Boa noite!           Quinta 02/12/2021   04:27
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Saúde Municipal de Trajano de Moraes já esta Vacinando contra a Gripe
Saúde Municipal de Trajano de Moraes já esta Vacinando contra a Gripe
26/04/2018 - 19:17 - A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe já começou em Trajano de Moraes e vai até 1° de junho. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde, em Brasília e confirmada pela coordenadora de Epidemiologia e Imunização Mariana Ecard, a pedido do prefeito Rodrigo Viana com orientação da secretária municipal de Saúde Rosemara Magalhães. A imunização vai assegurar proteção contra os três subtipos do vírus de maior incidência: H1N1, H3N2 e Influenza B.

A meta é vacinar 90% do público alvo. Para tanto, foi adquirido primeiro um lote de vacinas. Na próxima terça-feira (1), mais doses serão enviadas a Saúde do município. “O Dia D, quando há maior mobilização para vacinação, está marcado para 12 de maio. A projeção do governo municipal é que as vacinas tão logo estejam disponíveis em todos os postos de Trajano”, disse.

O objetivo é atuar no período de maior propagação do vírus: na transição entre o outono e o inverno. “A iniciativa do Ministério da Saúde, será voltada principalmente para idosos maiores de 60 anos, gestantes de qualquer período gestacional, crianças com idades entre 6 meses e menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, puérperas (mulheres cujo parto ocorreu há até 45 dias), pessoas que apresentem comorbidades que justifique a vacinação (será necessário apresentar atestado médico) ”, acrescentou.

Uma preocupação especial dentro do público-alvo é com as crianças entre seis meses e menores de 5 anos. “Entre os sintomas da gripe estão febre alta, dor muscular, dores de cabeça e na garganta e coriza. O ministro da Saúde informou que o vírus usado na vacina é “inativado”, não podendo gerar uma gripe. De acordo com Occhi, a imunização evita entre 32% e 45% o número de hospitalização por pneumonia e entre 40% e 75% as mortes por complicações resultantes do vírus”, destacou Mariana.

A imunização é contraindicada para pessoa com alergia a ovo, que devem procurar o médico para orientações. A reação em geral ocorre com dor no local da injeção, sem provocar efeitos colaterais maiores. “Além da vacinação, são orientações para evitar o vírus lavar as mãos com frequência, usar lenço para a higiene do nariz, cobrir o rosto no momento do espirro, evitar compartilhar objetos de uso pessoal e tomar cuidado com o contato com pessoas que tenham adquirido o vírus”, frisou.
Programação dos filmes em cartaz