Boa tarde!           Terça 20/11/2018   17:25
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Música > RIO SESC JAZZ leva as diversas vertentes do gênero musical ao Palácio Quitandinha, em Petrópolis - dia 25/11
RIO SESC JAZZ leva as diversas vertentes do gênero musical ao Palácio Quitandinha, em Petrópolis - dia 25/11
06/11/2018 - 11:56 - Programação, a partir deste sábado, 10, terá shows de Hermeto Pascoal, Camille Bertault, Ed Motta, Leo Gandelman, Azymuth, entre vários outros. Até o dia 25 de novembro, serão mais de 20 atividades dedicadas ao universo estético do jazz, incluindo oficinas, atividade para crianças e exposição de artes visuais

O Sesc RJ realiza, a partir deste sábado, 10 de novembro, a primeira edição do Rio Sesc Jazz, no Palácio Quitandinha, em Petrópolis. O projeto segue até o dia 25 de novembro e, ao todo, serão sete dias e mais de 20 atividades dedicados ao amplo universo estético do jazz, incluindo apresentações musicais, oficinas, atividade para crianças e exposição de artes visuais. Entre as principais atrações, Hermeto Pascoal e Banda lançam o álbum duplo “No Mundo dos Sons” no primeiro dia do projeto. 

Já Leo Gandelman & Quarteto interpretam clássicos dos Beatles em versões instrumentais inusitadas. Também há shows de Azymuth, Orquestra Afrobrasileira, Camille Bertault, Banda Mantiqueira, Adriano Grineberg Quarteto,  além de Cajubeats, Tributo Amy Winehouse, AC Jazz, Alabê Ketujazz, Digga Digga Duo, Aldeia Jazz, Dolls and Dames - Alma Thomas e Indiana Nomma, Felipe Depoli, Cafuá; William Belle Trio e Luma Maj Kumpania. O encerramento, no domingo, 25 de novembro, fica por conta de Ed Motta, que participa de um bate-papo com o público mais cedo no mesmo dia.

Não vai faltar jazz nem para as crianças. No show Jazz, Bebê!, os pequenos poderão conhecer o gênero mesclado a sons familiares, como os das músicas de roda e ninar, e a clássicos da MPB. Todas as atrações do Rio Sesc Jazz são gratuitas. Para os shows do Café Concerto, a entrada é solidária mediante a doação de 1kg de alimento não-perecível para o programa social Mesa Brasil Sesc, que serão encaminhados as instituições sociais parceiras. 

A cidade de Petrópolis abriga vários grupos criativos, artistas pesquisadores e espaços como casas de shows e festas dedicados ao jazz. O Rio Sesc Jazz surge como um projeto inteiramente dedicado ao gênero, com o objetivo de valorizar e difundir esse gênero musical reconhecido por ser um efervescente laboratório criativo. Os concertos reúnem um conjunto diverso de artistas petropolitanos e de outras cidades da região serrana e do estado do Rio de Janeiro, aliando repertórios, experiências estéticas e conhecimento histórico.

Workshop, Masterclass e Exposição Nem só de shows vive o Rio Sesc Jazz.  No sábado, 10.11, às 16h30, Felipe Depoli ministra o workshop “Ritmos do Jazz e Improvisação Coletiva”, que  vai abordar ritmos, influências e referências discográficas, além das "trocas/conversas musicais" essenciais no fazer jazzístico. Os participantes do workshop serão estimulados a participar expressando as sensações e emoções que ligam público e músicos através da música. Já Ed Motta, além de fazer o show de encerramento do Rio Sesc Jazz, Ed Motta irá conversar com o público no domingo, 25.11, às 15h, na masterclass "Influência do Jazz", na Sala das Convenções.

Já a exposição “Uma Breve História do Jazz”, na Galeria das Estrelas, contará com totens interativos que irão abordar a gênese do estilo em Nova Orleans, e temas como resistência, racismo, música e história, oferecendo um amplo retrato de um dos maiores movimentos musicais do mundo. A exibição terá textos do curador Marcos Lacerda e ilustrações exclusivas criadas pelo artista plástico Cisko Diz. A exposição fica em cartaz até o dia 2 de dezembro, de terça a domingo, das 9h30 às 17h.

História do Jazz O gênero, marcado pela improvisação, pelo swing e pelos ritmos não lineares, surgiu entre 1890 e 1910 em Nova Orleans, nos Estados Unidos. Sua genealogia se encontra na música negra, com forte influência do blues. Em sua trajetória, em meados da década de 1930, destaca-se o swing. Uma década mais tarde, desenvolvem-se o bebop e o hard bebop e, em seguida, o cool jazz. Na década de 60, nasce o free jazz, uma das fases mais experimentais com elementos de composição atonais, arrítmicas e de improvisação. Após o surgimento do rock, do funk e do pop, o jazz passa a se fundir com esses estilos, dando origem ao fusion. 

O estilo também passa a incorporar elementos eletrônicos, samplers e sequenciadores utilizados na mistura do drum'n'bass e do tecno, dando origem ao jazz contemporâneo. Atualmente, considera-se que o jazz, mais do que um gênero musical, é um modo de tocar, são formas criativas de produção dentro das premissas técnicas da música. Se o jazz iniciou como música para dançar, há mais de cem anos, hoje, engloba todas as atribuições, inclusive formações que unem solistas e orquestras, valorizando o ato de ouvir a música.

Serviço:

Rio Sesc Jazz
Data: 10 a 25 de novembro
Local; Palácio Quitandinha 
Endereço: Av. Joaquim Rolla, n º 2 – Petrópolis)
Tel.: (21) 4020-2101

Classificação: Livre
Todas as atrações são gratuitas. Para as atividades do Café Concerto, a entrada é mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível destinado ao Programa Mesa Brasil.

Exposição “Uma Breve História do Jazz”
Local: Galeria das Estrelas
Horário: Ter. a dom., das 9h30 às 17h
Data: Até 2 de dezembro

Programação:

Data: 10/11

12h: Felipe Depoli
14h: Cajubeats
Lago Quitandinha
16h30: Workshop Ritmos do Jazz e Improvisação Coletiva com Felipe Depoli

Sala das Convenções
20h: Hermeto Pascoal & Banda
Café Concerto

Dia 11/11

11h: Jazz Bebê
Sala das Crianças

12h: AC Jazz
Lago Quitandinha

19h: Banda Mantiqueira
Café Concerto

Dia 16/11

12h:  Alabê Ketujazz
Lago Quitandinha

20h: Orquestra Afrobrasileira
Café Concerto

Dia 17/11

12h: Digga Digga Duo
14h: Adriano Grineberg Quarteto
Lago Quitandinha

20h: Azymuth
Café Concerto

Dia 18/11

12h: Tributo Amy Winehouse
14h: Wiliam Belle Trio
Lago Quitandinha

19h: Leo Gandelman & Quarteto -  Yellow Saxmarine
Café Concerto

Dia 24/11

12h: Dolls and Dames - Alma Thomas e Indiana Nomma
14h: Aldeia Jazz
Lago Quitandinha

20h: Camille Bertault
Café Concerto

Dia 25/11

11h: Cafuá
13h: Luma Maj Kumpania
Lago Quitandinha

15h: Masterclass "Influência do Jazz" com Ed Motta
Sala das Convenções

19h: Ed Motta
Café Concerto
Spa Serra Morena