Boa noite!           Domingo 07/03/2021   20:31
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Memória Cultural > “Os desafios da cultura moderna e contemporânea à metafísica”
“Os desafios da cultura moderna e contemporânea à metafísica”

06/04/2010  - “Os desafios da cultura moderna e contemporânea à metafísica” é tema central  de uma serie de  debates  da  Semana Internacional do Centro de Teologia e Humanidades que acontecera do dia 12 ao dia 15 de abril, em Petrópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro.


A escolha de um dos quadros intitulado “Pintura Metafísica” como símbolo do encontro é pelo significado que o tema proposto pretende nos debates dos encontros da 3° semana internacional do Centro de Teologia e Humanidades da UCP – Universidade Católica de Petrópolis.

A obra datada de 1926, do artista plástico Giorgio de Chirico, nascido na Grécia, “retrata a família cujos indivíduos não tem rosto e são como manequins que geram blocos humanos. Indica claramente a perda de identidade na cultura contemporânea. A imagem representa a Sagrada Família, destituída da expressão original”.

Chirico, em sua arte intuiu e traduziu o que se tornou a questão do nosso tempo: são meios homens, meio estátuas, carregam consigo fortes sentimentos de solidão e silêncio. Esse é um dos pontos para reflexão que esse encontro pretende trazer: restituir ao homem o entendimento da razão de forma mais alargada, a razão além do pensamento científico, fundamentada, por exemplo, no pensamento tomista contemporâneo, em que a adesão à verdade de fé exige um itinerário racional.

A fé, segundo Prof.Dr. Carlos Frederico, Coordenador Geral do evento, “ainda gera muita expectativa e esperança, mesmo os mais céticos em relação às possibilidades da Filosofia em auxiliar o homem na solução de seus conflitos, reconhecem o papel que a religião pode exercer nos dias de hoje. Não se pode buscar na Filosofia a salvação do homem. A religião há de ter a última palavra neste caso. Porém, compete à Filosofia mostrar as exigências de uma religião que realize e eleve a natureza humana ao patamar que se pode atingir em determinado momento da historia. Esta tarefa pertence, sobretudo, à Metafísica. A Metafísica também tem sua mística, que consiste no reconhecimento singular dos limites de seu método abstrato.”


São essas questões que estarão no debate da conferência de abertura: “O dialogo entre razão e fé: o itinerário tomista” com a participação dos convidados especialmente para o evento: Prof. Dr. Constantino Espósito e Prof. Dr. Paolo Ponzio, ambos da Univesità degli Studi di Bari , Prof. Dr. Sergio Salles, Professor da UCP e do Instituto de Filosofia João Paulo II e  o Prof. Dr. Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira, Presidente da Sociedade Internacional Tomas de Aquino – SITA - Seção Brasil, Coordenador do curso de filosofia da UCP, Editor Responsável da Revista Coletânia da Faculdade São Bento, do Rio de Janeiro e Coordenador Geral do evento.

A partir da abertura, no dia 12, todos os dias da semana até o dia 15 de abril, os cursos do Centro de Teologia e Humanidades, como Filosofia, Letras, História, Matemática e Educação apresentarão questões que dialogam umas com as outras na ótica da Metafísica. Sob essa perspectiva que ocorrerá o debate interdisciplinar na terça feira, dia 13, com a palestra “Entre o assujeitamento e o sujeito: o percurso da autoria na perspectiva discursiva”. Além disso, será lançado o numero 04 da revista Vernaculum, que tem um enfoque acadêmico voltado para a área de letras.

Na quarta feira, dia 14, o debate do dia será dedicado à filosofia com os temas: às 9.00 horas da manhã, “Realismo e Nominalismo no pensamento contemporâneo” e às 11 horas, “Metafísica e Realidade”. À noite, às 19 horas, continuarão o diálogo interdisciplinar e neste dia será a cadeira de História que debaterá o tema “A emergência da História do Tempo presente: mutação ou continuidade no campo da História?”

Na quinta feira, dia 15 pela manhã, haverá apresentação dos trabalhos de estudantes nas áreas de humanidades de todo o Brasil. O espaço para debate e apresentação dos trabalhos continua aberto aos alunos de outras universidades, faculdades ou institutos das áreas afins. Ainda na quinta feira, dia 15, no início da noite, às 19 horas, dando continuidade ao diálogo interdisciplinar, desta vez com a área de educação, e o tema do debate será “Fundamentos Metafísicos da Ética e da Educação” e finalmente às 21 horas, está previsto o encerramento do evento com a participação de todos os palestrantes e com a conclusão de todas as apresentações.

Esses encontros ocorrem desde o ano de 2008 com o objetivo ampliar e oferecer ferramentas teóricas que possam fortalecer as reflexões sobre os valores humanistas para toda comunidade acadêmica e para sociedade. Todos os trabalhos estarão disponíveis em CD Rom e nas publicações especializadas da Universidade.
O evento conta com o apoio da Sociedade Internacional Tomás de Aquino – SITA / Seção Brasil, Editora Vozes e a realização é do Centro de Teologia e Humanidades da Universidade Católica de Petrópolis.

O endereço do evento será no Salão Nobre da Universidade Católica de Petrópolis, localizado na Rua Benjamin Constant, 213, Centro Petrópolis – RJ - CEP 25610-130,a entrada é franca e  maiores informações estão disponíveis  no site WWW.ucp.br
Telefones: 24.2244 4000- 2244 4032 – 2244 4091.

O Pensamento Tomista.

A Filosofia Tomista Contemporânea é fundamentada no pensamento de Santo Tomas de Aquino, que viveu no sec XIII na Europa,  sempre esteve presente no Brasil, inicialmente de forma discreta, nos últimos tempos de forma mais sistemática e tem sido tema de pesquisas e estudos da Filosofia das universidades brasileiras. “no Brasil o interesse é marcado pelo acesso ao conhecimento direto do texto do filosofo medieval, bem como por todo o aparato técnico desenvolvido pela comunidade científica ao longo do último século.

Aparato este que favorece não somente o entendimento e a originalidade da doutrina, mas também o dialogo com a filosofia contemporânea”, afirma Prof. Carlos Frederico,  Presidente da Sociedade Internacional Tomas de Aquino – SITA, seção Brasil.O pensamento moderno contemporâneo não poderia ser entendido sem considerar a influência do tomismo. Todo o pensamento ocidental se nutre de raízes gregas, romanas, judaica e cristã, da herança germânica e da árabe, e, foi durante a idade média que todos esses elementos se associaram e formaram numa só cultura, primeiramente a européia e depois a americana.

PROGRAMAÇÃO

12 de Abril – Segunda-feira

18h30min - Santa Missa – Capela N. Sra. De Sion  
19h30min – Mesa de Abertura
D. Filippo Santoro (Bispo Diocesano de Petrópolis e Grão-Chanceler da UCP)
Dr. José Luiz Fernandes Sampaio (Reitor da UCP)
Prof. Alexandre Sheremetieff (Pró-reitor Acadêmico)
Profa. Dra. Maria Celi Chaves Vasconcelos (Diretora do CTH)
Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa (Vice-diretor do CTH)  

20h - Conferência de Abertura: "O diálogo entre razão e fé: o itinerário tomista"
Prof. Dr. Costantino Esposito (Università degli Studi di Bari)
Prof. Dr. Paolo Ponzio (Università degli Studi di Bari)
Prof. Dr. Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira (UCP / Presidente da SITA - Sociedade Internacional Tomás de Aquino)

Coordenação da Mesa: D. Filipo Santoro
 
13 de Abril - Terça-feira


19h - Lançamento da edição de nº 04 da Revista Vernaculum, que completa um ano de existência no dia 08 de abril;
19h30min - Palestra: "Entre o assujeitamento e o sujeito: o percurso da autoria na perspectiva discursiva"
Profª. Drª Luciana Paiva de Vilhena Leite (UCP)

Coordenação da Mesa: Prof. Leandro Antônio Rodrigues
 
14 de Abril – Quarta-feira

9h - "Realismo e Nominalismo no pensamento contemporâneo"
Prof. Dr. Guilherme Wyllie (Sociedade Internacional Santo Tomás de Aquino - SITA / UFF)

11h - “Metafísica e Realidade”
Prof. Dr. Paulo Faitanin (SITA / UFF)
Prof. Dr. Costantino Esposito (Università di Bari)
Prof. Dr. Paolo Ponzio (Università di Bari)

Coordenação da Mesa: Prof. Dr. Sérgio Salles
 

19h - " A emergência da História do Tempo Presente: mutação ou continuidade no campo da História?”
Prof. Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva (UFRJ)
Prof. Karl Schurster (UCP)

Coordenação da Mesa: Profa. Maria das graças Duvanel Rodrigues
 
15 de Abril – Quinta-feira

9h - Apresentação de trabalhos
Coordenação: Prof. Dr. Guilherme Motta

19h - "Fundamentos Metafísicos da Ética e da Educação"
Frei Antônio Moser (Instituto Teológico Franciscano / Ed. Vozes)
Profa. Drª.  Marisol Barenco (UFF)

Coordenação da Mesa: Profa. Fabiana Eckhardt

21h - Mesa de encerramento e conclusão dos trabalhos
Prof. Dr. Costantino Esposito (Università di Bari)
Prof. Dr. Paolo Ponzio (Università di Bari)
Prof. Dr. Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira (UCP)

Coordenação da mesa: Mons. Gilson Andrade da Silva

Coordenação Geral da Semana: Prof. Dr. Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira

Coordenação adjunta: Profa. Lara Sayão

Informações: CTH - (24) 2244-4032
Apoio: Ed. Vozes e SITA – Sociedade Internacional Santo Tomás de Aquino  
 
Os participantes:

CURRÍCULO DOS CONFERENCISTAS DA SEMANA INTERNACIONAL DO CTH 2010

Frei Antônio Moser 

Possui graduação em Filosofia pelo Seminário Maior da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil (1962) , graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1983) , mestrado em Teologia pela Facultas Theologica Lugdunensis (1970) e doutorado em Teologia pela Pontificie Universitates Lateranenses (1973)  Atuando principalmente nos seguintes temas: Compromisso, Mundo.

Marisol Barenco

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Católica de Petrópolis (1990), mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (1998) e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Infantil e Alfabetização, atuando principalmente nos seguintes temas: educação infantil, educação e cultura, contexto e cognição, alfabetização e linguagem.

Guilherme Wyllie

Doutorou-se em filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e realizou seu pós-doutorado em lógica medieval na Universitat Autònoma de Barcelona. Atualmente, integra o departamento de filosofia da Universidade Federal Fluminense, dedicando-se ao estudo da história da filosofia na Idade Média.

Paulo Sergio Faitanin

Graduação (1994) e Mestrado (1997) em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutorado em Filosofia Medieval pela Universidad de Navarra /Espanha (2001). Professor Adjunto IV do Departamento de Filosofia da Universidade Federal Fluminense (2002). Membro da Sociedade Internacional Tomás de Aquino - Seção-Brasil (2009). Coordenador do GESTA - Grupo de Estudo Santo Tomás de Aquino cadastrado na UFF/PROEX/Gesta (2009). Membro Colaborador do Gabinete de Filosofia Medieval do Instituto de Filosofia da Universidade do Porto (Portugal), com o Projeto de Investigação sobre as Disputationes Metaphysicae de Francisco Suárez e a Quaestio de subiecto accidentium et de principio individuationis de João de Santo Tomás (2010). Publicou diversos livros entre eles Ontologia de la Materia en Tomás de Aquino (2001); Introducción al problema de la individuación en Aristóteles (2001); El individuo en Tomás de Aquino (2001); Atualidade do Tomismo (2008); Tomás de Aquino, Opúsculos Filosóficos: introdução, estudo preliminar, edição bilingue [Latim-Português], notas, bibliografia e índice remissivo (2009). Pesquisa, extensão e docência na área de Filosofia Medieval, com ênfase na Metafísica Escolástica, especialmente no pensamento de Tomás de Aquino, destacando-se na investigação da questão sobre o principio de individuação.

Francisco Carlos Teixeira da Silva

Francisco Carlos Teixeira Da Silva, 1954, Rio de Janeiro. Graduação e Licenciatura em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1976) , Especialização em História (UFF, 1979 ) Mestrado em História do Brasil pela Universidade Federal Fluminense (1980 ), Magister in Geschichtewissenschaft ( Freie Universität, Berlin, 1983), Doutorado em História Social pela Universidade de Berlin/UFF (1990) e Pós-doutorado pela Universidade Técnica de Berlin e USP (1999/2000); Professor Titular de História Moderna e Contemporânea, da Universidade do Brasil/UFRJ, desde 1993 ).Autor de vários trabalhos de História Social no Brasil, com foco no desenvolvimento agrário e nas origens da pobreza no país. Principais teses: Mestrado: A Formação Social da Miséria, 1980; Doutorado: A Morfologia da Escassez, 1990; Tese de Titular: O Concerto Europeu e o pensamento Conservador, UFRJ, 1993. Alguns dos trabalhos publicados: História Geral do Brasil ( Coord. de Maria Yedda Linhares ); Domínios da História ( Coord. de Ciro Cardoso e Ronaldo Vainfas ); Mundo Rural e Política ( com o CPDA/UFRRJ ); História e Imagem ( Tempo Presente, Rio, 1997 ); Mutações do Trabalho ( SENAC, Rio, 2000-); História da Agricultura Brasileira ( Brasiliense, São Paulo, 1985 ); Sociedade Feudal ( Brasiliense, São Paulo, 1990 ); Raízes do Desperdício ( UFF, 1997 ), Terra Prometida ( com Maria Yedda Linhares, Campus, Rio, 2001 ) e Memória Social dos Esportes (organizador, v. 1 e v. 2, Mauad, Rio, 2004 e 2006 ). Em História dos Conflitos e das Guerras destaca-se: O Século Sombrio ( Elsevier, São Paulo, 2005 ), Enciclopédia de Guerras e Revoluções do Século XX ( Mauad, Rio, 2005 ); História do Século XX ( Record, sob coord. de Daniel Aarão Reis et alii ); Corporativismo em Português ( Coord. de Francisco Martinho, Lisboa/Rio, 2008); Ordens e Pacis ( Coord. de Alexander Zhebit, Mauad, 2008 ); Os Impérios na História ( obra coletiva sobre a crise dos grandes estados, São Paulo, Campus, 2009 ); Neoterrorismo ( com Alexander Zhebit, Grama, Rio, 2009 ). É professor-conferencista da Escola Superior de Guerra e da Escola de Guerra Naval. Articulista do Jornal das Dez, GloboNews e consultor de várias empresas na área de relações internacionais. Assessor da Presidência da Finep e Membro dos Comitês Pro-Sul e Pro-África do CNPq. É também Professor Emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército brasileiro, detentor da Medalha do Pacificador, a Ordem de Tamandaré e do Medalha Amigo da Marinha.

Luciana Paiva de Vilhena Leite

Possui graduação em pela Universidade Católica de Petrópolis (1998), mestrado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003) e doutorado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). Atualmente é professor temporário da Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor assistente da Universidade Católica de Petrópolis. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: texto - norma culta - argumentação - discurso jornalístico, variação - diacronia - discurso - ideologia - substantivo e editorial - argumentação - análise variacionista - enunciação - discurso de cartas.

Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira

Doutor (1997) em Filosofia pela Pontificia Università San Tommaso (Roma), com revalidação do diploma pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com graduação e mestrado em Filosofia. Atualmente é professor adjunto da Universidade Católica de Petrópolis, professor do Instituto de Filosofia João Paulo II e professor da Faculdade de São Bento. É coordenador do Curso de Filosofia da Universidade Católica de Petrópolis; editor da Coletânea, Revista da Faculdade de São Bento/ RJ. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ontologia e Filosofia do Direito, atuando principalmente nos seguintes temas: tomismo, metafísica, ética e filosofia medieval. Publicações de várias ordens, como o livro  “Elementos de Filosofia do Direito”.

Karl Schurster

Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade de Pernambuco (2005), Mestrado em História Social da Cultura Regional na Uiversidade Federal Rural de Pernambuco(2008) e atualmente cursa Doutorado em História Comparada na Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ. Pesquisador do Laboratório de Estudos doTempo Presente\UFRJ nas linhas de pesquisa de Fluxos Internacionais e America Latina e História do Tempo Presente. Tem experiência na área de História e Relações Internacionais, com ênfase em História Militar, História das relações de poder e História Política, História da América do Sul e Política Internacional (conflitos).

Costantino Espósito

Professor catedrático de História da Filosofia na Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Bari. Os seus principais interesses são a obra metafísica de Francisco Suárez, vista como passagem da herança escolástica da Idade Média para a "ontologia" dos modernos; o pensamento de Martin Heidegger (em particular o nexo fenomenologia-ontologia, o problema da história, o nihilismo, a interpretação heideggeriana de Agostino, Kant e Schelling); a filosofia de Immanuel Kant (em particular a relação entre “crítica”, metafísica e religião) Organizou e introduziu as primeiras três Disputazioni metafisiche di F. Suárez (Rusconi, Milano 1996; 2ª ed. revista e ampliada Bompiani, Milano 2007). Entre as suas publicações destacam-se os livros : Il fenomeno dell’essere. Fenomenologia e ontologia in Heidegger (Dedalo, Bari 1984); Heidegger. Storia e fenomenologia del possibile (Levante, Bari 1992, 20032); Filosofia moderna, com S. Poggi (Cortina, Milano 2006). Tradução e intordução de Linguaggio tramandato e linguaggio tecnico di M. Heidegger (ets, Pisa 1997); entre várias outras obras e artigos.

Paolo Ponzio

Professor de História da Filosofia Na Faculdade de Letras e Filosofia da Universitá di Bari. Pesquisador da Faculdade de Letras da Universidade de Bari, para o campo científico de História da filosofia. Ele completou seus estudos universitários na Universidade de Bari e recebeu o título de Doutor em Filosofia na Universidade de Lecce. E Universidade de Louvain-la-Neuve (Bélgica).Desde 2005 é membro do Senado Acadêmico da Universidade de Bari, na qualidade de representante da comunidade científica multidisciplinar 11 (Ciências filosófico, pedagógico e psicológico). É membro do Comitê Científico do Anuário da história da metafísica "Quaestio”. Participou em um Comitê Internacional de pesquisa da Fundação Europeia da Ciência - que faz parte da Comunidade Europeia - sobre "Ciência e Valores Humanos".

Sergio de Souza Salles

Possui graduação em Filosofia (1998), mestrado em Filosofia (2000) e doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é professor adjunto da Universidade Católica de Petrópolis; professor do Instituto de Filosofia João Paulo II, conveniado à Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro; professor do Instituto Filosófico e Teológico do Seminário São José de Niterói; e professor do Instituto Superior de Ensino La Salle.

Programação dos filmes em cartaz