Boa tarde!           Segunda 21/10/2019   15:01
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Exposições > Exposições para todos os Gostos
Exposições para todos os Gostos

09/09/2015 - 16:05 - O mês de setembro está recheado de exposições promovidas pela Prefeitura de Petrópolis, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, em seus espaços culturais. Fotografia, artesanato, trabalhos em madeira, aço, troncos queimados, raízes de árvores, cascas e até mesmo obras que serão avaliadas e premiadas por um júri estão em destaque na programação.

Confira as datas, horários e reserve um espaço na agenda para visitá-las:

CENTRO CULTURAL CELINA DE OLIVEIRA BARBOSA
Rua Capitão José Leal, s/nº – Pedro do Rio
Visitação: de 03 a 30/09, segunda a sábado, das 9h às 18h. Entrada franca e classificação livre.

O Projeto Recriarte apresenta mais uma “Exposição de Artesanato” com o tema Arte Sustentável, que traz peças lindas e únicas feitas com material reciclado. Para quem quiser aprender, o projeto realiza oficina de artesanato ministrada pela Prof.ª Hercília as segundas e quartas, a partir das 17h30.

CENTRO DE ARTES E ESPORTES UNIFICADOS PRAÇA CORTA RIO
Estrada União Indústria, s/nº – Posse
Visitação: de 14/09 a 02/10, segunda a sexta, das 9h às 17h. Entrada franca e classificação livre.

A mostra “Faces ocultas”, da artista plástica holandesa Johanna Damme, apresenta peças singulares feitas com cascas da folhagem de coqueiros, onde ela pinta rostos, flores, pássaros e personagens da mitologia, lendas e histórias de fada, e faz colagens com bijuterias quebradas, conchas, pedras de rio e semipreciosas, corda, areia e outros materiais.

CENTRO CULTURAL ESTAÇÃO NOGUEIRA
Av. Leopoldina, 317 – Nogueira
Visitação: de 17/09 a 18/10, segunda a sábado, das 9h às 17h, e domingos e feriados, das 9h às 13h. Entrada franca e classificação livre.

“Madeira e Árvore” é o título dessa exposição que agrupa 20 trabalhos feitos com troncos queimados e raízes de árvores oriundas de supressões autorizadas, queimadas e quedas naturais. O propósito do artista Agostinho Gonçalves, nome artístico Augustus, é mostrar que sustentabilidade e arte constituem uma tendência da contemporaneidade. Ele se inspira nos trabalhos dos artistas Frans Krajcberg e Hugo França para transformar resíduos florestais em peças únicas. As peças expostas são de acervo próprio não estando à venda.

O artista, que é analista ambiental e há 10 anos trabalha com resíduos florestais, vai participar de um papo interativo no dia 22 de setembro com alunos da Escola Municipalizada Sérgio Ribeiro Rocha, do bairro Nogueira, e alunos do Colégio Anglicano de Araras, abordando as relações entre madeira e árvore, sua distinção, características anatômicas e o seu sistema fisiológico.  
 

Programação dos filmes em cartaz