gatto explica que este filme foi escolhido para iniciar o Cine Paliar por fomentar a discussão do quadro neurológico e por dar uma visão geral da saúde. “O filme faz um relato verídico sobre a vivência de adoecimento, com a interpretação do que foi vivido. É uma história de superação, pois o personagem principal estava encapsulado – lúcido e sem mexer um músculo – e mesmo assim escreve um livro se comunicando apenas com o piscar de um olho”, analisou.
Para a fonoaudióloga Maria Ermelinda Henriques, este é um drama pessoal que suscita pensar na vida e na multidisciplinaridade que o tema engloba. “É possível analisar todo este quadro sob diferentes abordagens médicas e ajudar famílias a enfrentar melhor casos como estes”, afirmou.
O primeiro encontro do Cine Paliar – Outros Olhares da Saúde será intermediado pela médica Nathália Menezes e pela psicóloga Jociane Gatto.
 
Serviço:

Cine Paliar – Outros Olhares da Saúde

Data: 23 de fevereiro
Local: Casa Cláudio de Souza
Horário: 19h
Entrada: Gratuita
 
Informações:

Local: UNIFOP
Endereço: Rua do Imperador, 970, sala 510
Telefone: (24) 2246-3352
Bairro: Centro
Cidade: Petrópolis
 
Programação dos filmes em cartaz