Boa tarde!           Domingo 18/08/2019   14:19
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Entretenimento > Eventos Variados > Bibioteca Rocambole mês de Maio
Bibioteca Rocambole mês de Maio
Maio de 2017 - A Programação da Biblioteca Rocambole para o mês de Maio de 2017 – Dia do Artista plástico e 15ª Semana de Museus tema: Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus.

Dia 4

Hora do conto e oficina criativa - Grupos escolares de 5 a 7 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h - Contação de história do livro “Minha família é colorida”, de Georgina Martins, seguida de oficina criativa.

Sinopse: Ângelo tem um irmão de cabelos lisos, outro de cabelos encaracolados, uma mãe de pele branca, uma avó que é negra... Por que todo mundo é diferente? E como todos fazem parte da mesma família, já que quase ninguém se parece? Você vai descobrir junto com Ângelo que, muitas vezes, nossas raízes vem de longe, de lugares que nem imaginamos - e isso nos faz ter muitos pedacinhos diferentes, de pessoas diferentes, que viveram em lugares dos quais nunca ouvimos falar... Você sabe de onde você vem?

Georgina Martins nasceu no Rio de Janeiro. Especialista em Teoria e Crítica da Literatura Infantil e Juvenil e doutoranda em Literatura Brasileira, Georgina é professora do curso de Pós-Graduação em Literatura infantil e juvenil da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro e diretora de Produção Cultural da mesma universidade. Também coordena projetos de formação de professores das redes estadual e municipal. Estreou na Literatura Infantil em 1999, tendo recebido diversos prêmios por suas publicações.

Dias 09 e 10

Hora do Conto e exploração do acervo da Rocambole - Grupos escolares de 3 a 5 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h - Contação do livro “O Livro da Família”, de Todd Parr, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Com frases curtas e envolventes, Todd Parr apresenta as diferenças das famílias, abordando assuntos polêmicos como adoção, diferenças raciais, culturais e sociais. Apresenta, também, a composição das famílias na vida contemporânea como se ter duas mães ou dois pais, ou, ainda, se ter apenas pai ou mãe.

Os traços das ilustrações e as cores são fortes, o que aproxima e chama a atenção da criança. Todd Parr é autor e ilustrador de mais de 30 publicações infanto-juvenis. É considerado pela crítica internacional um grande artista/autor. Com seus traços e palavras simples, vem conquistando crianças de todo mundo. Seus livros já foram publicados nos EUA, França, Espanha, Japão e Israel.

Dia 11 – Comemoração do Dia do Artista Plástico

Hora do conto e oficina criativa - Grupos escolares de 8 a 10 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h -  Contação de história do livro “Claude Monet”, de Mike Venezia, seguida de oficina de pintura inspirada na obra do artista.

Sinopse: A infância, a família, os amigos, os primeiros traços, as obras mais importantes, os desafios e as conquistas de Monet são apresentados com simplicidade
em texto narrativo claro, completo e atraente. Em meio à biografia do mestre da pintura há comentários a respeito das obras, nos quais formas, cores e texturas tornam-se elementos familiares e facilmente observáveis pelas crianças.

Mike Venezia, autor e ilustrador, é conhecedor dos maiores artistas do mundo. Graduado pelo Instituto de Artes de Chicago, acredita que a melhor maneira de se apresentar a arte e os artistas às crianças é por meio da diversão. Se uma criança puder olhar para a arte de uma maneira divertida e pensar nos compositores e pintores como pessoas reais, o atraente mundo da arte estará sempre aberto a ela.

Dia 16 - 15ª Semana de Museus

Hora do conto e exploração do acervo da Rocambole - Grupos escolares de 8 a 10 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h - Contação de história do livro “A história dos escravos”, de Isabel Lustosa, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: A história dos escravos integra a coleção Memória e História, voltada basicamente para o passado brasileiro e para as diferenças e semelhanças entre os inúmeros grupos que constituem a população do Brasil. Mantendo a fidelidade aos fatos históricos, nesta narrativa infanto-juvenil a historiadora Isabel Lustosa conta às crianças como era o Brasil dos escravos. O texto se organiza em torno da curiosidade de Chico, um menino da cidade que vai passar uns dias na fazenda do avô e acaba aprendendo o que representou a escravidão na formação do Brasil e suas consequências na vida atual do país.

O texto é apoiado por um rico material iconográfico da época - anúncios de jornal, reprodução de obras de Debret - e pelas ilustrações da artista gráfica Maria Eugenia. Título Altamente Recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ 1998, categoria informativo.

Isabel Lustosa nasceu em Sobral, no Ceará, em 1955. Doutora em Ciência Política pelo IUPERJ, desde 1985 é pesquisadora da Casa de Rui Barbosa (RJ). Também dirigiu a área de pesquisa do Museu da República (1989/1990) e trabalhou no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (1991/1992). A autora tem várias obras publicadas e, em 1996, seu livro O Chico e o avô do Chico ganhou o Prêmio Carioquinha da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Dia 17 - 15ª Semana de Museus

Hora do conto e exploração do acervo da Rocambole - Grupos escolares de 5 a 8 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h - Contação de história do livro “O que os olhos não veem”, de Ruth Rocha, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: O livro "O que os olhos não veem", da premiada escritora Ruth Rocha, é uma fábula que questiona o autoritarismo. A obra conta a história de um reino que tem governantes que mandam e desmandam no povo. Mas, um dia, os oprimidos se unem e, usando de muita perspicácia, obrigam o rei a enxergá-los e a ajudá-los.

Ruth Rocha nasceu em 1931 em São Paulo, onde sempre viveu. Foi orientadora educacional e editora. Começou a escrever artigos sobre educação para a revista Cláudia, em 1967. Em 1969 começou a escrever histórias infantis para a revista Recreio. Em 1976 teve seu primeiro livro editado. De lá para cá publicou mais de cem livros no Brasil e vinte no exterior, em dezenove diferentes idiomas.

Dia 18 - 15ª Semana de Museus

Lançamento de obra literária, contação de história, oficina criativa, bate papo com a autora e tarde de autógrafos - Grupos escolares de 8 anos de idade.

Horário: 14h às 16h - Lançamento do livro “Tenho Monstros na Barriga”, de Tonia Casarin, envolvendo contação de história, oficina criativa, bate papo com a autora e tarde de autógrafos.

Sinopse: A obra a ser lançada narra a história de Marcelo, um menino que sente “várias coisas” na barriga e não sabe o que significa. Quando descobre que são sentimentos, Marcelo resolve chamá-los de monstrinhos. Ao longo da história, o menino narra os seus sentimentos e mostra oito monstrinhos: Alegria, Tristeza, Raiva, Medo, Coragem, Curiosidade, Orgulho e Ciúmes.

A página seguinte de cada sentimento é um espaço de interatividade, onde as crianças, junto com pais e/ou professores, dizem em que momento elas também sentiram aquele sentimento, com a possibilidade ainda de brincar com a imaginação, desenhando o seu próprio monstrinho. Com isso, o livro busca aumentar a consciência dos sentimentos, aproximando as crianças dos seus pais e professores.

Tonia Casarin formou-se em Administração pela PUC-Rio, em 2007, e é mestre em Educação pelo Teachers College em Columbia University, em Nova York, Estados Unidos. Já atuou no setor público, como na prefeitura do Rio de Janeiro e no governo do Estado do Rio, e privado. É professora de pós-graduação do Instituto Singularidades de São Paulo, consultora em Educação e trabalha em parceria com Stanford University em projetos de FabLearn Lab, no Rio de Janeiro.

Dias 23 e 24

Hora do Conto e exploração do acervo da Rocambole - Grupos escolares de 5 a 7 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h - Contação do livro “Chapeuzinho Amarelo”, de Chico Buarque, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Considerado um clássico da literatura infantil brasileira, este livro, em nova edição, traz o traço premiado de Ziraldo. Chapeuzinho é uma bela menina que
sofre de um mal terrível: sente medo do medo. Enfrentando o desconhecido – o lobo –, ela supera medos, inseguranças e descobre a alegria de viver. Com
sensibilidade, Chico Buarque, compositor e escritor, constrói um texto em que a linguagem é um grande jogo.

Francisco Buarque de Hollanda nasceu no Rio de Janeiro, em 1944. É músico, dramaturgo e escritor brasileiro. Filho do historiador Sérgio Buarque de Holanda, iniciou sua carreira na década de 1960, destacando-se em 1966, quando venceu, com a canção A Banda, o Festival de Música Popular Brasileira. Na carreira literária, foi vencedor do Prêmio Jabuti, pelo livro Budapeste, lançado em 2003.

Dia 25

Hora do conto e oficina criativa - Grupos escolares de 4 a 7 anos de idade e de, no máximo, 25 crianças.

Horário: 14h às 15h - Contação do livro “De bem com a vida”, de Bia Hetzel, seguida de oficina criativa.

Sinopse: O livro conta a história da menina Bia. Ela mora apenas com uma gata, Mel. A vida da felina muda com a chegada de um gato - o Bem. No início, ela se sente um pouco enciumada, mas depois os três percebem que não vivem um sem o outro, ficando, pois, de bem com a vida. Todo dia Bia volta para casa com novidades na sacola. De lá saem bolos fofos e rimas, jogos e repetições. E no novelo que pula e rola não se enredam dígrafos e grupos consonantais, nem letras e sons que atrapalhem a leitura do leitor-criança que acabou de ser alfabetizado. A leitura é natural, seguindo as palavras e ilustrações, simples, alegres, expressivas.

Bia Hetzel nasceu no Rio de Janeiro e ainda pequena tinha o vício de ler! Antes de ser escritora, era fotógrafa de natureza e colaborava com projetos de pesquisa de baleias e golfinhos. Com vinte e poucos anos Bia dizia ter “maresia no cérebro”, pois suas ideias ficavam sempre fresquinhas e arejadas tendo a impressão que podia dar vida a elas toda vez que tivesse vontade! Desde então, muitas ideias viraram livros!

Dias 30 e 31

Hora do Conto e exploração do acervo da Rocambole - Grupos escolares de 3 a 5 anos de idade e de, no máximo, 25 alunos.

Horário: 14h às 15h - Contação de história do livro “Abraço de urso”, de Cláudia Cotes, seguida da exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

Sinopse: Em uma floresta bem longe daqui, a mamãe ursa esperava seu primeiro filhote e quando ele nasceu, teve uma surpresa: os olhinhos do ursinho
eram brancos, porque ele nasceu cego. Quando cresceu, surgiu um problema: como o ursinho poderia fazer para ir para a escola? Então, o melhor amigo do
ursinho teve uma grande ideia: irem abraçados.

Cláudia Cotes tem 10 livros infantis publicados na área da inclusão da criança com deficiência, é paulista e formada em Fonoaudiologia e Letras, tendo o título de doutora em Linguística. Atua como professora e fonoaudióloga em empresas, além de ser roteirista e produtora. Cláudia também preside a ONG Vez da Voz, que busca a inclusão de pessoas com deficiência.

Todos os eventos da programação devem ser agendados previamente através do nº 24-22330345 (Setor de Educação), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h.

A programação mensal de atividades da Biblioteca Rocambole, bem como outras informações relativas ao seu funcionamento e acervo, podem ser acessadas no Blog da Biblioteca: http://bibliotecarocambole.blogspot.com.
Programação dos filmes em cartaz