Boa tarde!           Domingo 28/11/2021   16:59
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Secretaria de Saúde atende determinação do Governo do Estado e suspende temporariamente Vacinação de Puérperas em Petrópolis
Secretaria de Saúde atende determinação do Governo do Estado e suspende temporariamente Vacinação de Puérperas em Petrópolis
Vacinação de Gestantes já tinha sido suspensa ontem, em função de recomendação da ANVISA para investigação de uso da AstraZeneca neste Público

12/05/2021 - 16:55 - Atendendo a uma determinação do Governo do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde está suspendendo temporariamente a vacinação contra a covid-19 de puérperas (mães que tiveram bebês há até 60 dias). A medida é preventiva, em função de recomendação da Anvisa, que já havia orientado, ontem (11), a suspensão da aplicação da vacina AstraZeneca em gestantes. É importante lembrar que tanto gestantes quanto puérperas podem ser imunizadas com outras vacinas. O município aguarda apenas a chegada de novas remessas de primeiras doses da Coronavac ou outra vacina recomendada para este público para retomar a aplicação do imunizante neste público.   

O secretário municipal de Saúde, Aloísio Barbosa da Silva Filho, explica que a Secretaria de Estado de Saúde aguarda divulgação de nota técnica pelo Programa Nacional de Imunizações, com orientações sobre o cumprimento ou não do esquema vacinal dos dois públicos que já tinham recebido a primeira dose.  “Começamos a vacinação deste público na semana passada e a segunda dose está prevista para ser aplicada em três meses. Até lá, com a conclusão das investigações que levaram à suspensão da aplicação da AstraZeneca neste público, teremos as orientações do Ministério da Saúde sobre como proceder”, frisou.

Entre os dias 6 e 10 de maio, 21 gestantes receberam a dose da AstraZeneca. Já as puérperas, cujo atendimento está suspenso a partir de hoje (12/05), somam 20 vacinadas com a primeira dose do imunizante em Petrópolis.

“Até esta quarta-feira (12), não recebemos nenhum relato de reações adversas. Porém, aquelas que foram relatadas no país ainda estão em investigação e não existe confirmação de que foram causadas pela vacina da AstraZeneca. Por precaução, a Anvisa está desaconselhando o uso”, explica Aloísio Barbosa, frisando a importância de todos os demais públicos já chamados para a vacinação contra a Covid-19 tomarem a vacina.  

Em Petrópolis, a vacinação de gestantes – iniciada por aquelas que têm comorbidades – começou na semana passada, no dia 6, e será retomada tão logo o município receba mais doses de Coronavac ou outra vacina indicada para este grupo (para aplicação de primeira dose), ou o Ministério da Saúde conclua a investigação sobre o uso da AstraZeneca neste público.

Gapascom - Leonardo Macachero
Programação dos filmes em cartaz