Boa tarde!           Tera 28/06/2022   16:09
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Teatro > História de Petrópolis é contada em Espetáculo Teatral
História de Petrópolis é contada em Espetáculo Teatral
25/06/2015 - 16:41 - A história de Petrópolis, desde a sua fundação até fatos mais recentes, é contada de forma lúdica cuidadosamente preparada para entreter, divertir e ensinar os espectadores. A montagem “Petrópolis - Uma Cidade Imperial” faz parte de um convênio entre o Ministério da Cultura, por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Fundação de Cultura e Turismo. A estreia foi na noite desta quarta-feira (24/6) no Theatro Dom Pedro. Com casa cheia, o espetáculo proporcionou uma viagem no tempo da cidade imperial.

“É emocionante ver o desdobramento da história da cidade de uma forma tão diferente e bonita. Esse espetáculo mostra que temos todo um legado. Parabenizo a Funarte pelo convênio, a Fundação de Cultura e toda essa equipe que se esforçou para apresentar um trabalho deste nível”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, que esteve presente na estreia ao lado da secretária-Chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo. Ao fim do espetáculo, o prefeito prestou homenagens à Família Imperial (representada por Dom Manoel de Orleans e Bragança), ao historiador Joaquim Eloy e ao deputado Stephan Nercessian, que direcionou o recurso para a montagem da peça. A apresentação da versão especial do hino de Petrópolis, cantado por artistas petropolitanos em diferentes ritmos, encerrou à noite.

O diretor e dramaturgo Paulo Marcos de Carvalho, estava emocionado ao fim do espetáculo. “É uma honra e prazer retratar a história de Petrópolis dessa forma. Estamos contentes do sucesso da estreia”, comemorou. Com recortes da história imperial e republicana alinhando momentos da existência da cidade e dos seus personagens mais ilustres, o espetáculo com linguagem lúdica, viés pedagógico e músicas próprias, consegue atingir e se fazer compreender por crianças, adolescentes, jovens e adultos, sejam eles petropolitanos, de outras cidades ou nacionalidades, podendo já ser considerado a maior aula encenada sobre a história de Petrópolis vista em todos os tempos.

O encontro do Pequeno Príncipe (personagem do escritor Saint Exupéry) com o Alberto Santos Dumont, a vida de Nair de Teffé e o amor de Dom Pedro II e a Princesa Isabel por Petrópolis foram os destaques do espetáculo que poderá ser visto em outras 14 apresentações até o dia 2 de julho, em três horários diferentes. “Convidamos a todos a assistir esse espetáculo de qualidade”, disse a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Martins.

A produtora da montagem, selecionada por edital, é petropolitana – a Xdaquestão Produções – assim como todo o elenco e quase a totalidade da ficha técnica, procurando valorizar a mão de obra local e promover a troca de experiência entre novos atores e profissionais de carreira. Parte do elenco e da ficha técnica foi selecionada por meio de quatro dias de workshop, com atividades disciplinares em mais de 16 horas. Para a produção foram mais de 500 metros de tecido e cerca de 60 sapatos adquiridos pela produtora em lojas e bazares da cidade. Os mais de 100 figurinos e 200 adereços também foram feitos à mão por petropolitanos.

Outra novidade é a tradução simultânea para Inglês e Espanhol exibida em telão próximo ao palco, além da interpretação de libras e áudio descrição, esta última sob solicitação. Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados, com antecedência mínima de 1 hora, na bilheteria do Theatro D. Pedro (Praça dos Expedicionários, s/n, Centro Histórico). A programação é a seguinte:

25/6/2015 – quinta-feira: 2 apresentações –15h e 20h
26/6/2015 – sexta-feira: 2 apresentações –15h e 20h
27/6/2015 – sábado: 1 apresentação – 21h
28/6/2015 – domingo: 2 apresentações – 15h e 20h
29/6/2015 – segunda-feira: 2 apresentações – 15h e 20h
30/6/2015 – terça-feira: 2 apresentações – 15h e 20h
1/7/2015 – quarta-feira: 2 apresentações – 15h e 20h
2/7/2015 – quinta-feira: 1 apresentação – 15h

SERVIÇO

Sinopse: O texto faz uma viagem pela história de Petrópolis, com seu mais emblemático personagem, D. Pedro II, dando as boas vindas a todos que vieram ouvir a história de sua amada cidade. “Sim, eu ainda estou por aqui” afirma ele, o imperador, UnserKayser (nosso Imperador), insinuando que o seu espírito permanece vivo pelas ruas da cidade e convida o espectador a mergulhar em uma viagem no tempo para conhecer nossa história.

De forma bem humorada e dinâmica são vivenciados alguns dos principais fatos históricos, orana boca dos populares, dos jornaleiros, dos trabalhadores e dos estudantes. O espírito do Imperador passeia pela chegada dos primeiros colonos alemães, pela chegada do trem, a abertura das estradas, o presente de um Conde a sua amada Princesa Isabel, o Palácio de Cristal. A queda da Monarquia e a chegada da República, as mudanças que a cidade sofreu, vê o progresso acelerando o crescimento, a chegada do cinema, as artes, a arquitetura invejável, os jardins.

O início da República visualiza a cidade se tornar capital do Estado, e porque não dizer do país. O palácio Rio Negro, sede do governo assiste o casamento do Presidente da República Marechal Hermes da Fonseca, com Nair de Teffé, mulher à frente do seu tempo, que marcou a cidade e o país. E a partir desse ponto, o texto vai ficando cada vez mais lúdico e poético, a ponto de se encontrarem em cena, Santos Dumont e o Pequeno Príncipe, para falarem de sonhos, afetos e aviadores. O primeiro prefeito, Dr. Oswaldo Cruz, a cidade das hortênsias, o maior cassino da América Latina, o Quitandinha. Os integralistas e socialistas, as fábricas e tantas outras coisas do século XX são pontuadas em cenas curtas e dinâmicas, traçando o panorama dessas décadas.

A efervescência do final dos anos 1950 com a criação do Obelisco em comemoração ao Centenário da elevação de Petrópolis à cidade, os costumes se modificando, as ruas se modificando, a vida da cidade se modificando. E assim aparecem os nobres loucos ilustres da cidade para lembrar que existem bobos da corte na Cidade Imperial e que brincam pelas ruas e praças da cidade de Pedro. E nesse mesmo contexto a Casa da Morte é lembrada, para nunca ser esquecida.

E, finalmente, em uma tentativa inglória, o texto tenta lembrar de alguns nomes, fatos, instituições, pessoas que marcaram a nossa história, até que o espírito do Imperador se materializa e vem ao povo oferecer suas palavras e sua coroa.

Ficha Técnica

Produtora responsável: Maurício J. Figueira Araújo – ME (Nome
Fantasia: Xdaquestão Produções)
Produtores: Carla Coelho e Maurício Araújo
Assistente de produção: Julia Fadul
Diretor e Dramaturgo: Paulo Marcos de Carvalho
Assistentes de direção: Roberto de Carvalho, Iara Roccha e Vanessa Mebus
Iluminador: Pablo Rodrigues
Assistente de iluminação: Tiago de Jesus
Diretor Musical: Lú de Oliveira
Sonorizador e designer de som: Marcio Reis Werderits
Operador de som: Sérgio Barcelos
Cenógrafas: Joana Lavallé e Natalia Lana
Assistente de cenografia: Josana Valle e Mariana Borsato
Cenotécnico: João Batista de Amorim e Jorlan Oliveira
Bonecos manipulados: Bonecaria de Trapo
Figurinista: Bruno Paiva
Assistente de figurino: Renata Wepler
Aderecista: Pryscila Dias
Visagista: Renato Venceslau
Assistente de visagismo: Thomaz Xavier
Preparadora vocal: Maria Cláudia Paladino
Preparadora corporal e Coreógrafa: Priscila Castro
Contra regra: João Batista de Amorim
Camareira: Cirlene Amancio

Áudio descrição: Cátia de Oliveira Carneiro Borges
Edição de vídeos: Theobald Filmes
Fotografia: Gisele Rocha
Intérprete de Libras: Vânia Cristina do Nascimento
Tradução para o Espanhol: Lucas Carvalho
Tradução para o Inglês: Camila Cury Ribeiro
Assessoria de Imprensa: Carla Coelho - Comunicação Livre

Músicos:

Emerson Araújo
Lú de Oliveira
Marcio Toledo
Ney Souza
Paulo Marcos de Carvalho
Yuri Garrido

Compositores:

Lú de Oliveira
Marcio Toledo
Paulo Marcos de Carvalho

Arranjadores:

Lú de Oliveira
Marcio Toledo

Áudios Gravados:

Arthur Varella
Israel Garamano
Sidney Carneiro

Atrizes Convidadas:

Iara Roccha
Flavia Miranda

Elenco Principal:

Ariel Barbosa
Christiane Carvalho
IuryLupaudi
Isadora Maria
Léo Gaviole
Nathan Cardoso

Elenco:

Andrea Dutra
Caio Bittencourt
Sabrina Passarelly

Participações Especiais:

Andréia Virgínia
Roberto de Carvalho
Jorge West
Sidney Carneiro

Apresentando:

Renan Miranda

Elenco Substituto:

Fabio Branco
Luciane Fortunatto

Elenco de Apoio:

Anderson Oliveira
Israel Gamarano
Jonh Barbosa
Leo Oliva
Mariana Borsato
Mariana Diniz
Natane Simpson
Tuka Pereira
Yuri Mendes

 
Programação dos filmes em cartaz