Boa noite!           Quarta 26/09/2018   01:46
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Notícias > Novas oficinas no Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa
Novas oficinas no Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa
260 alunos atendidos no CREI em 2018

11/03/2018 - 09:09 - O ano letivo começou no Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa – CREI - com novas oficinas: informática, ensino lúdico na perspectiva do desenvolvimento integral da criança, braile, técnica de baixa visão, orientação e mobilidade e estimulação tátil. Nesse ano, 260 alunos da rede municipal de Educação estão sendo atendidos no contraturno escolar no CREI.

O CREI é coordenado pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação. Além das novas oficinas, o CREI também oferece aulas nas temáticas: psicomotricidade, arte, música, teatro, gastronomia, capoeira, oficina da palavra e sala de recursos multifuncionais.

“O Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa é uma referência no Estado no atendimento às crianças aos alunos matriculados na modalidade de Educação Especial da Rede Municipal de Ensino. As atividades contribuem para o desenvolvimento e melhor rendimento pedagógico dos alunos que apresentam distúrbios funcionais e/ou déficits de aprendizagem, através do Atendimento Educacional Especializado - AEE e das atividades complementares dirigidas”, explica a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.

Na oficina de informática os alunos aprendem as noções básicas dos programas mais utilizados no dia a dia. Já o ensino lúdico na perspectiva do desenvolvimento integral da criança, incentiva a coordenação motora e o desenvolvimento emocional através de atividades diferenciadas com o suporte do desenho e música. As oficinas de braile, técnica de baixa visão, orientação e estimulação tátil são para os alunos com deficiência visual e compreendem uma série de atividades que visam dar segurança e estimulam a emancipação desses alunos nas atividades diárias.

"Possuir um espaço multidisciplinar com uma equipe multifuncional é motivo de muita alegria e de muita responsabilidade, pois o espaço supracitado traduz, na prática, a base teórica em que a política de educação especial de nossa cidade está pautada. Tal base consiste no desenvolvimento integral e na emancipação do indivíduo na sociedade de forma intencional e humanizada", disse a diretora do Departamento de Educação Especial, Bianca Caetano de Paiva.

Informática ao alcance de todos

Treze alunos estão participando das aulas de informática. Nas aulas eles aprendem a usar a tecnologia com a acessibilidade, através de programas específicos. “O objetivo é torná-los autônomos frente às novas tecnologias. São trabalhadas técnicas específicas com cada aluno, de acordo com as suas necessidades. Também trabalhamos com as tecnologias móveis. Eles são ótimos alunos. Dedicados e persistentes”, disse a professora Ângela Antelo.

Uma das alunas de Ângela é a Roberta Martins de Araújo. Apesar de possuir baixa visão, Roberta superou os desafios diários e está terminando a faculdade de psicologia. “O CREI é um espaço muito acolhedor. Se não fosse esse reforço das aulas que tenho aqui, seria mais difícil chegar até o nono período da faculdade. Gosto muito das aulas. Pretendo continuar aprendendo cada vez mais e me preparar, futuramente, para um concurso público. Quero atuar na área de saúde, para ajudar as pessoas, como eu a superar os seus limites. Voltei a estudar depois de perder a visão, aos 24 anos. O impulso e a vontade de continuar eu conquistei com o apoio desses profissionais”, disse.

Célio Pereira também é aluno do curso de informática. Passou por sete cirurgias, perdeu uma das visões e, na outra, enxerga apenas 15%. Mas, isso não foi empecilho para continuar os estudos. “As aulas no CREI ajudam a superar os medos. Podemos fazer tudo, às vezes, de forma diferente. Mas nós podemos. Já participei das aulas de Braille e de artes e agora estou encantando com as aulas de informática. Cada dia é um novo aprendizado”, contou.

Aulas de arte, gastronomia e teatro

No CREI também são oferecidas aulas de arte, com a confecção de telas e peças decorativas a partir de material reciclado, música, teatro, capoeira, oficina da palavra, com atividades direcionadas de apoio à escrita e à leitura, sala de recursos multifuncionais e aula de gastronomia. Nas aulas de gastronomia, como por exemplo, os alunos são incentivados a usar com cuidado os utensílios domésticos e a preparar refeições. 

Entre as receitas já aprendidas por eles estão: sopa de cebola e de legumes, bolo de chocolate, doce beijinho, casadinho, almôndegas de frango e hambúrguer. Nessa oficina os alunos também são responsáveis pelo projeto “Horta Sustentável”, onde eles ajudam a plantar mudas, cuidar da horta, colher e usar o que foi plantado nas aulas de gastronomia. O projeto terá continuidade nesse ano. Os alunos do CREI já colheram na horta: alface roxa, crespa e romana, rúcula, tomate cereja, abobrinha italiana, berinjela, pepino, jiló, salsa e cebolinha, couve e os temperos tomilho, manjericão, sálvia e alecrim.

Vale salientar que, o encaminhamento de alunos para o Centro de Referência deve ser feito por meio de ofício da escola onde ele está matriculado para o Departamento de Educação Especial, com justificativa para solicitação.
Spa Serra Morena