Boa tarde!           Sexta 20/09/2019   14:12
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Palestras e Workshops > Palestra Gratuita sobre Programa 5S
Palestra Gratuita sobre Programa 5S
A técnica, de origem japonesa, tem como objetivo criar um Sistema de Qualidade.

17/10/2013 - 09:42 - Segunda-feira, dia 28 de outubro, a partir das 9h30, o Auditório do Centro Educacional Terra Santa abre as portas para uma palestra gratuita, voltada para toda a população, intitulada “Programa 5S Sem Segredos”, ministrada pela especialista Angela França.

O Programa 5S é um treinamento teórico e prático em busca de aperfeiçoamento profissional, os 5S significam: Seiri (senso de utilização), Seiton (senso de arrumação), Seiso (senso de limpeza), Seiketsu (senso de saúde e higiene) e Shitsuke (senso de autodisciplina). O objetivo é promover a mudança de comportamento dos funcionários e das pessoas ao seu redor. Através do 5S é possível despertar as habilidades como a objetividade e direcionamento, atingindo os resultados com maior eficácia.

O programa 5S é o primeiro passo para alcançar a qualidade. “É possível descrever o retorno que o desenvolvimento do Programa 5S terá para oferecer em uma lista grande de benefícios aplicados tanto a empresa como em casa. A dupla aplicabilidade se dá pelo fato de que os benefícios do programa coincidem com os objetivos da educação em geral: formar cidadãos saudáveis e responsáveis, capazes de dar continuidade ao autodesenvolvimento”, afirma a engenheira Angela França, coordenadora do projeto.

O conceito do Programa 5S surgiu na década de 50, logo após a 2° Guerra Mundial, no Japão. Concebida por Kaoru Ishikawa, ela veio da necessidade de combater a sujeira das fábricas e a falta de organização estrutural. Um país destruído, sem recursos com sua população em pânico, se reergueu utilizando como base o programa 5S. Isso mostra a força que essa ferramenta tem se for bem utilizada. São cinco conceitos básicos e simples, porém, essenciais e que fazem a diferença no Sistema da Qualidade.

É possível eliminar desperdício, tudo que gera custo extra, em cinco fases com base no método Esse, foi um dos fatores decisivos para a recuperação de empresas japonesas e a base para a implantação da Qualidade Total naquele país. No Brasil, estes conceitos foram introduzidos em 1991. O ramo empresarial foi um dos primeiros a adotar a prática do programa com a finalidade de otimizar custos como a redução de desperdícios e o aumento da produtividade. O país precisava se reestruturar e organizar as indústrias, melhorando sua produção para se tornar compatível com o mercado mundial.

De acordo com a coordenadora do Programa 5S, em um programa de qualidade como este o que vale é o espírito de equipe, quando várias pessoas se unem com o objetivo em comum. “Dentre as oportunidades oferecidas, estão: criação de processos otimizados e racionalizados visando à produtividade do trabalho, o bem estar do ser humano, ambiente da qualidade, melhoria das habilidades pessoais, promoção do trabalho em equipe, melhoria de relacionamentos interpessoais e higienização física e mental do local de aplicação do programa, o tornando um ambiente mais agradável e sadio, dentre outros”, explica.

Angela França se formou em engenharia e por ser mulher, enfrentou muitas dificuldades ao chefiar grupos que em sua maioria, tinham homens. “Por ser mulher e chefiar um grupo de técnicos na área da manutenção no Metrô do Rio de Janeiro, eles tentavam sempre me colocar a prova para ver se conhecia realmente os assuntos e se seria capaz de solucionar os problemas”, conta. Sua meta agora é divulgar para outras cidades o Programa de Qualidade 5S. “Quero que o projeto cresça em Petrópolis, depois, vou levá-lo para cidades vizinhas como Três Rios, Paraíba do Sul, Teresópolis e outras”.

O custo para a implantação do programa não é alto e os recursos podem ser retirados do orçamento da empresa ou do setor. De acordo com depoimentos de instituições em que com o método já foi implantado ou está em implantação, não houve dificuldades para o custeio ou necessidades de compra excessiva de itens. Algumas fases podem ter o custo mais elevado que outras, o que dependerá também do número de funcionários envolvidos no processo, do nível de compromisso da equipe, da estrutura física e da situação atual da empresa. Quanto mais rápido a equipe se mobilizar para implantar a técnica e se dedicar, menores serão o tempo e os custos de implementação.

A palestra gratuita tem como meta informar mais adequadamente sobre o Programa 5S e posteriormente formar turmas para implementação do Programa 5S. As vagas são limitadas e mais informações e inscrições devem ser adquiridas através do telefone (24) 2243-6325 ou do e-mail programa5ssemsegredos@ig.com.br.

O Centro Educacional Terra Santa, local da palestra, fica localizado à Rua Monsenhor Bacelar, 590 - Valparaíso – Petrópolis/ RJ.

PLANEJAMENTO E PRATICA DOS CONCEITOS

1S – Seiri – senso de utilização
Conceito: separar o útil do inútil, eliminando o desnecessário. Também pode ser interpretado como senso de arrumação, organização e seleção. Nesta fase, o trabalho começa a ser colocado em ordem, para que só se utilize o que for realmente necessário e aplicável. Por isso, é importante ter o necessário, na quantidade adequada e controlada para facilitar as operações.
 
É essencial saber separar e classificar os objetos e dados úteis dos inúteis da seguinte forma. O que é usado sempre: colocar próximo ao local de trabalho. O que é usado ocasionalmente: colocar um pouco afastado do local de trabalho. O que é usado raramente, mas necessário: colocar separado, em local determinado. O que for desnecessário: deve ser reformado, vendido ou eliminado, pois ocupa espaço necessário e atrapalha o trabalho.

2S – Seiton – senso de arrumação
Conceito: identificar e arrumar tudo, para que qualquer pessoa possa localizar facilmente o que precisa e a visualização seja facilitada. Também pode ser definido como senso de ordenação, sistematização, classificação. Nesta fase é importante padronizar as nomenclaturas. Usar rótulos e cores vivas para identificar os objetos, seguindo um padrão. Guardar objetos diferentes em locais diferentes. Expor visualmente os pontos críticos tais como extintores de incêndio, locais de alta voltagem, partes de maquinas que exijam atenção. Determinar o local de armazenamento de cada objeto onde for possível, eliminar as portas. Não deixar objetos ou moveis no meio do caminho, atrapalhando a locomoção no local.

3S – Seiso – senso de limpeza
Conceito: manter um ambiente sempre limpo, eliminando as causas da sujeira e aprendendo a não sujar. Também pode ser definido como senso de zelo. Cada pessoa deve saber a importância de estar em um ambiente limpo e dos benefícios de ambiente com a máxima limpeza possível. O ambiente limpo traduz qualidade e segurança.

4S – Sieketsu – senso de saúde e higiene
Conceito: manter o ambiente de trabalho sempre favorável à saúde e higiene. Também pode ser definido como senso de asseio e integridade. Higiene é manutenção de limpeza e ordem. Quem exige qualidade cuida também da aparência. Em um ambiente limpo a segurança é maior. Quem não cuida bem de si mesmo não pode fazer ou vender produtos ou serviços de qualidade. O pessoal deve ter consciência da importância desta fase, tomando um conjunto de medidas: ter os 3S previamente implantados, capacitar o pessoal para avaliarem se os conceitos estão sendo aplicados realmente e corretamente.

Eliminar as condições inseguras de trabalho, evitando acidentes ou manuseios perigosos. Humanizar o local de trabalho numa convivência harmônica. Difundir material educativo sobre saúde e higiene. Respeitar os colegas como pessoas e como profissionais. Colaborar, sempre que possível, com o trabalho do colega. Cumprir horários. Entregar documentos ou materiais requisitados no tempo hábil. Não fumar em locais impróprios. Ter a empresa limpa e asseada requer gastos com sistema e materiais de limpeza. Requer manutenção da ordem, da limpeza e principalmente disciplina. Cada membro da equipe deve ter consciência da importância de se trabalhar num local limpo e organizado.

5S – Shituke – senso de autodisciplina
Conceito: fazer dessas atitudes um hábito, transformando os 5S num modo de vida. Atitudes importantes: usar a criatividade no trabalho, nas atividades. Melhorar a comunicação entre o pessoal no trabalho compartilhar visão e valores, harmonizando as metas. Treinar o pessoal com paciência e persistência, conscientizando-os para os 5S. De tempos em tempos aplicar os 5S para avaliar os avanços. É importante cumprir os procedimentos operacionais e os padrões éticos da instituição, sempre buscando a melhoria. A autodisciplina requer a consciência e um constante aperfeiçoamento de todos no ambiente de trabalho. A consciência da qualidade é essencial. Com o tempo, a implantação do programa traz benefícios. Reduz a necessidade constante de controle. Facilita a execução de toda e qualquer tarefa/operação. Evita perdas oriundas de trabalho, tempo, utensílios. Traz previsibilidade do resultado final de qualquer operação. Os produtos ficam dentro dos requisitos de qualidade, reduzindo a necessidade de controles e pressões.

SERVIÇO:

PALESTRA - PROGRAMA 5S SEM SEGREDOS
Palestrante: Angela França


Engenharia Elétrica pela Universidade Católica de Petrópolis e especialista em 5S, além de Transportes, Normalização Técnica e Qualidade.
Data: 28/10/2013
Horário: 9h30
Local: Centro Educacional Terra Santa
Rua Monsenhor Bacelar, 590
Valparaíso – Petrópolis/ RJ
(24) 2246-1061/ (24) 2242-0525
Inscrições: (24) 2243-6325 ou programa5ssemsegredos@ig.com.br.

 
Programação dos filmes em cartaz