Boa noite!           Terça 17/10/2017   18:13
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Entretenimento > Eventos Variados > Petrópolis recebe a Festa Literária da Serra Imperial de 30/08 á 02/09
Petrópolis recebe a Festa Literária da Serra Imperial de 30/08 á 02/09
Diversas formas de expressão da literatura compõem a programação

28/08/2017 - 10:38 - De 30 de agosto a 02 de setembro, Petrópolis recebe a 2ª Edição da Festa Literária da Serra Imperial - FLISI, realizada pelo Instituto Oldemburg de Desenvolvimento e a Fundação Cesgranrio. Este ano, a FLISI ocorre no Museu Imperial, Centro de Cultura Raul de Leoni, Casa da Educação Visconde de Mauá, Casa de Cláudio de Souza e Casa Stefan Zweig.

Como na primeira edição, o tema da Festa será “Memória”. As curadoras da FLISI, a presidente do Instituto Oldemburg, Cristina Oldemburg, e a coordenadora do Fórum das Letras de Ouro Preto e professora da Universidade Federal de Ouro Preto, Guiomar de Grammont, reuniram autores reconhecidos nacionalmente para festejar com o público o universo literário, a memória e a arte, unindo o melhor da literatura e suas diversas formas de expressão e comunicação.

A Festa homenageia Machado de Assis, em celebração aos 120 anos da Academia Brasileira de Letras - ABL. A abertura será na quarta-feira, dia 30 de agosto, às 19h, no Cineteatro do Museu Imperial, com palestra proferida pelo titular da ABL, Antônio Carlos Secchin, sobre o tema “Traindo a Tradição: Machado de Assis e Dom Casmurro”, apresentando os principais argumentos “contra” e “a favor” de Capitu (personagem da obra), ao longo do tempo. A palestra será seguida de sessão de autógrafos do convidado.

Na quinta-feira, 31 de agosto, às 11h, no Centro de Cultura Raul de Leoni, será inaugurada a exposição "A Serra Imperial de Machado de Assis e seus melhores poemas", com fotos da Biblioteca Nacional relacionadas às poesias do escritor, seguida de oficina criativa sobre o intelectual. Às 13h30, ocorre a apresentação do coral “As Jovens Princesas de Petrópolis”, com regência de Rodrigo D’Ávila, na Casa da Educação, onde às 17h será realizado o “Espaço da Literatura Petropolitana”, com escritores da cidade.

A Festa presta uma homenagem ao escritor Antônio Callado, comemorando seu centenário, na quinta-feira (31), às 14h, com a inauguração de uma sala de leitura com 1000 livros novos, na Casa da Educação Visconde de Mauá. A sala é oferecida pelo projeto “Alegria de Ler”, do Instituto Oldemburg, com patrocínio da GE Celma, e receberá o nome de “Biblioteca Antônio Callado”. Logo após a inauguração da biblioteca, será aberta a exposição "Quarup", romance do autor sobre os índios do Xingu, seguida de oficina criativa. Às 19h, será apresentado o documentário “Paixão”, sobre Callado, com mediação do professor Norton Ribeiro.

No cineteatro do Museu Imperial, ainda na quinta-feira, às 16h, a FLISI realiza a mesa e roda de leitura “Encontro de poetas da língua portuguesa”, sob o comando de Carmem Teresa Elias e Mariza Sorriso. Às 19h, “A atividade editorial da segunda metade do século XX” será tema de mesa com os palestrantes Cristina Ferrão, José Paulo M. Soares e Fabiano Cataldo, com mediação do diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira.

Um debate sobre o livro “Unidade Espiritual do Mundo”, com textos de Alberto Dines, Celso Lafer, Klemes Renoldner e Jacques Le Rider, será realizado na Casa Stefan Zweig, pelo diretor da instituição, Israel Beloch, na sexta-feira, dia 01 de setembro, às 11h. 

Na Casa da Educação, também na sexta-feira, às 14h, a FLISI homenageará o educador Paulo Freire, que revolucionou a pedagogia com seu método de despertar a consciência crítica dos alunos, quando será lançada sua biografia com a presença da viúva e autora - Nita Freire, inaugurando o projeto “20 anos sem Paulo Freire”. Às 15h30, o Coral dos Anjos, regido por Danilo Henriques, se apresentará. Às 17h, ocorre mais um “Espaço da Literatura Petropolitana”,com roda de conversa com as autoras Catarina Maul e Silvana Coelho, às 18h.

Ainda na sexta-feira, às 15h, no Museu Imperial, o Instituto Oldemburg lança o livro “Viagem ao Brasil”, que conta a história do austríaco Franz Joseph Frühbeck na viagem a bordo do navio onde viajava D. Leopoldina quando veio da Europa para o Brasil. Para falar sobre o livro, a mesa “D. Leopoldina, princesa do Brasil”, terá como convidados: o diretor do Museu Histórico Nacional, Paulo Knauss, Maria Isabel Lenzi, Clóvis Bulcão, Patrícia Souza Lima e Claudia Maria Souza Costa. O livro será distribuído gratuitamente a todos que comparecerem a esta mesa.

A mesa “Machado de Assis e Petrópolis, a cidade da paz”, também será realizada na sexta-feira, às 18h, no Centro de Cultura Raul de Leoni, com participação de Marcelo Fernandes e Suzana Klôh, e mediação do professor Leandro Rodrigues.

Finalizando a programação da sexta-feira, às 19h30, no cineteatro do Museu Imperial, ocorre a mesa "Herói de guerra ou vilão sanguinário? O Conde d'Eu, a Guerra do Paraguai e a política imperial", com Rodrigo Goyena Soares, Ricardo Salles e mediação de Fátima Argon e Bruno Tamancoldi, quando será lançado o livro "Diário do Conde d'Eu" - historiador Rodrigo Goyena Soares descobriu o diário íntimo do Conde d´Eu, escrito de março de 1869 até abril de 1870, e fez a transcrição e tradução do original em francês para o português.

No sábado, dia 02 de setembro, a convidada pela Academia Petropolitana de Letras, Dra. Anabelle Loivos Considera, participa da FLISI proferindo a palestra “Euclides da Cunha, um tapuia serrano”, às 11h, na Casa de Cláudio de Souza, levando o público a um passeio pelos escritos poéticos, ensaios, correspondência epistolar e clássicos do escritor. Às 15h, no cineteatro do Museu Imperial, os escritores Ruy Castro, Heloísa Seixas e Clóvis Bulcão participam da mesa “A Memória como fonte para a ficção e a não ficção”,  conversando com o público sobre os prazeres e os desafios da escrita, bem como, sobre as diferenças entre biografia e memória, e entre ficção e não ficção. Às 18h30, o espetáculo "Um Sarau Imperial", encerra a Festa Literária da Serra Imperial deste ano, com dramatização interativa com as personagens históricas Princesa Isabel, Condessa de Barral, Baronesa de Loreto, Francisca Taunay e Adelaide Taunay.

A FLISI também proporcionará visitas guiadas às exposições e atividades escolares na “Biblioteca Rocambole” do Museu Imperial. Durante as mesas, serão sorteados livros. Ainda há vagas em algumas atividades da Festa Literária. As inscrições podem ser realizadas no site: www.flisi.com.br.  

Programação da FLISI
 
DIA 30 DE AGOSTO | 4ª FEIRA

Horário: 19H - ABERTURA DA FESTA LITERÁRIA DA SERRA IMPERIAL
Tema: TRAINDO A TRADIÇÃO: MACHADO DE ASSIS E DOM CASMURRO - HOMENAGEM A MACHADO DE ASSIS NOS 120 ANOS DA ABL
PALESTRANTE CONVIDADO: Antônio Carlos Secchin

AUTÓGRAFOS DO CONVIDADO e BRINDE DE HONRA

SINOPSE: Machado de Assis foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras em 1897 e, até sua morte em 1908, presidiu a instituição. O primeiro romance que publicou após a fundação da ABL foi Dom Casmurro em 1900, uma de suas obras mais famosas. A crítica de Dom Casmurro sempre se ocupou da questão do suposto adultério de Capitu, o que é considerado um eixo fundamental do livro. A personagem, adúltera ou não, é um tema que até hoje provoca paixões e divide opiniões. Na palestra, serão apresentados os principais argumentos “contra” e “a favor” de Capitu ao longo do tempo, e será proposta uma alternativa que procura redimensionar o problema, levantando uma hipótese até então desconsiderada.
LOCAL: Cine Teatro Museu Imperial
 
DIA 31 DE AGOSTO - 5ª FEIRA

Horário: 11H INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 13H30 - APRESENTAÇÃO DO CORAL AS JOVENS PRINCESAS DE PETRÓPOLIS, COM REGÊNCIA DE RODRIGO D’ÁVILA
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 14H - INAUGURAÇÃO DA SALA DE LEITURA ANTÔNIO CALLADO
ABERTURA DA EXPOSIÇÃO: Quarup, baseada na obra de Antônio Callado
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 15H VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 16H EXPOSIÇÃO CASAMENTOS E RELAÇÕES DINÁSTICAS NO BRASIL IMPERIAL
Visita guiada com o diretor do Museu Imperial e curador da exposição, Maurício Vicente Ferreira Jr.
SINOPSE: A exposição convida o público a refletir sobre a inserção do Brasil no cenário internacional de transição dos costumes e cerimoniais principescos para a modernidade.
LOCAL: Museu Imperial
 
Horário: 17H - ESPAÇO DA LITERATURA PETROPOLITANA
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 19H - APRESENTAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO PAIXÃO, DE ANTÔNIO CALLADO
MEDIADOR: Norton Ribeiro
LOCAL: Cine Clube Mauá – Casa da Educação
 
DIA 31 DE AGOSTO - 5ª FEIRA

Horário: 19H - MESA A ATIVIDADE EDITORIAL DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX
PALESTRANTES: Cristina Ferrão, José Paulo M. Soares, Fabiano Cataldo
MEDIAÇÃO: Mauricio Vicente Ferreira Júnior
SINOPSE: O debate apresenta o perfil editorial nos anos 1950 com o movimento desenvolvimentista de JK, o impacto da reforma universitária nos anos 1960, a reverberação do mercado editorial nos anos 1970 e 1980 com o incremento das editoras universitárias e aquelas voltadas para o segmento acadêmico, além das editoras de arte no Brasil.
LOCAL: Museu Imperial
 
DIA 1º DE SETEMBRO - 6ª FEIRA
 
Horário: 9H30 - VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO QUARUP, BASEADA NA OBRA DE ANTÔNIO CALLADO
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 11H - VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 11H - DEBATE SOBRE O LIVRO UNIDADE ESPIRITUAL DO MUNDO COM TEXTOS DE ALBERTO DINES, CELSO LAFER, KLEMENS RENOLDNER E JACQUES LE RIDER
APRESENTAÇÃO DA OBRA: Israel Beloch
FILME (15 MIN) - SEGUIDO DE DEBATE
SINOPSE: Em 1936, por ocasião de sua primeira viagem ao Brasil, Stefan Zweig proferiu na Escola Nacional de Música do Rio de Janeiro a conferência: A unidade espiritual da Europa, em que prega o pacifismo, o humanismo e a tolerância em um momento no qual já se desenhavam no horizonte os contornos da Segunda Guerra Mundial. Quatro anos depois, em pleno conflito, voltou à América do Sul e repetiu a conferência em Buenos Aires, rebatizando-a de A unidade espiritual do mundo.
LOCAL Casa Stefan Zweig
 
Horário: 14H - EXPOSIÇÃO CASAMENTOS E RELAÇÕES DINÁSTICAS NO BRASIL IMPERIAL
VISITA GUIADA COM O DIRETOR DO MUSEU IMPERIAL E CURADOR DA EXPOSIÇÃO, MAURÍCIO VICENTE FERREIRA JR.
SINOPSE: A exposição convida o público a refletir sobre a inserção do Brasil no cenário internacional de transição dos costumes e cerimoniais principescos para a modernidade.
LOCAL: Museu Imperial
 
Horário: 14H - HORA DO CONTO NA BIBLIOTECA ROCAMBOLE
GRUPOS ESCOLARES DE 9 A 10 ANOS DE IDADE
SINOPSE: Leitura do livro Leopoldina, a princesa do Brasil, de Clóvis Bulcão, abordando a infância, o casamento e a vida no Rio de Janeiro da princesa, bem como, o marcante evento da independência do Brasil. Após a leitura da obra, o grupo será convidado a fazer uma visita temática ao Museu Imperial para reconhecer imagens e objetos do acervo alusivos à Dona Leopoldina.
LOCAL: Museu Imperial
 
DIA 1º DE SETEMBRO - 6ª FEIRA
 
Horário: 14H - LANÇAMENTO DO PROJETO 20 ANOS SEM PAULO FREIRE
EXPOSIÇÃO SOBRE A VIDA E A OBRA DO AUTOR.
Lançamento da biografia do educador com a presença de sua esposa, a autora Nita Freire, com palestra para professores e pedagogos.
LOCAL Casa da Educação
 
Horário: 15H - LANÇAMENTO DO LIVRO VIAGEM AO BRASIL, DE FRANZ FRÜHBECK
MESA D. LEOPOLDINA: A PRINCESA DO BRASIL
CONVIDADOS Clóvis Bulcão, Patrícia Souza Lima, Paulo Knauss
MEDIAÇÃO Cláudia Maria Souza Costa

AUTÓGRAFOS DOS CONVIDADOS

SINOPSE: O livro de Franz Frühbeck é inédito e foi especialmente editado pelo Instituto Oldemburg em parceria com o Museu Histórico Nacional. O jovem Frühbeck acompanhou a Imperatriz Leopoldina em sua viagem de navio ao Brasil e registrou cenas marcantes da nossa história. Debate sobre a vida e a correspondência da princesa austríaca Leopoldina, cujas cartas relatam o cenário conturbado da época tão bem quanto uma biografia. 
Leopoldina viveu plenamente o tempo de revoluções do século XIX, quase todas dirigidas contra a ordem político-social monárquica que dominava colônias no além-mar; quase todas feitas em nome da liberdade, da democracia política ou social, da independência ou salvaguarda de unidades nacionais. Para uma mulher de seu tempo, entre o velho e o novo continente, ela vivencia paradoxalmente o conceito de liberdade em disputas políticas: sua escrita exalta com precisão a tensão política da vida na Corte portuguesa, a qual teve que se adaptar, especialmente após o retorno de D. João VI para Portugal em 1821.
LOCAL: Museu Imperial
 
Horário: 15H - VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 15H30 - APRESENTAÇÃO DO CORAL DOS ANJOS, COM REGÊNCIA DE DANILO HENRIQUES
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 17H - ESPAÇO DA LITERATURA PETROPOLITANA
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 18H - MESA MACHADO DE ASSIS E PETRÓPOLIS, A CIDADE DA PAZ
CONVIDADOS: Marcelo Fernandes, Suzana Klôh
MEDIAÇÃO: Leandro Rodrigues
SINOPSE: A mesa Machado de Assis e a Cidade da Paz explorará a relação de Machado de Assis com a cidade de Petrópolis, uma vez que, embora seja citada constantemente em sua obra, não há relatos de que o Bruxo do Cosme Velho, em algum momento, tenha, de fato, visitado a cidade Imperial.
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 19H30 - MESA HERÓI DE GUERRA OU VILÃO SANGUINÁRIO? O CONDE D’EU, A GUERRA DO PARAGUAI E A POLÍTICA IMPERIAL
CONVIDADOS Rodrigo Goyena Soares, Ricardo Salles
MEDIAÇÃO: Maria de Fátima Argon
AUTÓGRAFOS DOS CONVIDADOS
 
PROGRAMAÇÃO:

A palestra buscará revisitar o lugar do Conde d’Eu na Guerra do Paraguai e, igualmente, propor respostas às controvérsias historiográficas sobre este personagem ainda pouco conhecido do grande público. Do ponto de vista histórico, o Conde d’Eu era visto com imensa desconfiança pelo partido conservador, que o julgava próximo demais das alas liberais. A seu turno, os membros do partido liberal vislumbravam no Conde a garantia de retorno ao poder, após a crise de 1868 alijá-los dos gabinetes imperiais. Para Dom Pedro II, ainda, as vitórias do Conde d’Eu – marido da Princesa Isabel e, portanto, genro do Imperador – dariam bons augúrios para um eventual Terceiro Reinado. Não menos controversas foram as ponderações historiográficas sobre as ações militares do Conde d’Eu: teria ele sido o autor da execução sumária de oficiais paraguaios ou seria essa perspectiva um relato histórico imiscuído em uma campanha republicana de rejeição tanto ao Conde quanto à Princesa Isabel?

LOCAL Museu Imperial
 
DIA 2 DE SETEMBRO | SÁBADO
horário: 11H - VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 11H - VISITAS INTERATIVAS
LOCAL: Casa da Educação
 
Horário: 15H - MESA A MEMÓRIA COMO FONTE PARA A FICÇÃO E A NÃO FICÇÃO
CONVIDADOS: Clóvis Bulcão, Ruy Castro, Heloísa Seixas.
MEDIAÇÃO: Lara Sayão
LOCAL: Museu Imperial
 
AUTÓGRAFOS DOS CONVIDADOS
SINOPSE: Conversa entre três escritores que transitam entre a ficção e a não ficção a partir da memória. Enquanto Clóvis Bulcão e Ruy Castro escrevem biografias e livros de reconstituição histórica, Heloisa Seixas é autora de romances e contos. Só que, no caso do casal Ruy Castro e Heloisa Seixas, às vezes, os papéis se invertem e eles se metem na seara um do outro. Os três irão conversar com o público sobre os prazeres e os desafios da escrita, bem como, sobre as diferenças entre biografia e memória, e entre ficção e não ficção.
LOCAL: Museu Imperial
 
Horário: 15H VISITA GUIADA A EXPOSIÇÃO A SERRA IMPERIAL DE MACHADO DE ASSIS E SEUS MELHORES POEMAS
LOCAL: Centro Cultural Raul de Leoni
 
Horário: 18H30 - ENCERRAMENTO DA FLISI
Programação: UM SARAU IMPERIAL
Dramatização interativa de uma atividade típica de lazer do século XIX. Embalado por modinhas imperiais cantadas por uma soprano e acompanhadas ao piano, o público assiste e participa com canções, declamação de poesias e conversas sobre assuntos sociais, econômicos, políticos e culturais da época, retirados da correspondência particular da família imperial. Conta com as personagens históricas Princesa Isabel, Condessa de Barral, Baronesa de Loreto, Francisca Taunay e Adelaide Taunay.
LOCAL: Museu Imperial
Spa Serra Morena