Boa noite!           Quinta 02/12/2021   03:27
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Dentista dá Dicas para evitar Situações Indesejadas no Feriado
Dentista dá Dicas para evitar Situações Indesejadas no Feriado
Atividades de lazer comuns em viagens e tempo livre podem terminar com dentes quebrados ou mesmo com a perda do dente.

25/08/2018 - 09:53 - O Dia da Independência, comemorado no dia 7 de setembro, se aproxima e as expectativas para um feriado prolongado são sempre as melhores. Mas imprevistos podem acabar rendendo prejuízos à saúde bucal, como a fissura ou a perda de um dente. Saiba o que fazer se aquela partida de futebol com os amigos, a viagem para a praia ou o sinal verde para a comilança não terminaram bem.

Ninguém está livre de uma carne de churrasco com uma consistência mais dura ou de uma cabeçada durante a prática de um esporte. Atividades normalmente praticadas nas horas vagas também podem ter resultados inesperados e, segundo o cirurgião dentista Márcio Marques, com 28 anos de experiência em atendimento clínico, os acidentes são mais comuns do que se imagina.

“Depois dos feriadões, como o que está por vir, sempre recebemos pacientes que sofreram algum tipo de trauma durante uma viagem ou uma atividade de lazer. É normal quando você se expõe a fatores de risco. Em alguns casos é possível prevenir, em outros o melhor a fazer é buscar tratamento o mais rápido possível”, recomenda o especialista do Instituto Rio.

O dentista orienta sobre o que fazer diante de um acidente e em quais casos é possível evitar danos maiores.

“É melhor prevenir do que remediar”

Em casa, no vizinho, no clube ou na viagem com a família e amigos, é comum acontecer uma partida de futebol, andar de skate, de bicicleta ou outras brincadeiras com bola. São situações em que é recomendado o uso de protetores para os dentes.

“O protetor vai minimizar o impacto, no caso de uma queda ou um choque entre os jogadores. Ele pode evitar a perda de um dente ou de um fragmento do dente. Fato é que ele irá reduzir possíveis prejuízos”, explica Márcio Marques, se referindo, por exemplo, a casos onde o dente vai escurecendo por conta do comprometimento do canal.

O protetor é feito de silicone e se assemelha a moldeira usada em tratamentos de clareamento dental. O acessório é personalizado e fabricado conforme a anatomia de cada pessoa.

O dente quebrou. O que fazer?

No meio daquele churrasco ou já na sobremesa vem a surpresa: o dente quebra. A consistência rígida do alimento pode ultrapassar a capacidade mastigatória dos dentes anteriores, que suportam uma pressão de até 100 quilos, enquanto os posteriores suportam uma carga de até 150 quilos.

A situação desagradável também pode acontecer durante atividades esportivas e de lazer, por causa do contato físico ou quedas, e ainda nos acidentes de trânsito, que têm índices mais altos quando há maior fluxo de veículos nas estradas.

Se a parte que quebrou estiver ao alcance, vale a pena guardá-la e levá-la ao dentista. Ele irá avaliar se é melhor recolocar o pedacinho ou fazer o restauro com resina.

“A reconstituição do dente é simples, mas até que a pessoa consiga fazê-la, passa por momentos de apreensão e constrangimento, já que os consultórios ficam fechados durante o feriado. O melhor é ter cuidado, mas se o acidente já aconteceu, há solução”, tranquiliza o especialista.

O impacto foi grande e o dente caiu inteiro. E agora?

O problema ocorre quando o impacto é grande. São casos de colisões de carros ou quedas graves. Se o dente perdido estiver acessível, a primeira providência, segundo Márcio Marques, também é guardá-lo. Mas para que ele possa ser recolocado na boca, alguns cuidados são indispensáveis.

“O dente precisa se manter hidratado, pois possui células vivas no entorno da raiz. Isso pode ser feito com leite, soro ou a forma geralmente mais fácil e imediata, que é usar a própria saliva. Basta colocar um pouco em um pote, armazenar o dente e levar para o dentista”, orienta o especialista. O resultado do reimplante costuma ser bastante satisfatório.

Se o dente ficou para trás, a melhor solução para a perda do dente inteiro, com a raiz, é o implante. A prótese fixa pode ser unitária, parcial (de um grupo de dentes) ou total.

O implante é o meio de fixação da prótese, ou seja, o substituto da raiz.

“Trata-se de um parafuso de titânio. Para fazer o implante é preciso ter osso, caso contrário, será necessário também fazer um enxerto que dará sustentação”, esclarece o dentista. O próximo passo é fixar a coroa ou prótese, que é o dente artificial.

A avaliação e todos os tratamentos são realizados na clínica multidisciplinar Instituto Rio, que tem sede em Petrópolis e em Cabo Frio. Na cidade da Serra o endereço é Rua Marechal Deodoro, 119, salas 12 a 14, no Centro. Já no município da Região dos Lagos o IR fica na Av. Teixeira e Souza, nº 2.277, sobreloja, no Braga. Outras informações pelos telefones: (24) 2231-0305 ou (22) 2647-6242.    
Programação dos filmes em cartaz