Boa noite!           Domingo 18/08/2019   01:30
Receba nossos informativos: Nome: Email:
Home > Entretenimento > Eventos Variados > Festival Sesc de Inverno dia 20/08 - Musical "Bilac vê Estrelas"
Festival Sesc de Inverno dia 20/08 - Musical "Bilac vê Estrelas"
Baseado em livro de Ruy Castro, musical “Bilac vê estrelas” chega ao Sesc Quitandinha neste sábado

Jornalista e escritor estará na plateia do Quitandinha junto a Heloisa Seixas, responsável pela adaptação da obra para aos palcos
 
Com direção de João Fonseca, espetáculo resgata referências culturais do Rio de Janeiro no início do século XX
 
19/08/2016 - 10:45 - O Festival Sesc de Inverno traz a Petrópolis neste sábado (20/8) mais um grande espetáculo que foi sucesso de público e crítica no Rio de Janeiro: “Bilac vê estrelas”. O musical, que tem sessão às 19h, com ingressos a preços populares, é uma adaptação de Heloisa Seixas para os palcos do livro homônimo do jornalista e escritor Ruy Castro. Ambos estarão presentes na plateia do Sesc Quitandinha.
 
A peça pode ser descrita como uma ode ao Rio de Janeiro ao fazer uma viagem pelas suas histórias e ruas no período da reforma urbanística de Pereira Passos. A obra se transforma em comédia musical pelas mãos de Heloisa Seixas e Julia Romeu, com direção de João Fonseca. Para assinar a trilha, um carioca acima de qualquer suspeita: Nei Lopes, que compôs nada menos do que 17 músicas inéditas especialmente para o espetáculo – o que rendeu à peça o Prêmio Shell de Melhor Música.
 
“‘Bilac vê estrelas’ é um musical brasileiro, de verdade! Mais do que brasileiro, é carioca. Além de ambientado no Rio, ele traz composições, feitas, letra e música, por Nei Lopes (e mais brasileiro e carioca do que ele, impossível!)”, exalta Heloisa Seixas.
 
A história se passa no início do século XX, em plena Belle Époque carioca, e apresenta personagens históricos como o poeta Olavo Bilac (André Dias) e o jornalista José do Patrocínio (Sergio Menezes), em uma trama cômica que mistura ficção e realidade. Os dois amigos têm que enfrentar a cobiça de uma espiã portuguesa (Izabella Bicalho), que se alia ao Padre Maximiliano (Tadeu Aguiar), ambos interessados no projeto de um dirigível, criado por Patrocínio.
 
Para acompanhar as aventuras dos personagens pelas ruas do Rio e por cenários clássicos da cidade, como a Confeitaria Colombo, Nei Lopes compôs xotes, valsas, lundus, quadrilhas francesas, maxixes, fados, modinhas e até ária de ópera. Ele atendeu a um convite do próprio Ruy Castro e teve como base o texto da peça e uma sinopse das músicas escrita pelas autoras. “Tentamos pensar em temas que achávamos ter a ver com ele, e as letras saíram ainda mais incríveis do que havíamos imaginado”, celebra Heloisa. 
 
Primeiro romance de Ruy Castro, “Bilac vê estrelas” foi lançado em 2000. Em 2007, ele publicou “Era no tempo do rei”, que também deu origem a um musical, com o mesmo time: direção de João Fonseca e texto de Heloisa Seixas e Julia Romeu. O fato de já ser o segundo projeto de adaptação facilitou o trabalho. “Não apenas lemos o livro, mas mergulhamos na obra do Bilac, em seus poemas e crônicas, e estudamos muito o Rio do início do século XX. Essa época é muito charmosa e tem paralelos com o momento que estamos vivendo agora, de intensas mudanças na cidade”, acrescenta.
 
A direção musical é assinada por Luis Filipe de Lima. A ficha técnica se completa com Carol Lobato (figurinos), Nello Marrese (cenário), Suely Guerra (coreografia), Daniela Sanchez (iluminação).
Programação dos filmes em cartaz