Boa noite!           Terça 30/11/2021   18:15
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Saúde > Hospital Alcides Carneiro avança na Assistência Nutricional
Hospital Alcides Carneiro avança na Assistência Nutricional
HAC conta com Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional (EMTN)

Prefeitura busca habilitação de Unidade de Alta Complexidade em terapia nutricional (Enteral/Parenteral)

16/02/2018 - 16:31 - Com média diária de 890 refeições, o Hospital Alcides Carneiro está ampliando a assistência aos pacientes internados na unidade. O HAC implantou a Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional (EMTN) composta por médico nutrólogo, nutricionistas, enfermeiro e farmacêutico, com o objetivo de melhorar ainda mais a qualidade do serviço prestado aos usuários e acompanhantes. Também foi estipulado novo horário para refeições dos funcionários, visitantes e acompanhantes a fim de dar mais comodidade e conforto aos usuários do local. O hospital buscará ainda este ano a habilitação no governo Estadual e Federal para ter a 1ª Unidade de Alta Complexidade em Terapia Nutricional (Enteral/Parenteral) do município.

A unidade serve diariamente 150 cafés da manhã, 450 almoços, 90 lanches da tarde, 200 jantares. Há ainda a opção de colação (entre o café da manhã e almoço) e ceia para os pacientes e acompanhantes que desejarem.  O horário de almoço dos funcionários passou para 11h30 às 14h e acompanhantes de 13h às 14h. Com a iniciativa, o acompanhante pode servir a refeição do paciente internado antes de realizar as próprias refeições no refeitório.

“Em primeiro lugar está a qualidade do atendimento aos pacientes do hospital. A equipe já está atuando e vem proporcionando a melhora da alimentação dos usuários e dos próprios funcionários mantendo um cardápio diário variado, com opções balanceadas e nutritivas. O foco é a recuperação do paciente, que é nosso maior objetivo”, explica o prefeito Bernardo Rossi.

A iniciativa acompanha o crescimento do hospital que em 2017 realizou 10.062 internações - 8% a mais que no ano de 2016 quando foram realizadas 9.316.  A média de permanência destes pacientes é de 6 dias, nos 226 leitos disponíveis na unidade.

“Estamos investindo para que o hospital cresça e amplie na qualidade dos serviços prestados. Estamos projetando aumento no número de cirurgias, exames, procedimentos sem esquecer do atendimento humanizado. A alimentação é um dos pilares do tratamento. Ela é fundamental para a recuperação do paciente e estabilização do seu quadro clínico”, afirma o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

O cardápio é montado semanalmente e os pratos são compostos por verdura, proteína e legumes, além dos tradicionais arroz e feijão.  O diretor técnico do HAC, Daniel Falcone reforça que a mudança de horário de almoço permite que os acompanhantes estejam junto aos pacientes no momento em que a refeição é servida no leito, trazendo mais segurança para quem é atendido.

“As refeições aos acompanhantes passam a ser servidas em horário imediatamente após o término das refeições dos pacientes. Assim, os pacientes desfrutam da companhia de seus acompanhantes durante a refeição, o que dá tranquilidade para que os acompanhantes façam suas refeições em seguida e encontrem o refeitório com mais conforto”, avalia.

A atendente da unidade, Priscila Souza também aprova a mudança e afirma que o horário de almoço está sendo mais aproveitado pelos funcionários.

“Antes da alteração, tínhamos muitos problemas na hora do almoço, pois havia muita aglomeração, gerando um pouco de estresse. Agora, nós temos nosso momento para refeição e conseguimos aproveitar melhor a hora de descanso. E percebemos que os acompanhantes também ficam mais à vontade para almoçar num período diferenciado”, disse.

HAC busca habilitação de Unidade de Alta Complexidade em terapia nutricional (Enteral/Parenteral)

Os pacientes hospitalizados apresentam grandes dificuldades para manter um estado nutricional adequado. Segundo a Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, cerca de 30% destes pacientes tornam-se desnutridos nas primeiras 48 horas de internação. Até o sétimo dia internado, esse percentual pode chegar a 45%, principalmente entre os pacientes com infecções graves, traumatismos ou recém-operados.

O Hospital Alcides Carneiro busca a habilitação para ter a 1ª Unidade de Alta Complexidade em Terapia Nutricional (Enteral/Parenteral) do município. O primeiro passo foi dado, em novembro de 2017, quando a Secretaria de Saúde conseguiu a aprovação do ComSaúde para o projeto de credenciamento que seguirá este ano para aprovação do Estado e, por fim, do Governo Federal. Conquistando a habilitação, o hospital passará a receber o recurso de R$ 350 mil anuais para custeio da alimentação.

“A diária de internação custa R$ 60 em média que é o valor que pagamos nesse tipo de alimentação. Já ocorreu a aprovação do credenciamento pelo conselho e iremos junto à Secretaria de Saúde buscar a aprovação no Estado e no Governo Federal para que possamos receber recursos de custeio. É um processo demorado, mas esperamos conseguir esse credenciamento ainda este ano”, disse Daniel Falcone, diretor técnico da unidade.
Programação dos filmes em cartaz