Boa noite!           Quarta 21/04/2021   22:40
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Transporte > Medidas de Segurança nos Ônibus se mostram Eficazes no Combate à Covid-19 em Petrópolis
Medidas de Segurança nos Ônibus se mostram Eficazes no Combate à Covid-19 em Petrópolis
07/04/2021 - 19:19 - Um levantamento realizado pelo Setranspetro, juntamente com as cinco empresas de ônibus que prestam serviço urbano em Petrópolis, avaliou a eficácia das medidas de segurança adotadas nos coletivos, terminais e garagens, no enfrentamento à Covid-19, desde março do ano passado. Em pouco mais de um ano, o sistema, composto por cerca de dois mil rodoviários, registrou a morte de dois colaboradores – o que representa proporcionalmente 0,1% do total, indo na contramão dos dados divulgados pela Lagom Data, que apontou aumento de mortes no setor rodoviário em todo o país.

Seguindo todas as orientações e recomendações dos órgãos governamentais e de saúde, as empresas de ônibus seguem monitorando e evitando, com eficiência, o contágio dos rodoviários, prezando pelos cuidados essenciais recomendados, principalmente, aos profissionais que, desde o início da pandemia, atuam na linha de frente, transportando a população em todas as regiões da cidade.
 
“Prezando pela saúde e segurança dos nossos colaboradores, conseguimos afastar de forma imediata, após o surgimento da pandemia, todos os nossos rodoviários que fazem parte do grupo de risco e realizamos uma série de investimentos em ações de conscientização, além de práticas rotineiras, sempre em prol da preservação da vida, principalmente, dos que permanecem trabalhando. Infelizmente, lamentamos a perda de dois grandes profissionais nesse período de um ano, mas seguimos confiantes de que estamos percorrendo o caminho certo, evitando, ao máximo, o contágio e as perdas, sempre com muita responsabilidade”, explicou Carla Rivetti, gerente do Setranspetro.

Sistematicamente, as empresas de ônibus realizam os procedimentos de aferição de temperatura dos rodoviários, disponibilizam máscara e álcool em gel, atualizam todas as orientações e recomendações através de informativos e mensagens nas garagens e permanecem com adesivos na frota, com instruções de utilização de máscara e medidas de segurança aos colaboradores e clientes. Em caso suspeito de Covid-19, as operadoras encaminham os profissionais a uma unidade de saúde para atendimento. Nos ônibus, todas as empresas seguem ampliando e intensificando, através de suas equipes de limpeza, os trabalhos de higienização em toda a frota em Petrópolis. Os procedimentos também acontecem nas garagens, terminais e pontos de ônibus com grande fluxo de pessoas.

Assim como em qualquer ambiente, continua sendo obrigatório o uso de máscara de proteção respiratória nos coletivos, conforme preconiza a medicina, os infectologistas e a Organização Mundial da Saúde (OMS) – medida esta que é cumprida rigorosamente e obrigatoriamente por todos os colaboradores, que, obedecendo também as demais orientações, segue gerando resultados positivos no sistema, contribuindo com a baixa taxa de contaminação entre os rodoviários há mais de um ano.

“É comprovado que o risco de contaminação é elevado nos locais onde as pessoas não utilizam a máscara de proteção, principalmente, em ambientes fechados. Até hoje, não há qualquer estudo que afirme que o risco de contágio nos ônibus seja superior. Inclusive, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), todos os coletivos com as janelas abertas possuem renovação de ar 63% superior que a vazão exigida em ambientes fechados como supermercados, bancos e outros ambientes fechados. Portanto, durante o deslocamento no transporte público, os passageiros precisam manter as janelas dos coletivos abertas, utilizar a máscara e higienizar as mãos sempre que possível, como formas de prevenção”, explica a gerente do Setranspetro.

De acordo com a norma técnica estabelecida pela vigilância em saúde, divulgada em 16 de junho de 2020, no Diário Oficial do município, é permitido o transporte de dois passageiros por metro quadrado em pé e 100% dos assentos ocupados nos ônibus. Sendo assim, o número de passageiros em pé, pode variar de acordo com o tamanho do veículo. Um micro-ônibus com três metros de comprimento pode ter seis passageiros em pé, enquanto o micromaster, com quatro metros, pode operar com oito pessoas em pé. O ônibus convencional, com 11 metros de comprimento, pode transitar com 12 passageiros em pé e o alongado, com 13 metros, pode operar com 16 clientes em pé.

Vitor Garcia
Programação dos filmes em cartaz