Boa noite!           Sábado 22/02/2020   00:54
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Dança > Encontro Sesc de Dança de Nova Friburgo, que completa 25 anos, recebe a bailarina Ana Botafogo e outras grandes atrações de 4 a 7 de julho
Encontro Sesc de Dança de Nova Friburgo, que completa 25 anos, recebe a bailarina Ana Botafogo e outras grandes atrações de 4 a 7 de julho
Encontro Sesc de Dança de Nova Friburgo, que completa 25 anos, recebe a bailarina Ana Botafogo e outras grandes atrações de 04 a 07 de julho.
 
Maior evento de dança do interior do Estado contará ainda com workshops e espetáculos de companhias consagradas e amadoras
 
25/06/2013 - 16:28 - O Encontro Sesc de Dança, tradicional evento que ocorre anualmente em Nova Friburgo, terá uma novidade na edição de 2013. Por estar celebrando 25 anos e ter adquirido grande relevância no calendário cultural da cidade, o evento será realizado de 4 a 7/7, antes, portanto, do Festival Sesc Rio de Inverno, que começa dia 13/7 – até o ano passado, os dois eventos eram paralelos.

Mas além de ganhar brilho próprio, a edição deste ano, que tem entrada franca, está repleta de atrações, entre elas o maior nome do balé clássico brasileiro, Ana Botafogo, que apresenta o espetáculo “Lendo Linóleos”, dia 6/7, às 19h. A bailarina também conversará com o público na palestra “Dançar é escrever com movimentos”, dia 5/7, às 15h, ocasião em que lançará seu livro “Ana Botafogo – na ponta dos pés”, no qual revela suas impressões sobre a dança e a vida.
 
No primeiro dia de encontro, 4/7, o público assistirá, a partir das 20h, à Companhia Urbana de Dança, do Rio de Janeiro, fazer um passeio sobre as suas influências no espetáculo “Chapa Quente”, ao som do hip-hop, samba e house dance. Em seguida, a companhia local Jovem Studio 3 apresenta “Pro Dia Nascer Feliz”, que conta com um amplo repertório que vai de Cazuza a RPM, passando por Legião Urbana, Rita Lee, Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, entre outros.
 
Diretamente de São Paulo, a Cisne Negro Cia de Dança aporta no encontro para encerrar a primeira noite com “Sra. Margareth, com excertos de Monger”, uma adaptação de Barak Marshall. Em formato de dança-teatro, 12 bailarinos contam a história de um grupo de funcionários presos no porão da casa de uma patroa abusiva. Na trilha, Barak combina elementos ciganos e do Sudeste europeu, passando pela música clássica e rock.
 
No dia 5/7, a partir das 19h, a Staccato Cia de Dança abre a noite de apresentações com “Grafismo”, performance em que os bailarinos estabelecem a composição cênica com um exercício sobre a ideia da limitação, numa paisagem restrita a quatro metros. Já a Renato Vieira Cia de Teatro apresenta um duo do espetáculo “Dociamargo”, um mergulho no mundo de medos e pulsões com coreografias que exploram o arquétipo de Afrodite, a deusa do amor.
 
Além de Ana Botafogo, que sobe ao palco às 19h, o dia 6/7 terá a Caio Nunes Cia de Dança apresentando “Rakataka”. Usando músicas de várias culturas e ritmos diversos, incluindo o tribal, artistas-bailarinos expressam, em forma de denúncia, seu sentimento a respeito da trajetória do homem até sua redenção.
 
Fechando o 25º Encontro Sesc de Dança, no dia 7/7, apresentam-se, a partir das 17h, os bailarinos do projeto social Dançar a Vida, com o espetáculo “Enquanto a Banda Passar”, e a Cia de Dança Jaime Arôxa, interpretando “Com o brilho do Teu Olhar”. O primeiro espetáculo traz como trilha sonora parte da obra musical de Francisco Buarque de Hollanda, com a qual o grupo fomenta a reflexão em torno das coisas simples da vida, inspirado, principalmente, na música “A banda”. O segundo é uma coletânea das mais importantes criações do coreógrafo Jaime Arôxa em seus 27 anos de carreira, como “Salão Brasil”, “O homem, a mulher e a música”, “O lado escuro”, “Show Mix” e “Viva a Vida – Uma Ópera Popular”.
 
NOVOS TALENTOS E ATIVIDADES FORMATIVAS – Além das companhias de dança consagradas, a programação conta com a apresentação de 21 companhias amadoras, a maioria de Nova Friburgo. Mas há também grupos de dança do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e Macaé.  Os participantes poderão, ainda, participar de atividades formativas ministradas por profissionais de renome: Silvana Andrada (ballet clássico), Dany Bittencourt (dança contemporânea), Regina Sauder (modern jazz) e Jaime Arôxa (musicalidade). As inscrições são gratuitas.
 
Veja a programação completa
 
4 DE JULHO, 20h
“Chapa Quente” – Companhia Urbana de Dança (Rio de Janeiro)
Um passeio rápido sobre as influências da Companhia Urbana: hip-hop, samba e house dance

Direção: Sonia Destri
Dançarinos: Tiago Sousa, Andre Virgilio, Bianca Monteiro, Johnny Britto, Raphael Russier, Miguel Fernandez, Filipe de Oliveira, Leonardo Galvão, Feijão, Jessica Nascimento e Julio Rocha

Iluminador: Renato Machado
Técnico de Luz: Ton Bernardes
Diretor Musical: Rodrigo Marçal
 
“Pro Dia Nascer Feliz“ – Cia Jovem Studio 3 (Nova Friburgo)
O espetáculo surge do desejo de pesquisar uma época tão rica na música e na história. Com um amplo repertório, que vai de Cazuza à RPM, passando por Legião Urbana, Rita Lee, Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso e outros. Esse espetáculo propõe construir um paralelo entre a década de 80 e os dias de hoje. O amor, a busca pela liberdade de expressão, as expectativas por um mundo melhor são alguns dos temas abordados na peça.
Composição coreográfica: Iane Rocha e Mickael Veloso
Texto: Mickael Veloso
Bailarinos: Anna Lívia de Moraes Maciel, Adriano Lucas de Souza, Claúdio Lamblet, Daniel de Abreu Machado, Isla Gastim, Ilana Guilland, Laura Maia, Lucas Mury, Maria Clara de Andrade, Mickael Veloso, Rachel Drodowsky e Thais Maria Gomes.              
Figurinos: Maria Clara de Andrade e Mickael Veloso
Imagens: Fernanda Soares
Direção Artística: Mickael Veloso
Direção Geral: Diane Rocha
 
“Sra. Margareth – Excertos de Monger” – Cisne Negro Cia de Dança (São Paulo)
Sra. Margareth, com excertos de “Monger”, é uma adaptação de Barak Marshall para a Cisne Negro. “Monger” é um trabalho de dança-teatro para 12 bailarinos e conta a história de um grupo de funcionários presos no porão da casa de uma patroa abusiva. Nesta obra, o movimento de Marshall é físico, afiado, rápido, com argumentos étnicos contemporâneos, altamente emotivos, visuais e teatrais. Na trilha musical, Barak combina elementos da música cigana e do sudeste europeu, passando pela música clássica e rock. “Monger” explora as dinâmicas de poder, hierarquia, livre arbítrio e os compromissos que são necessários para sobreviver. A estrutura da peça de narrativa é traçada a partir de várias fontes, incluindo a vida e a obra de Bruno Shultz e Jean Genet.
Ficha técnica:
Direção Artística: Hulda Bittencourt
Direção Artística e Ensaios: Dany Bittencourt
Assistente de Ensaios: Patrícia Alquezar
Fotos: Mauro Turzi, Reginaldo Azevedo e Tomas Kolisch Jr.
Iluminador: Cristiano Donizete Paes
Técnico de Som: Eduardo Ferreira
Elenco: Amanda Soares, Ana Paula Trevisan, Ângela Jesus, Carolina Grizante, César Cirqueira, Diogo Carvalho, Felipe Silva, Juliana Gomes, Leandro Neves, Marcos Novais, Morvan Teixeira, Naiane Avelino, René Sato, Roberta Machado, Stephanie Stevanato.
 
5 DE JULHO, 19h
“Grafismos” – Staccato Cia de Dança
Corpo Técnico:
Concepção, Direção Geral e Coreografia
Paulo Caldas
Performances
Grafismos Variação 3 (duo)
Bailarinas / Pesquisa de Movimento: Fernanda Cavalcanti e Renata Versiani
Grafismos Variação 4 (duo)
Bailarinos / Pesquisa de Movimento: Juliana Gama e Danilo D’Alma
Iluminação: Renato Machado
Cenografia: Doris Rolemberg
Trilha Sonora: Chris Lancaster
 
Duo do espetáculo “Dociamargo” - Renato Vieira Cia de Dança
Dociamargo é um mergulho em um universo primordial de construção de memórias individuais e coletivas, através da exploração dos arquétipos mitológicos como referências de compreensão do Humano. Mergulhar no mundo de medos e pulsões foi o dispositivo para criação do duo. Extraído de uma coreografia, fundado na beleza e sexualidade de Afrodite.
Coreografo: Renato Vieira
Interpretes: José Leandro e Tiago Oliveira
Trilha Sonora: Renato Vieira
 

Companhias amadoras (veja abaixo a lista)

 
6 DE JULHO
16h - Solos, duos, trios e grupos de companhias amadoras
19h - “Lendo Linóleos” – Ana Botafogo
Concepção: Carlos Dimuro
O espetáculo foi concebido a partir de pesquisas sobre a relação entre a dança e a literatura. Uma investigação do processo criativo que pavimenta o elo entre estas duas linguagens. Questões relacionadas ao tema “palavra movimento” detonam no palco a intimidade da essência poética com o corpo.  
A escolha do título traz uma questão relativa às inúmeras formas de ler e escrever o humano e o mundo, com suas invenções e desinvenções. Instigar o espectador com metáforas voadoras e uma caligrafia dançante onde a expressão corporal pode tornar-se mais importante do que a legibilidade das letras. Afinal, “dançar é escrever com o corpo no espaço estendido à frente, alongar-se, encolher-se, rodopiar, inclinar-se.  Jogar-se em absoluta confiança no Outro que a(m)para.”
                                                                                               
PROGRAMA:
1 - Traduzir-se
Poema: Ferreira Gullar
Locução: Fernanda Montenegro
Concepção: Carlos Dimuro
Coreografia: Ana Botafogo
Sinopse
Solo (inédito) criado pelo poeta Carlos Dimuro para homenagear os 80 anos do escritor Ferreira Gullar.
2- Beatriz
Música: Chico Buarque
Coreografia: Hélio Bejani
Sinopse
Solo criado especialmente para Ana Botafogo com a voz de Selma Reis.
3 - Isadora
Música: Chopin
Coreografia: Norma Lilia
Sinopse
Solo em homenagem à precursora da dança moderna Isadora Duncan. Ela rompeu com a tradição do balé clássico. Dançava os elementos da natureza e queria uma dança mais livre de pés descalços e túnicas leves.
 
“Rakataka” – Caio Nunes Cia de Dança (Rio de Janeiro)
Ficha técnica
Criação, direção e coreografia: Caio Nunes
Coreógrafos colaboradores: Alan Resende e Carlos Fontinelli
Bailarinos: Eric Bordalo, Gustavo Paiva, Magno pontes, Maycon lima,
Henrique Ramos e Felipe Freitas
Musica: Colagem musical
Núcleo de artistas-bailarinos performáticos, que unem à sua formação técnica de jazz moderno, contemporâneo e teatro
Usando músicas de varias culturas e ritmos diversos incluindo o tribal, expressam, em forma de denúncia, seu sentimento a respeito da trajetória do homem até sua redenção, passando por seus processos KhármiKos e DhármiKos em estágios diferentes focado pelo elemento terra. Fértil como Deus quis, sua sina, desejo e prazer. Da sua própria evolução pelos sons da “Rakataka”.
 
Companhias amadoras
 
7 DE JULHO
14h – Companhias amadoras (Praça Dermerval Barbosa Moreira)
 
17h – Espetáculos:
“Enquanto a Banda Passar” – Projeto Social Dançar a Vida (Rio de Janeiro)
A trilha sonora com parte da obra musical do grande artista brasileiro Francisco Buarque de Hollanda que com suas canções marcou momentos inesquecíveis na memória cultural do nosso país. E através dessas melodias, o espetáculo pretende conduzir para uma reflexão a respeito das coisas simples da vida, inspirado principalmente, pela música “A Banda” que por sua simplicidade conseguiu conquistar pessoas de todas as gerações, como foi exaltada pelo poeta Carlos Drumond de Andrade em entrevista ao jornal Correio da Manhã no ano de 1966.
Espetáculo: Enquanto a Banda Passar
Coreógrafos: Sergio Lobato, Edney D´Conti e Luna Ornelas
Ficha técnica:
Roteiro: Nelma Darzi e Rodrigo Cabral
Direção Artística: Nelma Darzi
Ensaiadores: Luna Ornelas e Nelma Darzi
Cenografia: Juliana Werneck e Michel Souza
Iluminação: Gil Santos
Bailarinos: Daniel Lack, Gabriela Matos, Gabriela Sisto, Sandro Fernandes, Diego Lima, Letícia Dias, Karina Rodrigues, Juliana Paiva, Matheus Souza, Ivan Duarte, Wesley Rocha, Yitzhack Davi, Alysson Gomes e Mariah Loureiro
 Músicas: Chico Buarque de Hollanda
 
“Com Brilho do Teu Olhar” – Cia de Dança Jaime Arôxa
É uma coletânea das mais importantes criações do coreógrafo Jaime Arôxa, em seus 27 anos de carreira. Trata-se da junção das melhores coreografias dos shows: Salão Brasil; O homem, a mulher e a música; O lado escuro; Show Mix; e Viva Brasil - “Uma Ópera Popular”. Espetáculos criados e coreografados por Jaime Arôxa.
Corpo Técnico:
Direção e Coreografia: Jaime Arôxa
Ensaiadora: Fabiane Cavalcante
Figurinos: Janete Moraes
Imagem e sonorização: Danilo Alves
Iluminação: Junior Blassi
Produção: Jaime Arôxa Produções
Bailarinos: Bianca Amaral Gonzáles, Tiago Ferreira, Janete Moraes, Fabianne Cavalcante, Jaime Alves Arôxa Neto, Aline Maria Hamburgo, Amanda Rocha Chirol, Emanuela Ramos, Camila Carolina Souza E Silva, Keise Castilos Frazão, Maria Rosa Moreira Aroxa, Michelle Silva Nunes, Cassiano Jose Da Silva, Rodrigo Palheta Picanço, Marcus Vinicius Souza E Silva, Dinis Zonatto, Josuel Ferreira Dos Santos
 
ATIVIDADES FORMATIVAS (Sesc Nova Friburgo)
Oficinas de ballet clássico Com Silvana Andrade
Dias: 4 a 7 de julho
Horários: 9h e 10h30
Classificação etária: 14 anos
A oficina tem por objetivo promover o desenvolvimento das competências artísticas, de acordo com o nível técnico e expressivo de cada aluno. Alicerçadas nas técnicas do Balé Clássico, durante os quatros dias serão realizadas aulas de chão, mescladas com aulas de barra e centro e de barra solo, conquistando assim um alongamento e fortalecimento aliados à técnica.
 
Workshop de Dança Contemporânea com Dany Bittencourt (Cisne Negro)
Dia: 4 de julho
Horário: 10h30
Classificação etária: 12 anos
Será explorado o tema de como a dança contemporânea, sem regras pré-estabelecidas, através da expressão corporal, estimula a criatividade e a exploração das inúmeras possibilidades do corpo como um instrumento que expressa emoções, sentimentos, histórias e situações do cotidiano.
 
Oficina de Modern Jazz com Regina Sauer
Dias 5 e 6 de julho
Horário: 10h30
Classificação etária: 12 anos
Aula composta de aquecimento, trabalho técnico, alongamento, diagonais preparatórias para coreografia e coreografia. O intuito dessa aula é desenvolver os elementos característicos do jazz, aliados à técnica de dança moderna. Agilidade, coordenação, flexibilidade, força muscular e expressividade são alguns dos objetivos dessa aula.
 
Palestra “Dançar é escrever com movimentos” / Lançamento do livro “Ana Botafogo - Na ponta dos Pés”
Dia: 5 de julho
Horários: 15h
Palestrante: Ana Botafogo
Classificação etária: Livre
 
Workshop Musicalidade para todos (Jaime Arôxa)
Ouvir a música é básico, mas sentir, vivenciar e expressar é a forma de usarmos a música como instrumento para a própria evolução.
Local: Sesc Nova Friburgo
Dia: 7 de Julho
Horário: 10h30min
Classificação etária: 12 anos
 
Companhia amadoras
 
Grupo de Dança do Colégio Nossa Senhora Mercês – Nova Friburgo
Nova Friburgo Country Clube Escola de Dança – Nova Friburgo
CIA de Dança Mateus Costa – Nova Friburgo
Grupo de Dança Chico Rondon – Nova Friburgo
Coretto Cia de Dança – Nova Friburgo
Núcleo de Dança Ponto Ideal – Nova Friburgo
Ballet Claudia Araújo – Niterói
Escola de Dança Edu Cigano – Nova Friburgo
Casa do Líbano Escola de Dança – Nova Friburgo
Companhia Flor de Liz – Nova Friburgo
Escola de Dança Petite Danse – Rio de Janeiro
Projeto Social Dançar a Vida – Rio de Janeiro
Companhia de Dança S.A. – Nova Friburgo
Bibiana de Sá Escola  de Dança – Nova Friburgo
Ginástica Rítmica Colégio Nossa Senhora das Dores – Nova Friburgo
Escola de Arte e Cultura de São Gonçalo – São Gonçalo
Dança de Salão Ricardo Rocha – Nova Friburgo
Espaço da Arte G R & CIA – São Gonçalo
Cia de Dança Valeria Moreyra – Rio de Janeiro
Cia de Dança Arte Manha – Rio de Janeiro
Portadores da Alegria – Macaé
Studio 3 Núcleo de Artes e Dança – Nova Friburgo
Programação dos filmes em cartaz