Boa noite!           Sábado 31/10/2020   19:11
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Notícias > Outubro Rosa: Vinícius Farah defende ampliar Faixa Etária para Acesso à Mamografia, mais Exames e imediato Tratamento do Câncer de Mama
Outubro Rosa: Vinícius Farah defende ampliar Faixa Etária para Acesso à Mamografia, mais Exames e imediato Tratamento do Câncer de Mama
08/10/2020 - 14:59 - O deputado federal Vinícius Farah, que já apresentou indicação para que a idade para autorização do exame clínico de mamografia na rede pública hospitalar caia de 40 para 35 anos, está reforçando junto ao governo, a importância de aumentar o número de exames oferecidos hoje pelo SUS. São 1,9 milhão de exames feitos anualmente, mas a população feminina acima de 35 anos é formada por 29,4 milhões de mulheres.

“A prevenção deve ser tema o ano inteiro, mas o Outubro Rosa torna melhor esta oportunidade de levantar a bandeira pelas atenções estarem voltadas para o assunto”, afirma Vinícius Farah que aponta que hoje ”o governo investe - porque é errado falar que se gasta em prevenção do câncer de mama - cerca de R$ 285 milhões por ano nas mamografias. Mas, o custo para o tratamento que inclui radioterapia, cirurgias e quimioterapia de todas as formas da doença no país é de mais de R$ 3,5 bilhões.”

Para o parlamentar, os custos do tratamento podem ser medidos, mas enfrentar um câncer é um desgaste físico e emocional incalculável. “As mulheres são o centro dos núcleos familiares sempre, independente de renda ou qualquer outro critério. Quanto mais cedo o câncer de mama é detectado e curado, essa família é preservada como um todo”, defende Vinícius Farah.
O deputado federal defende, além de maior número de exames para ampliar o acesso, a rapidez em sua realização.   “O Brasil está coberto pela lei que obriga o SUS a fazer, em até 30 dias, exames que confirmam o câncer, após o paciente ter passado por uma consulta médica que levante suspeita da doença. E o início do tratamento do tratamento deve ocorrer, no máximo, 60 dias a partir do diagnóstico do câncer. A lei existe, mas ela precisa ser cumprida”, afirma Vinícius Farah.

Estela Siqueira
Programação dos filmes em cartaz