Boa noite!           Sexta 21/02/2020   20:43
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Meio Ambiente > Projeto Gides chega a fase final: contrapartes viajam para o Japão
Projeto Gides chega a fase final: contrapartes viajam para o Japão
Secretário de Defesa Civil participou de videoconferência com japoneses na quarta-feira para debater sobre a fase final do projeto
 
28/06/2017 - 17:12 - Nesta quarta-feira (28.06), o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, participou de uma videoconferência com representantes da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) para discutir sobre a fase final do Projeto de Gestão Integrada de Desastres Naturais (Gides). Ele e outros oito representantes brasileiros viajam para o Japão em julho para concluir a elaboração dos manuais de redução de risco do projeto. Desenvolvido em conjunto entre os governos brasileiro e japonês, o Gides tem o objetivo de reduzir os desastres naturais em três cidades: Petrópolis, Nova Friburgo e Blumenau.
 
No início de junho, a prefeitura de Petrópolis recebeu o prêmio Sasakawa - o mais importante da categoria de redução de risco de desastres naturais, oferecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) - por ter cumprido todas as metas do projeto até o momento. O feito foi exaltado pelo secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato Vaz.  
 
“O trabalho realizado por todos os setores da prefeitura resultou neste prêmio. Conseguimos cumprir com todos os prazos estipulados pelos japoneses até o momento. A viagem para o Japão serve para finalizar a elaboração dos quatro manuais do projeto. A elaboração do Projeto Gides é um marco para a prevenção de desastres em Petrópolis”, disse o secretário.
 
A Sala de Operação do Gides começou a funcionar em março desse ano na Secretaria de Defesa Civil.  O sistema analisa as informações de comportamento e saturação do solo, com base em cálculos matemáticos. O trabalho é realizado dentro do eixo de alertas antecipados. No setor de mapeamento de risco, os geólogos do órgão público realizaram o mapeamento das áreas de risco do bairro Independência.
 
 Já no Vale do Caititu, está sendo colocado em prática o eixo de planejamento urbano e obras de reabilitação e prevenção, que permite o crescimento do bairro de forma organizada, sem ocupações nas encostas.
 
“O trabalho está caminhando da melhor maneira possível, tanto é que recebemos o prêmio Sasakawa no mês passado. Estamos empenhados em reunir cada vez mais informações sobre os riscos da cidade. Dentro dos nossos limites, estamos fazendo um grande trabalho”, disse Paulo Renato.
 
O Projeto GIDES é executado pelo Ministério das Cidades, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - CEMADEN, pelo Ministério da Integração - CENAD e pelo Serviço Geológico Brasileiro – CPRM, contando com a cooperação de especialistas japoneses do Ministério da Terra, Transporte, Infraestrutura e Turismo – MLIT, da Agência de Meteorologia do Japão e de outros órgãos de expertise na área, através da Agência de Cooperação Internacional do Japão – JICA.
Programação dos filmes em cartaz